Próximas declarações do senhor primeiro-ministro

“Eu queria deixar uma coisa muito clara aos portugueses, pois parece que vai aí uma certa confusão: não se tratou de pedir mais tempo, nem de recuar em alguma matéria em que o Governo se tenha mostrado mais teimoso (sic). Tratou-se, sim, de renegociar as condições de regresso aos mercados, o que se traduz no adiamento das maturidades, coisa que só pedimos porque Portugal fez o seu trabalho para não ter de o pedir. Em suma, pedimos um alargamento dos prazos, o que é diferente de mais tempo. Muito obrigado.”

3 thoughts on “Próximas declarações do senhor primeiro-ministro”

  1. O Pedrocas de Portugal lá foi obrigado a trocar a sua tão estimada filosofia económica do “arreda que vou doido” pela mais singela “acalma-me esses cavais senão ainda te estampas”.

    Humilde como é, não teve coragem de o dizer publicamente mas em privado já confessou: “foi mesmo o acesso aos mercados que me ligou directamente. Não, não, posso garantir que o telefonema foi feito directamente para mim e não para o meu primo Vitó, que por acaso até estava ao pé de mim e se apercebeu da conversa”.

    “Trata-se tão simplesmente da dilatação das maturidades porque Portugal não suporta tanta imaturidade. Estamos a falar de crescimento, filhos, e disso vocês não percebem nada. Ponham-me os olhos no nosso Álvaro, até parece que está inchado. E, se o tempo o permitir, eu e o Vitó vamos já ao mercado no próximo fim-de-semana. Muito obrigado, seus estúpidos”, rematou voltando às suas leituras de cabeceira.

  2. engenharia semântica, faliram uns milhares e foram para o desemprego 820.000, nada de preocupante que o novo empreendorismo financiado pelo estado que aí vem não resolva. fecham empresas com knowhow e despedem-se trabalhadores competentes para reestruturar o tecido empresarial com nabos e ignorantes, tipo pedro reis, que apoiem o governo e venerem o cabaco. preparem-se para a revolução industrial laranja, licenciada pelo governo e apoiada pelos bancos do regime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.