O bode expiatório

Reproduzo aqui, com a devida vénia, um excelente texto de Correia de Campos, ex-ministro da Saúde, hoje publicado no Público:

«Todas as sociedades tiveram o seu bode expiatório. O dia da expiação era um ritual para purificação da nação de Israel. Para a cerimónia, eram levados dois bodes, um deles era sacrificado e o outro, o bode expiatório, era tocado na cabeça, pelo sacerdote, que confessava os pecados dos israelitas e o enviava para o deserto, onde todos os pecados eram aniquilados. Para a direita nacional e sobretudo para a comunicação social que o temia, por imprevisível, Sócrates é o bode expiatório ideal. Está ausente, não pode falar sem provocar mais ruído que o já criado, dedica-se a coisas aparentemente esotéricas como a filosofia política, os seus apoiantes reduzidos a um quadrado defensivo. Ainda por cima, o partido que dirigiu com mão forte durante meia dúzia de anos esteve longe de se dispor a defendê-lo, com isso deixando-se também cair num fojo. Os sinais recentes de reunião podem aqui ajudar ao exorcismo clarificador. Até que tal suceda, os clarins da direita infrene espreitam a mais ténue imagem, escutam o mais vago rumor de movimento do visado. Certamente não deixariam passar em claro que o seu antigo e temido adversário de estimação emergisse da clandestinidade. O que quer que fosse o que fizesse, o emprego que aceitasse ou a que aspirasse, tudo seria objecto de inquisitória perseguição sob a forma de suposta investigação jornalística. Acontece que Sócrates aceitou funções de representação internacional de um laboratório suíço intervindo na área do sangue e seus derivados, com a reserva de o trabalho ser fora do país. Toda a sanha se projectou sobre o desempenho dessa empresa, entre nós, no tempo de Sócrates. Descobriu-se, pasme-se, que a empresa era um dos poucos fornecedores activos nos concursos centralizados que a Saúde então organizava. A passagem de centralizado a disperso, proposta pelos serviços competentes, parece racional. Mas tendo sido executada no seu tempo, todas as razões são boas para gerar suspeição e insídia. Tal como aconteceria se o processo fosse o oposto: a passagem de concursos descentralizados a centralizados, talvez até com agravada desconfiança. Faça Sócrates o que fizer, será sempre ele a turvar a água que o lobo pretende beber. Ele ou alguém por ele. A sua única sorte é não ter sido ele tomado como o outro bode, o que sofreu sacrifício imediato. Assim, como refere a antiga cultura, ele foi apenas tocado na cabeça e mandado para o deserto

30 thoughts on “O bode expiatório”

  1. Como habitualmente, e falando claro, há vozes que teimam em não se calar. Ainda bem! Pena que o Seguro & Cªs não consigam entender, quer por não saberem, ou simplesmente porque não querem, pois ele há razões que a simples razão desconhece!

  2. Nunca votei e acho mesmo que nunca votaria em Sócrates, em virtude de razões ideológicas e meramente políticas, mas repugna-me que, por vingança, a direita portuguesa faça uma marcação cerrada a Sócrates e se ache no direito de o julgar no plano da sua vida privada, neste caso, enquanto prestador de serviços ou empregado de qualquer empresa, não sei. Como é que a melhor fabrica de produzir corruptos, que os há em várias áreas, se pode dar ao desplante de vir a público dar a entender que Sócrates só pode trabalhar onde por favorecimento o pode fazer? É odienta a nossa direita. O P.S. não sabe ler estas atitudes. A história recente mostra que não. Porquê? Sei mas não digo!
    José Luís Moreira dos Santos
    Estarreja

  3. Penelope

    Até à saida das memórias de Soares e sabermos daquilo que este disse de Socrates, acreditámos que Socrates era o bode expiatório. Depois disso, ficámos a saber que ele era o bode “fodido”. hehehehhehe

  4. Penelope,

    Depois de ficarmos a saber que o PS tem os seus caprinos, gostaria de saber o que foi, no meio disto tudo, o António Costa? Talvez o cordeiro pascal! O que achas?

  5. Penelope

    E o Correia de Campos, coitado, nunca chegou à fase adulta. Isto é, nunca conseguiu estar uma legislatura inteira como ministro, foi sempre abatido, ainda bezerro.

  6. Penelope

    Ainda por cima, o partido que dirigiu com mão forte durante meia dúzia de anos esteve longe de se dispor a defendê-lo, com isso deixando-se também cair num fojo.

    O que é que a ovelha choné Correia de Campos estava à espera? Diz que o Socrates geriu o partido com mão de ferro e depois queria que o pessoal o defendesse.hehehehe

    Até que tal suceda, os clarins da direita infrene espreitam a mais ténue imagem, escutam o mais vago rumor de movimento do visado. Certamente não deixariam passar em claro que o seu antigo e temido adversário de estimação emergisse da clandestinidade.

    Desculpem lá, mas a direita tem medo de Socrates? deu-lhe uma tareia em 2011, enviou o Socrates para o corral, desculpem, para o exílio. Quem poderia ter medo do bode Socrates, era a ovelhinha Seguro. Mas nem este tem mais medo, pois o bode velho Soares já tratou do assunto.

  7. Oh Chico, confessa lá: valeu a pena correr com o gajo, não valeu? Agora sim, com esta política de terra queimada, até os amanhãs vão cantar melhor.

    Obrigado, Chico.

  8. Queridos Aspirinicos,

    Estou a organizar uma subscrição com vista a embalsamar José Socrates (depois de morto). Não é para agora, claro. Trata-se apenas de uma medida de precaução para o futuro. Sei la, em 2098 ou em 2154, é perfeitamente possivel que o pais se encontre outra vez em situação de necessitar de um salvador…

    Nessas coisas, é sempre prudente prever com antecedência. Reparem que ninguém pensou nisso com o dom Sebastião (nem sequer se recuperou o corpo) e depois foi o que se viu : estivemos na merda entre 1578 e 2005…

    Vocês alinham ?

    Para mandar donativos, vejam
    http://pt.soudevotodesocrates.org/wdsl/Jos%C3%A9_S%C3%B3crates

    Boas

  9. Francisco Rodrigues: Sim, é evidente que a direita levou um choque de competência que a deixou completamente abananada, vendo-se na necessidade de recorrer ao que de pior por lá existe para derrubar o adversário. E continua, prova de que ainda não se recompôs.

    José Viegas: Mas tu achas verdadeiramente que foi o Sócrates a causa do resgate e de tudo o que se lhe está a seguir? Discordas do termo “bode expiatório” porquê?
    Não me parece que alguém aqui faça o culto da personalidade, nem o próprio o promoveu, mas já se vivia sem a invocação constante das culpas do Sócrates pela direita ranhosa, comprovadamente incompetente.

  10. Cara camarada José-Penélope,

    E’ que ja nem sequer é culto da personalidade. Vocês ja estão na fase de tratar os vossos interlocutores usando o nome do querido lider…

    Boas

  11. que coisa ridícula, joão viegas. ora se estão sempre a pôr a mata a arder não é justo, e mais do que pertinente, haver – já que os bombeiros eleitos por direito não o fazem – civis que além de todo o fogo que já lhes chega às casas ainda arranjam tempo e boa vontade para acarretar água aos baldes e à mangueirada para defender o foco de incêndio expiatório?
    é só isso que se faz por aqui: promover a qualidade do ar contaminado indo-se às causas das causas muito antes da fonte de ignição inevitável – após a quantidade de combistível e comburente usadas. é esta a lógica do fogo. e tu, trazes extintor ou gasolina?

  12. Talvez, Olinda, talvez…

    Mas se querem mesmo, senão acabar de vez com os incêndios, pelo menos circunscrevê-los por forma a que não passem de acidentes sem grande importância, então, melhor do que bradar aos céus contra os bandidos imundos, sera prudente, e eficiente, limpar a mata e pugnar para que a manutenção das florestas deixe de ser considerada como uma questão principalmente westernica…

    Boas

  13. eheheheheh, tu é que o convidaste, Penélope…

    Mas afinal, esta celeuma vem a proposito de quê ? Tanta gritaria porque um palerma qualquer resolveu, no outro dia, mandar uma boca engraçuda sobre J. Socrates, antes de ser justamente engolido de novo pelo universal esquecimento ?

    Vocês cansam-me, é o que é…

    Boas

  14. Penelope

    Sim, é evidente que a direita levou um choque de competência que a deixou completamente abananada, vendo-se na necessidade de recorrer ao que de pior por lá existe para derrubar o adversário

    Tens razão em parte. Ninguem como Socrates conseguiu ser tao competente e usar tão habilmente a demagogia e a propaganda para beneficio próprio. Nisso foi um mestre e teve dois companheiros de route, Augusto Santos Silva e Silva Pereira que lhe ajudaram na tarefa.
    Tenho pena o meu amigo Pedro Passos não ter duas individualidades com a qualidade destes dois, para fazer passar a mensagem.

  15. franscisco,estás a fazer dos portugueses estupidos.quem governa 4 anos, a reduzir um deficit de 6.8 herdado sem crise para 2.7 abaixo do exigido, e ganha novamente as eleiçoes,com minoria “graças” ao freeport, e tudo que estivesse mais à mão é porque fez f obra.ainda agora foi à venuzuela,em “substituiçao” de um governo de irresponsaveis que nem os interesses de portugal defenderam.devem estar á espera da vitoria da direita,mas podem-se lixar.

  16. a cada tótó neste pais.clamam há montes de anos, por assassinos como staline, mao-tsé-tung ,fidel e mais o querido lider da coreia e nós não podemos defender o melhor pm que portugal conheceu? digam quem fez mais ? as ppp que tem um encargo menor anualmente do que, o benfica porto e sporting, juntos é que nos levaram à desgraça… mas que bem sabe ir visitar o nossos pais com menos duas horas de trajecto. e em segurança.que os pariu.sejam serios e pensem nos vossos filhos que não t~em culpa dos vossos desvarios ideologicos.

  17. gostei desta proposta aos partidos da extrema esquerda para candidaturas conjuntas a determinadas altarquias como porto e lisboa.aguardemos pela resposta.

  18. francisco ,o maior estadista que portugal “não conheceu”, sa´carneiro,só de uma penada despachou mais de 30 militantes do partido.lembras-te?o ultimo congresso de socrates contraria esses argumentos da mão de ferro.

  19. Nuno cm

    Quem disse que o Socrates tinha gerido o partido com mao de ferro foi a ovelha chone do Correia de Campos. Só me ri daquilo que ele disse.
    Nao penso que o Socrates tenha gerido assim o PS. Muitos dos que agora culpam Socrates pela desgraça que assolou o PS, na altura, quando viam o lider até pareciam que estavam a ver a imagem de Nossa Senhora em Fátima.

  20. o pcp já recebeu a carta, mas não está para lá virado e o bloco é capaz de aceitar caso lhes ofereçam 10 lugares elegíveis, basta vereadores.

  21. ingenuo eu? ingenuos são todos aqueles trabalhadores que apostam numa direita trauliteira e ultraliberal e numa extrema esquerda que nada tem para oferecer ao povo portugues.sei muito bem o que quero,e nunca me arrempedi das opçoes que tomei

  22. “candidato à baixarquia lisboeta”,

    o PC, através do J. Sousa disse (e talvez com uma ponta de razão) que aquilo era uma manobra de não sei quê (incrível como ao fim destes anos todos ainda não memorizei a K7) e que o importante era derrubar a direita. Como vai fazer isso sem se aliar à esquerda é um enigma. Ou não: a verdadeira direita, o verdadeiro inimigo, é o PS. Portanto, lutando contra o PS, vence-se a direita. Foi o que nos levou aqui, não foi? Os PCs são os mais pacificados no espectro político português. Estão como querem, em luta. Sempre em luta. Sem crise não há luta, viva a crise…política, whatever.

  23. boa malha edie.estou contigo.não há que ter complexos no combate aos nossos inimigos de sempre,e amigos da onça quando lhes convem.

  24. Nunocm

    Das duas uma, ou vocês têm uma memória curta, ou são uns grandes ingratos.
    Se não fosse o PCP, o Soares tinha alguma vez sido presidente da republica em 1986?
    se não fosse o PCP, durante o Cavaquismo, alguma vez o Cenoura tinha ganho a Camara de Lisboa e sido presidente da republica, também?

    Os comunas aprenderam o que são coligações com o PS e ganharam juízo. Por isso, hoje, fazem um manguito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.