Elogio de PSP (II)

Não sou tia, nem prima, nem filha, nem mãe, nem conhecida deste homem, mas, mais uma vez, aqui lhe rendo homenagem e lhe deixo o meu elogio, dando a ouvir a entrevista que deu hoje à Antena 1 e à qual cheguei via o blogue Sem Embargo. Com classe e de forma absolutamente clara, responde a uma série de questões que não passam de insinuações e desinformação do actual governo e que praticamente ninguém questiona/desmente. Parabéns também à Maria Flor Pedroso.

Entrevista audio

16 thoughts on “Elogio de PSP (II)”

  1. Sócrates foi recusado duas vezes em Paris

    Correio Indiscreto conta-lhe as peripécias de José Sócrates para ser aceite em universidade de Paris.

    A licenciatura domingueira do ex-primeiro-ministro José Sócrates continua a dar que falar. Mas desta vez dá que falar em francês. Rima e é verdade: a entrada de Sócrates no Instituto de Estudos Políticos de Paris, mais conhecido como Sciences Po da Sorbonne, foi por duas vezes recusada. Isto porque o currículo académico em Engenharia não terá sido considerado à altura da instituição francesa, que tem todos os anos 35 mil candidatos para 3500 lugares.

    À terceira lá foi aceite nos estudos de Filosofia, mas para isso teve de entrar em acção o diplomata Francisco Seixas da Costa, embaixador de Portugal na capital francesa, que mexeu e remexeu os cordelinhos necessários para permitir a entrada do ex-chefe de governo na universidade.

    Seixas da Costa esteve também na cerimónia de atribuição do doutoramento honoris causa ao ex-presidente brasileiro Lula da Silva, de que o Correio indiscreto deu conta aqui na edição da semana passada.

    Nesse dia ficou provado, a quem ainda tivesse dúvidas, que José Sócrates aceitou o convite que lhe foi endereçado por Lula e pela sua sucessora Dilma para ser uma espécie de representante especial dos interesses do Brasil na Europa.

    Sem terem de passar por Portugal, uma das portas de entrada dos brasileiros no Velho Continente, grandes empresas do país-irmão, como a gigante petrolífera Petrobras ou a cimenteira Camargo Correia, vão dispor de Sócrates como cartão–de-visita na UE.

    Os serviços prestados não se ficam por aqui: o famoso ex-assessor de imprensa Luís Bernardo vai ser a lança de José Sócrates – e do Brasil de Dilma Rousseff – na África lusófona, de Angola a Moçambique.

  2. Então o homem ajudou a enterrar o país, e passado meia dúzia de dias vem como virgem imaculada falar do que os outros fazem sem falar dos erros crasso´s que cometeu? Se não fosse ele e a sua turpe possivelmente não estaríamos tão mal, mas o que é certo é que por culpa das suas opções politicas estamos chegamos onde estamos.

  3. 1º comentador: És dos que acham que, não estando na prisão onde devia estar por ter uma visão pollítica diferente da tua, José Sócrates deve então estar impedido de trabalhar até ao fim dos seus dias, certo? Decidido por ti.

    BD: Quais erros crassos, please? Estás melhor assim, situação para a qual uma cambada de aldrabões nos empurrou?

  4. “Elogiar Pedro Silva Pereira=Elogiar a mentira, incompetência e mistificação sem vergonha” e o BD bem podem ir bordamerda mais as suas ideias que são autêntica diarreia cerebral. Quanto ao mais aconselho-os a irem comer fava e palha.

  5. Oh, Penélope, por amor de Deus, contenha-se mulher, então quem está há 6 meses no governo já deu conta disto tudo e quem esteve lá 13 anos nos últimos 16 anos não tem culpa nenhuma? O homem é realmente uma surpresa! Silva Pereira de seu nome. Um astro! Veja só o estado em que isto está! beijinhos, senão os aceitar dê-os a ele .

  6. Oh! Luis Moreira, por amor de deus! Os líderes deste governo tudo fizeram para aqui chegarmos, com mentiras, calúnias e embustes ao eleitorado. Mal podiam esperar. Era naquele momento ou Passos ia à vida. Estiveram-se a borrifar para os downgrades sucessivos do país e dos bancos que se seguiram ao derrube do governo, para o aumento vertiginoso das taxas de juro da dívida e da degradação previsível da vida dos portugueses.
    Pois aqui chegados, o que vemos? Que não só continuam a mentir, como os seus acólitos e correligionários são ainda mais mentirosos, como o Jardim. Que, para o protegerem, ocultam a dívida oculta da Madeira e cortam subsídio de Natal a toda a população adulta invocando desvios do anterior governo nunca especificados por serem mentira. Criam uma comissão de acompanhamento da execução do Memorando, composta por 30 elementos, e agora chamam uma task Force estrangeira para desempenhar essa função por não estarem a dar conta do recado? Ou seja, tudo vai de mal a pior, mas, apesar de o saberem, isso pouco lhes interessou.
    Para já não falar no ministro Álvaro que, não só vai avançar com o TGV, como tem o descaramento de se apresentar na Assembleia para discutir um plano estratégico para os transportes não o possuindo e, por isso, não o dando a conhecer aos deputados que o iam discutir.

    E diz você: Veja o estado em que isto está? Está como quiseram que estivesse, homem! Mas agora descobriram que a Europa tem responsabilidades e que é determinante para uma solução…

  7. Concordo plenamente com o comentário da Penépole. Mais ainda. As pessoas esquecem-se que muitas vezes as oposições são muito mais responsáveis pelos resultados do que um governo minoritário. Pela contestação na rua, por exemplo. Lembram-se quando Correia de Campos quis racionalizar os serviços de saúde fechando à noite serviços sem utentes, ou com 2 ou 3? E os presidentes de Câmara incitavam a população à revolta? Muitas dessas medidas não foram implementadas. O mesmo na educação com, por exemplo, a avaliação de professores. Vi o presidente da câmara do Barreiro ao cimo dos degraus da autarquia aplaudir com fervor os professores que lhe foram prestar vassalagem.
    As lutas contra o TGV, agora já é bom, a luta contra o aeroporto, etc., etc.
    Para quê Penélope dar ouvidos a essa gentalha.

  8. O nível de alguns dos comentários que atrás ficaram é tão miserável e classifica de tal forma os seus autores que só me ocorre a célebre tirada do Pinheiro de Azevedo: …VÃO BARDAMERDA!

  9. a versão “rapariga” do Valtretas é mesmo hilariantemente um caso de mimetismo pueril

    patológico: deixa-te de análises muito demoradas moçoila, nessa obcessiva demanda de

    vingança neurótica, porque ainda acabas num estado de borderline psicótico como o teu

    patético mentor.

    Não digas que não te avisei ….

  10. Os falhados acorrem a esta caixa para bolsar o seu ódio psicótico a Sócrates, a quem culpam por, no tempo da sua governação, não terem conseguido arrajar o tal empregozito que os coelhosos também não lhes vão dar. Triste sina!

  11. hmm…obsessiva, Montenegro.
    Tens alguma rapariga pueril patológica mimetista que concorde contigo ? (só por mera curiosidade, claro).

  12. Interessante entrevista e oportuna.
    O descobrir a careca aos santos que anunciavam os milagres da baixa dos juros, do fim dos sacrifícios dos portugueses, do crescimento da economia, do corte nas gorduras do estado em tempo recorde, do fim do apadrinhamento dos empregos para os detentores da cartolina laranja ou azul e amarela, da promessa doi fim da avaliação dos professores, do enterro do TGV, da matança do NAL, da extinção dos institutos, da reorganização administrativa nacional, da descentralização do poder, do fim do tachismo, etc. e tal, foi uma atitude que só enobrece quem a toma.
    Este governo de bem falantes, que muito falam mas pouco acertam, para além do esbulho sistemático dos bolsos da classe média e média baixa, deixa de fora apenas os muito pobres e miseráveis e a oligarquia da classe média alta e ricos ou escandalosamente ricos.
    A extinção passou a ser fusão ou agrupamento, a reorganização administrativa fica pelas freguesias maioritariamente situadas ao sul do Tejo (imagine-se porquê), o TGV de linha única passou a CAP (comboio de alta prestação) com velocidade idêntica e com duas linhas, o fim do NAL trouxe-nos a necessidade de fazer os “low-cost” irem parar à outra margem, sabendo-se que por lá não há onde o fazer, os tachos vão sendo distribuídos como se pode ver nas comissões presididas por ex-ministros PSD’s, nos lugares em CA’s de empresas nomeados pelo
    estado ou nos muitos comentadores blogueiros levados para assessores, o apoio às PME’s que era gritado nas feiras e nos comícios ainda não apareceu, etc.
    Infelizmente, a educação e a inteligência não abunda neste país, por isso é que ainda assistimos a quem, como as avestruzes, meta a cabeça na areia e clame contra o Sócrates.

  13. Este é o verdadeiro artista, o outro era o figurante. Ou alguém tem dúvidas de quem era o criador e a criatura?

    Mestre -Jurista e Prof. Uni. desde 1980, mas onde que raio?

  14. Hilariante essa de mais uma vez o senhor engenheiro técnico precisar de uma ajudinha política para “prosseguir” a sua carreira académica…!

    Sobre a entrevista do outro personagem secundaríssimo do qual em breve deixaremos de ouvir sequer falar, troca-se todo para confundir desvio da execução orçamental da república em 2011 com dívidas escondidas pela Madeira dos anos 2008 e 2009 e que evidentemente já vinham desde 2004 e que continuaram em 2010, pelas quais será feito um ajuste aos défices dos anos passados e muito pouco em 2011… no meio de tanta confusão ainda consegue dizer que o Governo dele não tinha nada a ver com o INE…(!)
    Enfim, tudo somado dá nisto:

    http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=509215
    http://www.agenciafinanceira.iol.pt/financas/vitor-gaspar-defice-contas-publicas-ministro–governo-austeridade/1285262-1729.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.