Debate fechadinho

A candidatura de Seguro insistia nos três debates: um em cada uma das maiores federações – Lisboa e Porto -, em princípio apenas para os militantes (e por isso fechado a jornalistas), e outro organizado por um canal de televisão.

Além de Lisboa e Porto, Francisco Assis pretendia debates com António José Seguro em duas outras grandes federações, Braga e Coimbra, numa televisão e uma rádio. Como se mantinha oimpasse, candidatura de Assis, sabe o PÚBLICO, prometeu uma resposta até ao fim do dia de ontem, o que aconteceu já depois das 22h.

Fonte

Parece que muito a custo se arrancaram três debates públicos a António José Seguro, que, ao que parece também, só na presença da “família” se sente à vontade e protegido. Como se o partido e as ideias do seu futuro secretário-geral não interessassem ao país. Tem razão Assis. Como se compreende que, nas televisões, apenas um canal de cabo, a SIC-N, acolha um frente-a-frente? E como se compreende que não haja qualquer debate a dois nas rádios? O que teme Seguro? Ainda não ganhou nenhuma liderança e já se mostra tímido. O PS existe para governar o país segundo determinadas linhas ideológicas e, para isso, deve mostrar aos portugueses as linhas que se encontram neste momento em confronto no partido, não é uma espécie de grupo de teatro experimental na sua pior acepção, aquela em que se despreza por completo o público.

7 thoughts on “Debate fechadinho”

  1. é óbvio que não me interessam os debates (públicos) internos do ps, até porque o socialismo não se renova de um dia para o outro, e aquele que todos conhecem já deixou marcas visíveis e registadas.o debate devia ser de alternativa, arredia da política manhosa e incompetente que tem governado o país. ó pás, veiculem a mudança de mentalidade, não se prendam ao que o passado tem iustrado – os autores da mediocridade, os tais que se auto promovem, louvam e fazem a figura de salvadores da pátria em momentos únicos de votação; únicos, porque abstenção e o voto dos defuntos é algo de sui generis.chiba-se meus!

  2. É um caso flagrante de batota: ainda o jogo não tinha começado e já um dos contendores estava em vantagem. Agora, claro, está na retranca, porque até o empate serve. De resto não tem arcaboiço para disputar a partida taco a taco. Enfim, o PS não anda lá muito bem…..

  3. Declaração de interesses:

    tenho um “ódio” especial pelo António Seguro;
    pela sua complacência perante as ofensas dirigidas ao 1º ministro e camarada de partido, na SIC N;
    porque com o seu comportamento, foi cúmplice no assassinato de carácter;
    porque pactuou com as leviandades de um jornalismo sem escrúpulos;
    porque as suas atitudes prejudicaram o partido em que militava, em favor de interesses próprios;
    eis a razão do meu repúdio;
    talvez tenha merecido os elogios com que a direita o mimoseou.

  4. jrrc – Esqueceu-se das palmas de pé ao discurso de tomada de posse de Cavaco!

    Já o facto de o Marcelo Rebelo de Sousa o invocar sempre que se quer referir a alguma posição do PS actualmente (“O Ant. J. Seguro já disse que…”) deveria bastar para pôr os militantes de pé (muito) atrás…

  5. Uma das coisas que o Governo de Passos quer fazer diferente dos anteriores tem a ver com a comunicação. Os actuais governantes avisaram que vão ‘falar pouco’. Ora o Seguro não quer ficar atrás, até porque deve concordar com os que criticam o excesso de comunicação dos Governos de Sócrates. Para quê tantos debates e tanta conversa? Ele não é desses.
    O problema é que se for eleito, e com tanto silêncio no Governo e na oposição, não tarda não temos assunto…

  6. Não vejo qualidades extraordinárias em Seguro, mas acho que ele está completamente certo nesta matéria.Mais, demonstra mais seriedade para o desempenho da função a que se candidata, que Assis.

    Quem elege o secretário Geral do PS são os órgãos do partido. Tudo o que há para fazer em matéria de divulgação deve ser feito pelas estruturas. Aliás, tanto quanto tenho conhecimento a prestação do Assis está a ser fraca junto das estruturas, mas nesta fase, é exactamente junto das estruturas que ele tem demonstrar quem é, e não ao pais, como é sua intenção.

    Já agora debate-se para o publico em geral tudo e mais alguma coisa, não ???

    Isso é que era bom! O Seguro já cedeu demais nesta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.