8 thoughts on “E a respeito dos teus negócios com o BPN e a SLN, disseste o quê, pá?”

  1. Não sei como avaliar a acção de Cavaco enquanto PR. Se estava tão certo, no inicio de 2010, de que o país estava a caminho da insustentabilidade e da explosão o que fez ele como o primeiro responsável da nação? Porque deu posse a um governo minoritário, vendo que o país ia implodir? Que diligencias efectuou, face à gravissima situação, por ele claramente vista, para aproximar os partidos do “arco do poder”?
    O que vimos foi uma guerrilha permanente ao executivo do PS escolhido pelo povo para governar. Todos perceberam e a história vai registar que ele fez tudo para colocar no poder o “seu governo”, depois de falhada a tentativa de inciminar o PM Sócrates, fosse com freeport, fosse com pretensos atentados contra o estado de direito (!!!). Bastava que Sócrates tivesse levado a sério a “inventona” e pedisse uma investigação judicial no caso dessas inventadas escutas a Belém plantadas nu Público e ele, Sócrates, seria arrastado pelos tribunais em vésperas de um acto eleitoral, em 2009, com fugas de informação cirurgicas e demolidadoramente caluniosas, provenientes, sempre, de “fontes seguras ligadas ao processo de investigação em curso”, como se fez no Freeport durante cinco longos anos.
    A justiça foi colocada ao serviço da ignominia E NINGUEM FEZ NADA! A cereja em cima do bolo é uma senhora ministra da justiça que na última noite eleitoral fervilhava de ódio ao ex-PM Sócrates. Porque essa gente toda não “procurava por um PM” mas pelo derrube de uma pessoa a QUALQUER PREçO e por qualquer meio.
    E este gesto ignóbil foi condecorado no último 10 de Junho.
    Ficou tudo gravado para memória futura.
    Para

  2. A postura, o mudar permanentemente o peso do corpo de uma perna para a outra, os esgares, o timbre da voz, o sorriso forçado e artificial, a permanente menção a adivinhações passadas, o esconder factos que não lhe interessam, o cinismo nas atitudes, o ressabiamento permanente, a vingançazinha mesquinha, fazem deste presidente um pequeno homem, um político péssimo, uma figurinha mediocre que não merece ocupar o lugar que tem. Julga-se, como qualquer ser inferior, o visionário, o que sabe tudo, o mais inteligente. Vê-se este tipo de auto-elogio e culto da personalidade nos seres menos dotados. Encontra-se gentinha desta em algumas chefias mediocres cuja explicação para a sua promoção é …. inexplicável.

  3. A explicação foi prometida para depois das eleições. Deve estar no facebook. Mas se não estiver pode-se começar por tentar apanhar o fio à meada a partir daqui.

  4. ó pas, ó pazinhos, atão, não cunhessem o princípio de peter, hein? o bácoro do cavaco é a ilustrassão daquele princípio, pás, cultivem-se, meus, cultivem-se, queu não duro sempre.

  5. É mais uma espécie de umbigo vaidoso e merdoso, com voz de prisão de ventre. Quando abre a boca parece que está a fazer força para cagar e não consegue, coitado… só caga sentenças fora de prazo e fedendo a azedo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.