Da lata e da anosmia

1. “Estas revisões deixam à vista de todos que o programa original apresentado em maio de 2011 tinha sido mal desenhado, mal concebido, com projeções e efeitos que, sabemos agora, tinham pouca ou nenhuma adesão à realidade”, afirmou Miguel Frasquilho.

É de facto preciso um descaramento desmesurado para proferir afirmações como esta depois de o Governo PSD ter feito do Memorando inicial o que muito bem lhe apeteceu para o transformar no seu programa neoliberal, não sufragado. Dirigindo-se à sua audiência de ignorantes, alegou bem cedo querer ver-se livre da Troika o mais depressa possível, corrigiu o programa acordado onde e como quis, sem dar cavaco a ninguém, através de decisões políticas suas e propostas à Troika, por considerá-lo pouco ousado, e cunhou até a expressão “ir além da Troika”. Foi efetivamente muito além daquilo que lá estava e isso apesar dos constantes avisos vindos de vários quadrantes da sociedade e da própria realidade, essa mesma a que Frasquilho diz agora que o programa não adere. Mas qual programa? E o que é que estava mal concebido e com projeções não sei quê? Quantas avaliações já não houve, realizadas com vários alertas ativos? Quantos milhões a mais retirou o Governo da economia e propositadamente? Que tal um duche gelado nessas cabeças?

2. De que está à espera Paulo Portas para ameaçar romper a coligação se o incompetente Gaspar não se demitir ou não for demitido? Parece que as sondagens do PP não andam famosas.

3. Estou distraída ou Seguro ainda não pediu a demissão, pelo menos, pelo menos, do Gaspar?

19 thoughts on “Da lata e da anosmia”

  1. seria interessante alinhar as várias medidas saídas do memorando ao longo do tempo. Desta forma se poderia perceber de facto do que estamos a falar quando falamos do memorando e do que obriga, do que foi assinado inicialmente e do que foi depois negociado.

  2. Penélope

    Quem negociou o memorando de entendimento foi o Governo de Sócrates. Eles é que sabiam em que estado estavam as contas públicas, ou isso era obrigação da oposição?
    À oposição (Psd/cds) aquilo que fez, foi assinar um compromisso com a Troika, de como iria fazer tudo para que o memorando fosse respeitado e executado.
    E pelos vistos tivemos de ir além do que a Troika pensava, na altura, ser necessário para que houvesse uma consolidação orçamental. A situação era pior do que se imaginava e a conjuntura, também, não tem ajudado. Mas continuamos a fazer o que é necessário. Temos de criar um Estado à medida das nossas possibilidades e não dos nossos ideais.

  3. “Quem negociou o memorando de entendimento foi o Governo de Sócrates.”

    não foi nada, não sabes o que dizes. já esqueces-te o blackberry do tio pintelhos e outras cenas macacas. o governo do socras assinou aquela porra porque o psd se baldou para mais tarde dizer que não tinha nada a ver com a merda que fez, bem como pcp e be que não participaram nas reuniões pelos mesmos motivos. o que o socras deveria ter feito era pirar-se no dia em que lhe chumbaram o pec e quem viesse a seguir que fechasse a porta.

  4. Ja que o Governo não tem vergonha na cara e não se demite.
    Ja que a Múmia de Belém , nao tuge nem muge.
    Que tal uma moção de censura ao Governo?
    É uma coisa muito radical?

  5. @ Francisco Rodrigues: Ao contrário do que dizes aquilo que estamos a pagar é o enterro da banca!
    Gente como tu insiste em dizer-nos que nós vivemos acima das nossas possibilidades e que agora é a altura de apertar o cinto, mas esse argumentário é típico de quem ou não sabe do que fala e repete acéfalamente aquilo que ouviu dizer, ou de alguém profundamente desonesto quer fazer esquecer de onde vem verdadeiramente a divida!
    A que facção pertences tu?
    O buraco financeiro não vem de nenhuma “orgia socialista” ou dos gastos sociais, mas é sim um resultado directo do bail-out, recapitalização e adição de liquidez a um sistema bancário liderado por uma cambada de corruptos.
    A divida privada, foi portanto rebaptizada de divida estatal, e passou de filhos da puta como o Ulrich, o Ricardo Salgado, Dias Loureiro, Familia Cavaco Silva e o resto da escumalha laranja, para o povo!
    Ou seja divida para o Zé pagar! O “Zé” sendo eu e todos os outros que entendem a patranha que lhes pregaram, e os pategos como tu que são encavados e ainda os defendem!

    Sabes explicar porque é que o Durão Barroso, antes de se pirar, enterrou a guita toda da Segurança Social no BPN, 1 ano antes do banco estoirar e numa altura em que já se sabia o que se passava? O que enterrou o país não foi os gastos na saude, foi os gastos na doença que é haver uns carneiros como tu, que acham que a cabeça é só para usar um par de cornos.

  6. Desatento

    O problema do nosso défice orçamental e falta de crescimento crónico, vem desde o início de 2000. Por isso o Guterres pirou-se e o Durão Barroso seguiu-lhe o exemplo. Claro que situações, como a do BPN, pioraram, ainda mais, o nosso endividamento. Mas a base dos nosso problemas estão nos encargos excessivos do Estado, tendo em consideração o pouco, ou nulo crescimento que o país teve na última década. Se tivesses andado mais atento aos meus post que tenho vindo a escrever aqui, desde à 3 meses, hoje, terias a oportunidade de não dizeres tantos disparates.

  7. Ignatz

    O problema do memorando, está nos pressupostos criados pelo Governo de Sócrates que se mostraram completamente desajustados em relação à realidade.
    Já estás esquecido da execução orçamental em 2011 e das receitas fictícias que estavam contabilizadas no último orçamento do Teixeira dos Santos. Uma vergonha.
    Se o Catroga soubesse a realidade em que se encontravam as contas públicas, nunca teria acordado com aquele memorando e as condições definidas. Não é por acaso que ele diz, hoje, que os cortes têm de ser de 8 mil milhões de euros, para podermos inverter esta espiral de endividamento público.
    Tenho que reconhecer que Sócrates fez bem, ao contrario do que tu defendes, em se candidatar, novamente, mostrando sentido de Estado e coragem política. Não fazendo como o “primo” dele espanhol que não foi a jogo, preferindo sair pela porta dos fundos.

  8. “O problema do memorando, está nos pressupostos criados pelo Governo de Sócrates que se mostraram completamente desajustados em relação à realidade.”

    não é verdade, mas se fosse, levaram 2 anos para detectar o desajustamento. como atestado de incompetência do slow motion não tá mal.

    “Já estás esquecido da execução orçamental em 2011 e das receitas fictícias que estavam contabilizadas no último orçamento do Teixeira dos Santos. Uma vergonha.”

    estás baralhado, as receitas fictícias foram o citibank e os varrimentos de déficit para baixo do tapete que a patroa manela ordenou à criadagem.

    “Se o Catroga soubesse a realidade em que se encontravam as contas públicas, nunca teria acordado com aquele memorando e as condições definidas.”

    o catroga dizia que era pai da criança, o filho moedas que não havia pai pró rating quando fosse governo e o passos que nem era preciso aumentar os impostos, conhecia tudo e tudo estava estudado.

    “Não é por acaso que ele diz, hoje, que os cortes têm de ser de 8 mil milhões de euros, para podermos inverter esta espiral de endividamento público.”

    há 6 meses eram 4, agora são 8 e lá para setembro são 12, até o cavaco sabe o que é espiral recessiva. estamos a pagar a incompetência do gaspar e do governo, preço=8 gigas/ano.

    “Tenho que reconhecer que Sócrates fez bem, ao contrario do que tu defendes, em se candidatar, novamente, mostrando sentido de Estado e coragem política. Não fazendo como o “primo” dele espanhol que não foi a jogo, preferindo sair pela porta dos fundos.”

    foi um acto patriótico de grande coragem, muito apreciado e valorizado pelos nabos que nos governam quando precisam de bode expiatório para a merda que fazem.

  9. não é verdade, mas se fosse, levaram 2 anos para detectar o desajustamento. como atestado de incompetência do slow motion não tá mal.

    Não é verdade, passado 3 meses já se sabia que era tudo uma fantasia;

    o Catroga dizia que era pai da criança, o filho moedas que não havia pai pró rating quando fosse governo e o passos que nem era preciso aumentar os impostos, conhecia tudo e tudo estava estudado.

    Tudo estava estudado do que era conhecido. O PSD tinha aprovado três PECs, sempre com base em pressupostos que pensava serem verdadeiros, mas que depois vimos que não era bem assim. O Sócrates andou a esconder os buracos que até o Soares reconhece isso;

    Vê lá se mostras alguma honestidade intelectual na defesa das tuas posições.

  10. “Tudo estava estudado do que era conhecido.”

    deve ser por isso que o relvas “norteia a vida pela simplicidade na procura do conhecimento permanente” e no dia seguinte à tomada de posse descobriu um buraco no ipj, aquela história encenada dos caixotes de facturas por pagar, que entretanto foi abafada. vai dar banho ao cão, tudo o que havia, não havia e tivesse possibilidade de haver em matéria de buracos foi estudado, ensaiaram aldrabices que não colaram, construiram cenários dantescos para aumentar a margem de manobra e ao fim de dois anos continuam a fabricar desculpas para a incompetência e impreparação desta garotada que nos governa. como não acertam uma, o resultado é que é tudo novidade, não estava previsto, foi ocultado, não podiamos adivinhar, desconheciamos a situação e agora a frascalhada “a derrapagem é culpa do memorando original” que é desadequado e foi mal negociado pelo ps. são tão nabos que ainda não perceberam que as funções de um governo são exactamente aquilo de que se queixam e se não queriam ter o trabalho de tomar medidas e estudar os problemas não se percebe porque é que se meteram nisto. oh palerma! o dito buraco da madeira é trabalho do psd ou o bananeiro mudou-se para o ps.

  11. Mas então o frasquilho não é a voz, a mão, o sexo do BES? estará o PS zangado com o BES? Se assim é, Portugal desencalha!

  12. Calma, o Tó Zé Seguro é um líder da oposição responsável, não iria pedir a demissão do Gaspar, mesmo depois deste anunicar que falhou em todas as previsões. Fica-se por exigir um pedido de desculpas do PM aos portugueses. Que pulso firme!

  13. pois foi, oh direitolo! com o socras havia solidariedade na desgraça mesmo sendo a madeira governada por um filho da puta do teu clube, agora a solidariedade vai toda para a merkla e o que sobra para os esferovitch & co.

    nb – o link é marado tal como as ideias que contrabandeias, mas imagino que fosse a cena do alberto descolhoado com a atitude do socras.

  14. Ignatz

    Fartei-me de rir com a cena do Alberto completamente descolhoado.
    Mas, já agora, com tanta solidariedade para com os outros, o Sócrates ainda se arrisca a ser nomeado diácono do Vaticano pelo Papa Francisco.

  15. ” Se tivesses andado mais atento aos meus post que tenho vindo a escrever aqui, desde à 3 meses, hoje, terias a oportunidade de não dizeres tantos disparates.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.