Ai, se eu te pego…

Como era intuito do PSD ao decidir inopinadamente pedir uma comissão de inquérito parlamentar ao BPN depois de a ter recusado, “Ninguém pode ficar de fora dessa responsabilidade.” Foi assim que o secretário-geral do PS, António José Seguro, admitiu a possibilidade do ex-primeiro-ministro, José Sócrates, responder perante a nova comissão de inquérito ao BPN, que hoje tomou posse no Parlamento.”
Fonte

Acho bem.
Sócrates continua a reinar. Ao ponto de, sozinho, poder constituir o ponto alto, se não o único, da ordem de trabalhos de toda uma comissão.
Só para ver o nervosismo, a inveja e as humilhações que iria provocar nas hostes, assim como o alvoroço jornalístico, a sua vinda valeria a pena. Suspeito até que seria decretado feriado nacional para todo o Portugal o poder admirar. Ainda mais vindo de Paris.

Só que… “Nossa! Assim ele vos mata.”
‘Tou avisando.

12 thoughts on “Ai, se eu te pego…”

  1. “E o Cavaco, também pode testemunhar na Comissão de Inquérito?”

    claro, principal testemunha da acusação de sócrates. se não for lá, consultam os discursos ou o site da presidência, tá lá tudo escarrapachado à bués. e tu se não te pões a pau com a escrita, sacam-te o ip e és visitado pelas finanças para verificação de erros ou omissões no preenchimento da folha anual, olha que já dá grelha.

  2. tá montado o circo para distrair as atenções da merda que os direitolos se preparam para fazer e de seguida preparem-se para a suspensão da democracia. podem agradecer aos cabrões dos comunas e aos filhos da puta do bloco o contributo que deram para este enterro.

  3. Inquérito parlamentar ao BPN com Sócrates como depoente – ou como réu? Lata não falta a estes fideputas ruins, como diria Gil Vicente.

    Espero voltar a ver os deputados comunista e bloquista a colaborar com a direita no interminável interrogatório pidesco a Sócrates e ao seu governo. Guardo ainda a imagem do afã denunciante de comunas e bloquistas no inquérito parlamentar sobre a “asfixia democrática”, bem como a mãozinha que deram, no primeiro inquérito BPN, à paródia de apontar Constâncio como responsável pela mega-burla laranja.

    O interrogatório a Sócrates no inquérito parlamentar que se perfila vai ser simultâneo da já anunciada investigação do DIAP às despesas dos governantes de Sócrates, a pedido da célula laranja dos juizes. A receita é manter Sócrates na brasa, em fogo lento. – Ora diga lá, que despesa é esta aqui em 27 de Junho de 2006 paga com cartão de crédito? O Correio da Manhã talvez consiga publicar a lista dos restaurantes onde os ministros almoçaram. Para enraivecer a malta que leva farnel para o trabalho.

    O objectivo é representar permanentemente Sócrates como suspeito de crimes, para servir como bode expiatório e legitimação da governação coelhina e para continuar a desviar as atenções do caso BPN – o maior escândalo financeiro da história de Portugal.

  4. E o imbecil do Seguro diz “amen” com cara de anjinho a uma tramoia deste calibre! Só posso aqui deixar este belo poema da grande Sophia, hoje Dia Internacional da Poesia.

    Exílio

    Quando a pátria que temos não a temos
    Perdida por silêncio e por renúncia
    Até a voz do mar se torna exílio
    E a luz que nos rodeia é como grades

    Sophia de Mello Breyner Andresen

  5. E o filho da Sophia diz, em prosa, no último Expresso, num artgo intitulado ” Diga ‘Sócrates’ e tudo se explica”:

    Marcelo Rebelo de Sousa enganou-se: o desporto nacional da moda não é o tiro a Cavaco, mas sim o tiro a Sócrates.E isso não é de bom prenúncio, por uma razão simples: enquanto que o primeiro ainda está (e como está!) na plenitude das suas funções e por mais quatro anos, o segundo vai fazer em breve um ano que se foi e que já não risca nada. E é muito mau sintoma que, quase um ano decorrido, a generalidade dos portugueses, políticos e civis, ainda ache que a palavra mágica “Sócrates” tudo explica, tudo justifica e a todos desculpabiliza.”

  6. Astrónomo escocês lança vinho envelhecido com meteorito

    http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=564327

    Nokia quer patentear tatuagens vibratórias que interagem com telemóveis

    http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=564331

    Com uma panóplia de comentadores, opinadores e outros que tal, que grassam nos canais de notícias do cabo, a quase todas as horas, que de tudo percebem, das milhentas soluções que preconizam, para um novo Portugal, será que ninguém os ouve?

    Ao menos que se divirtam com os textos acima!

  7. Há sinais interessantes de que o mito de Sócrates como génio do crime, está a produzir resultados incontroláveis em mais do que um sentido. Os gemidos lancinantes de Maria João Avillez (of all people!), ontem na TVI-24, desesperada por não se poder pôr termo à esquizofrenia anti-socrática (por motivos óbvios, não dizia «perseguição», mas era a ela que se referia) são apenas uma indicação mais do feitiço que ultrapassa os aprendizes de feiticeiros.

  8. Por outras palavras, há sinais de que a prolongada aliança entre as escórias da política, do jornalismo e da magistratura, cada uma conduzida pelos seus próprios motivos, vai dar mau resultado para todas as três e conduzir a uma revalorização do cepticismo crítico em matéria do que passa por «informação». Em minha opinião, esse desenlace — que pode não ser imediato, mas penso ser a médio prazo inevitável — vai começar por onde começou a perversão da saúde mental colectiva deste país: o Processo Casa Pia. Tudo o resto virá a seguir.

  9. Grande Gungunhana, completamente de acordo. O processo da coisa da pia foi o vírus primordial, o pai de todos os vírus, o grande ensaio geral que experimentou e afinou métodos e mostrou quão fácil era vender merda como se de platina cravejada de diamantes se tratasse. A inenarrável monstruosidade da pia provou às máfias conjugadas, sem escrúpulos e sem pingo de vergonha, que tudo era possível, tudo lhes era permitido, a total impunidade estava assegurada, the sky was the limit.
    Enquanto a aldrabilhice da pia e seus responsáveis não for completamente desmontada e desacreditada, a jagunçada continua à solta e sedenta de aventuras à volta da fogueira, salivando com o cheiro a carne assada dos condenados que escolherem para o almoço.
    Filhos de puta canibais, deixa-os poisar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.