Pequenos Sísifos

Quando miro, ao fim da noite, todo o labor diurno dos Riapas, sinto-me quase como quando reparo num heróico e persistente escaravelho que me tenha rastejado pela casa adentro, rebolando o seu tesouro de cocó. O bicho, mais a sua carga repugnante, tem mesmo de ser removido. Mas até faz pena. Carregar tanta merda, ou acumular tanto comentário merdoso, só pode ser tarefa árdua, ainda que incompreensível.
Deve ser um esforço insano, juntar e guardar bolas de excrementos, todo o santo dia… quase me sinto mal a estragar-lhes essa dura labuta, apenas com um golpe de rato. Ou de vassoura.

5 thoughts on “Pequenos Sísifos”

  1. Estas caixas de comentários de vez em quando têm um toque surrealista que me desconcerta.
    De que raio andam aqui a falar? Não é das “bolas” dos Riapa, isso é muito evidente e claro. Mas depois entram numas considerações estranhíssimas que me escapam.
    Aliás, já encontrei noutros posts, uns comentários que estavam assinados e até rementendo para os blogs de quem os assinava, e que estavam tão em desacordo com o que essas pessoas costumam dizer, que me passou pela cabeça que não fossem deles e sim uma provocação habilidosa. Seria o caso?

  2. Outra coisa: ( para além de corrigir a gralha acima remetendo e não rementendo) Mais uma vez não consigo abrir a caixa de comentários do post Ápice. Queria dizer uma coisinha, mas não posso.
    Sniff.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.