O fatal minuto final

Na declaração com que Cavaco Silva fechou o debate desta noite, dirigida aos eleitores indecisos, aconteceu um daqueles lapsos que nem a mais bem oleada campanha consegue evitar. De repente, Cavaco saiu-se com qualquer coisa como isto: «dirijo-me aos portugueses que ainda não decidiram votar em mim, provavelmente por terem a sua vida organizada e não se preocuparem com o futuro» — ideia reforçada, mais à frente, com o apelo para que esses eleitores ainda-não-convencidos-a-votar-em-Cavaco pensem nos filhos e no futuro desses filhos. Por uma vez, a essência do pensamento cavaquista, sempre tão blindado e escondido atrás de frases feitas, veio à superfície com uma nitidez assustadora. Os outros, os que não pensam votar nele, os que não viram a luz que o há-de conduzir a Belém, estão confortavelmente instalados na vida (presume-se) e não querem saber do futuro do país e da prole. Extraordinário.
Vindo de quem antevê o cenário de uma invasão de pelo menos dez milhões de imigrantes ou de quem considera que duas pessoas sérias e informadas têm que ter a mesma opinião sobre um mesmo assunto, a atoarda não espanta. Mas deve servir de reflexão justamente aos indecisos que Cavaco, desta forma canhestra, pretendia convencer.

4 thoughts on “O fatal minuto final”

  1. Não consigo compreender a preocupação de uma minoria relativamente ao voto da maioria, quando em democracia os valores das minorias são institucionalmente garantidos.
    Partindo deste princípio todas as minorias deveriam votar em consciência nos candidatos que, somando minorias alcançam a maioria.

  2. Vindo de si JMS ,
    Sinceramente espera mais.
    Outro tipo de argumentos…

    mas enfim, são as eleições…a razão por vezes parece que fica ofuscada nestes momentos

    cumprimentos…

  3. É uma frase tremenda, Zé Mário: quando a ouvi até estremeci, porque não foi fruto de um momento espontâneo: estávamos nas declarações finais e o que os candidatos dizem nessa altura é altamente estudado.

    Não foi, portanto, algo que escapou à Direcção de Campanha de Cavaco. Foi algo bem pior: um produto directo desses senhores.

  4. Gostei mesmo deste debate.
    Foi mesmo esclarecedor, parabens só_ares e parabéns acabado:
    Fizeram-me ter a certeza para a opção de voto que vou tomar.
    Vou Votar no JERÓNIMO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.