Os silêncios de Cavaco

Passos Coelho voltou ontem a atacar o Tribunal Constitucional no conselho nacional do PSD.

Já algum jornalista perguntou ao Cavaco o que ele acha das repetidas acusações do primeiro ministro ao TC pelo chumbo de quatro artigos do OE? Cavaco tinha-se recusado a comentar o acórdão do TC e agora assiste em silêncio aos repetidos ataques do Coelho ao mesmo.

Lembro que foi Cavaco, alegando “fundadas dúvidas sobre a justiça na repartição dos sacrifícios”, quem primeiro requereu a fiscalização sucessiva da constitucionalidade do OE 2013, apesar de no OE 2012 se ter esquecido de o fazer.

Ora os juízes do TC deram razão às dúvidas de Cavaco sobre dois dos três artigos do OE que ele apontou, relativos à suspensão do subsídio de férias dos funcionários públicos e dos reformados (art. 29 e 77). Os juízes do TC não acharam fundadas as dúvidas levantadas por Cavaco relativamente à contribuição especial sobre as reformas mais elevadas (art. 78). Pelos vistos, esta última norma até suscitou mais dúvidas a Cavaco do que ao TC. Se calhar, por causa da cacetada que a reforma dele vai levar…

Portanto, ao acusar o TC de ser irresponsável e de fazer política, Coelho está por tabela a acusar Cavaco disso mesmo, com a agravante de que, para Cavaco, “fazer política” é uma acusação a rondar o insulto.

Agora, das duas, uma.

Ou o Coelho pretende realmente atacar o TC e o Cavaco, mas este não se importa e cala-se – hipótese masoquista.

Ou o Coelho e o Cavaco combinaram a partilha dos papéis de pide mau e pide bom, para dar a impressão que o presidente afinal não está feito com o governo – hipótese politiqueira aldrabona, mais provável.

Por consequência, Cavaco ou é masoquista ou, mais provavelmente, politiqueiro aldrabão.

20 thoughts on “Os silêncios de Cavaco”

  1. Exactissimamente ?

    Vamos fingir dois segundos que este blogue é outra coisa do que uma caixa de ressonância da mesa do café onde é de bom tom criticar o psd por ser psd, seja qual fôr o assunto e sejam quais forem as circunstâncias.

    Onde esta a inconsequência ? Como é obvio, ou pelo menos devia ser, a partir do momento em que Cavaco pede a fiscalização da lei, ele não tem a mesma posição do que Coelho sobre a conformidade da dita lei à constituição… Isto, a mim, parece-me completamente logico. Ou não ?

    Quanto a Coelho criticar o TC por fazer politica, tera o autor do post compreendido a critica dirigida ao Tribunal ? Passar-lhe-a pela cabeça que dizer que o Presidente faz politica não é “critica” nenhuma, ou que não tem o menor cabimento pensar-se que a critica dirigida por Coelho (erradamente) ao tribunal possa dirigir-se ao Presidente ?

    Discordo de Coelho e acho que a posição dele em relação ao TC revela grave incompetência. Discordo também de Cavaco e da forma como ele geriu este assunto, que o cobriu (ainda mais) de ridiculo aos olhos do pais.

    Mas discordo mais ainda que devamos perder completamente o tino e proferir as maiores alarvidades so para termos mais hipoteses de sermos vistos na bancada dos Juve Leo a gritar e a agitar bandeiras.

    E’ que não ha paciência…

    Boas

  2. pois é, oh viegas! discordando de tudo, acabas por concordar com aquilo que mais te dói, tudo o que chateia o psd. não era altura de assumires essa opção sexual?

  3. Viegas, para quem não tem pachorra para o Aspirina, tens mostrado um enorme espírito de sacrifício em nos ler. Já experimentaste o cilício?

    Divertem-me os teus argumentos, não ligo aos insultos.

    “…é obvio, ou pelo menos devia ser”, “…a mim, parece-me completamente logico. Ou não?”

    Pois. Há o que “devia ser”, há o que te “parece” e há o que é.

    “não tem o menor cabimento pensar-se que a critica dirigida por Coelho ao tribunal possa dirigir-se ao Presidente”.

    Pois não. Mas se soubesses ler, tinhas compreendido o meu post. Podia ter-te facilitado o trabalho, dando-te umas achegas, mas aqui somos exigentes com os leitores.

    “dizer que o Presidente faz politica não é ‘crítica’ nenhuma”.

    Há muitas maneiras de fazer política, devias saber. Cavaco, que nisso se parece com Salazar, sempre tentou afastar de si a imagem de político, de alguém que faz política. Mas fê-la sempre e, por vezes, da pior que há no mercado negro. Quando fala de políticos, está sempre a falar dos outros.

    Para tua formação, deixo-te aqui umas citações de Cavaco (o tal que não comenta decisões do TC), a propósito da decisão do TC sobre o pintelho do Estatuto dos Açores, em 2009:

    “Como presidente da República sempre tenho pautado a minha actuação defendendo o superior interesse nacional e, por isso, congratulo-me com a decisão do TC”.

    “Todos devemos respeitar as decisões do TC e políticos que não as respeitam, devem fazer uma reflexão séria para si próprios”.

  4. Caro Julio,

    Acredito que a logica seja, para ti, um insulto, e posso admitir que a maneira como me venho roçar às incongruências deste blogue seja uma forma de perversão. A carne é fraca…

    Percebes ao menos o que é que Coelho critica quando diz que o Tribunal tomou uma decisão politica ? E’ que pelo que dizes no post, e também no teu comentario, não parece mesmo nada.

    Ha uma diferença entre criticar por criticar e criticar porque esta mal. A primeira atitude é sem duvida mais confortavel do que a segunda.

    Saudo, como sempre, e aplaudo mesmo, a tua exigência para com os teus leitores. Teras no entanto de sofrer que ela seja reciproca.

    Boas

  5. joão viegas, não precisamos de fingir: este blogue é, e pretende continuar a ser, uma caixa de ressonância da mesa de café onde é de bom tom criticar o PSD por ser PSD.

    Entretanto, podes sempre ir mudando a medicamentação para veres se obtens algumas melhoras.

  6. Finges agora que não me insultaste. Acusaste-me de dizer as “maiores alarvidades”, para já não mencionar a calúnia de me inscreveres na Juve Leo, o que para gente da tua suposta estirpe equivale a chamar atrasado mental.

    A tua confessada perversidade é, receio bem, diagnóstico certeiro. Continuas a insinuar que eu não percebo a crítica do Coelho ao TC só porque isso sacia a tua perversão. Pois se precisas tanto de te roçar em incongruências…

    Vê lá no que te metes, foge do vício. Mas se és simplesmente uma alma cândida que desconhece o que seja ironia ou redução ao absurdo, estás perdoado.

  7. a direita critica o tc,para recordar aos portugueses que havia outra alternativa à politica que se vai seguir contra a sua vontade!até o burro, que tenho na aldeia, percebeu que aquilo ia ser chumbado.as portas que se abriram, vão permitir todas as malfeitorias.espero que os portugueses,não se deixem seduzir pelo prato de sopa que hes é dado pelas empresas da igreja suportadas pelo estado,com o dinheiro dos nossos impostos.este é o unico sector da economia a funcionar em pleno!

  8. ???

    Mas eu nunca afirmei que não te tinha insultado, meu caro. O que disse é que, provavelmente, eu não era o unico a tê-lo feito…

    O problema com a critica inconsequente é precisamente esse : onde esta o absurdo na posição de Coelho, ou na de Cavaco ? Na primeira ha apenas a insistência num erro. Na segunda, como de costume, não ha nada, e portanto nada de absurdo.

    Em contrapartida, no teu post, tenho pena, mas ha uma manifesta incompreensão da decisão do tribunal e, pior ainda, daquilo que cabia ao tribunal fazer. Ora, por tabela, isso até poderia dar uma certa razão ao Coelho…

    Quanto ao resto, dou inteiramente razão ao Valupi. Eu não me contento com criticar o PSD por ser o PSD. Nem aos domingos…

    Boas

  9. Caro Júlio, convém lembrar que Cavaco interrompeu as suas férias e as de meio País( em Agosto de 2009), para fazer uma comunicação ao País por uma ridícula disposição do Estatuto dos Açores, que poderia ser enviada como o foram algumas outras do mesmo Estatuto, para o TC.

    «Para tua formação, deixo-te aqui umas citações de Cavaco (o tal que não comenta decisões do TC), a propósito da decisão do TC sobre o pintelho do Estatuto dos Açores, em 2009:»

  10. Criticar o psd por ser o psd é legitimo, estranho seria criticar o psd por ser o pcp.

    Mas o João Viegas podia era elogiar o que de bom tem a recente actuação do psd, para desmontar a argumentação falaciosa e primária que por aqui é emitida.

  11. “Mas o João Viegas podia era elogiar o que de bom tem a recente actuação do psd, para desmontar a argumentação falaciosa e primária que por aqui é emitida.”
    Ó aquaporina o que é que andas a tomar?
    Como é que consegues ver alguma coisa de “bom” na actuação do psd? Isso é ironia, não?

  12. eu não sou a aquaporina, mas claro que é ironia. Aliás, há aqui um sério défice de compreensão da ironia – incluindo a ironia do Júlio – que também é considerado, do ponto de vista psicológico, como défice de inteligência. De uma certa forma de inteligência, pelo menos.

    (Falha a paciência)

  13. o silêncio de cavaco confirma-nos que estamos entregues aos bichos. As palavras de Sócrates – ainda agora ouvi – provam-nos que escolhemos esse caminho e portanto estamos entregues de forma legítima e justa.. E não tínhamos necessidade. Curiosa a ironia que utiliza nas entrevistas, agora que pode fazê-lo. Ficou muito contente por ver que os Magalhães são muito populares não só na Venezuela, como na América Latina, ainda por cima na Polícia Britânica, e finalmente!!!! também agora reconhecidos pelo governo português :)))) Só faltou acrescentar que o governo português lançou um diploma esta semana em que anunciava uma medida revolucionária: a aposta nas energias sustentáveis! (basicamente a anulação da anulação das medidas do governo anterior). Conclusão: tudo o que de bom este governo faz é inaugurar medidas do anterior ou retomar medidas do anterior. São é poucas,as retomas.

  14. 1- O PSD é uma farsa tão grande que o seu nome é uma aldrabice, chamam-se sociais democratas mas detestam tudo o que cheire a povoléu e social democracia.
    É na realidade um partido neo-palerma pseudo fascista proto-cagão copinho de leite.
    Malhar neles é serviço público.

    2- O TC tinha duas hipóteses: ou fechava a democracia para obras e fazia tábua rasa da Constituição da Répública, ou fazia aquilo para que lhes pagamos o ordenado que é fazer cumprir a lei.

    3- O OE2013 chumbou por isto:

    Artigo 13 da Constituição da República, no número 1 prevê que “todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei”.

    “Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual”, prevê o número dois do mesmo artigo.

    Queres abolir este artigo, é isso ó Viegas?

    4- Com essa conversa de ir ao cú – ai insultei, ai não insultei, ai não critiquem o meu psdzinho, aí que me ofendi, ai não sei quê: podes ir mas é para o caralhinho.
    Isto é um blog para adultos pá, maiores de 18 anos, não te aguentas basa não venhas para aqui choramingar que ninguém tem pena de ti. Queres fazer queixinhas? Vai para o 31 da Armada onde não encontrarás incongruências nenhumas, só uma cáfila de camelos como tu.

    5– O ignatz é que já te topou!

  15. já disse há tempos, que vitor gaspar como funcionario ao serviço dos credores,estava no governo para os defender,garantido dessa forma o pagamento da divida.hoje no programa com socrates ouvimos alguem estrangeiro, dizer que gaspar é um homem da troika.perante isto camaradas, o homem “abater” daqui para a frente juntamente com passos coelho só pode ser vitor gaspar.o grandola vila morena,tem que sair da gaveta,mas cantado pelo povo anonimo deste pais.lutemos com afinco não por estrategias sindicais ou partidarias mas pelo futuro do nosso pais e dos nossos filhos.

  16. Este presidente da República não presta. O seu sentido de estado começa e acaba no umbigo presidencial, ou no umbigo de Maria, primeiríssima dama. Nenhuma visão estratégica face aos ditames alemães, nenhum pensamento da economia para além do economicês doméstico, nenhum pensamento que sirva Portugal. Colabora com a crise em vez de lhe fazer face. Este presidente envergonha-nos.

  17. Obrigado pelas lições de ironia mas, como disse, eu acho a decisão do TC muito boa, e considero que tanto o 1° ministro como o presidente, não so estiveram mal, como se ridiculizaram completamente em relação a este assunto.

    Não vejo é como é que isto justifica um post que não tem pés nem cabeça…

    Ironia é os criticos de Cavaco e de Coelho conseguirem ser ainda menos consequentes do que os seus alvos…

    Boas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.