Até que enfim temos um primeiro-ministro que responde a tudo o que lhe perguntam

Sócrates era acusado de não responder às questões que lhe eram colocadas pela oposição nos debates quinzenais. Chegou a tal ponto que mesmo que respondesse a tudinho, no fim, para a oposição e para um batalhão de comentadores, era como se não tivesse respondido a nada. O que teria acontecido se alguma vez se tivesse recusado a responder a perguntas por não respeitarem o tema do debate? A gritaria seria tanta que ainda hoje o episódio seria lembrado e esfregado na cara dos socialistas. Agora é normal o primeiro-ministro fazer a triste figura que fez ontem no Parlamento, que incluiu queixinhas à Presidente da Assembleia e tudo. Já ninguém acusa ninguém de ser arrogante e daquele comportamento se dever ao facto do Governo ter maioria, por exemplo. Ainda por cima, a pergunta de Seguro não me parece nada despropositada numa discussão sobre assuntos europeus, nem sei por que razão Seguro não lhe disse isso mesmo. É até muito provável que, durante o Conselho Europeu, alguém lhe faça a mesma pergunta e queira saber o que está a falhar. Digo eu, porque para os senhores da troika está tudo a correr lindamente. É caso para perguntar o que terá de acontecer à economia portuguesa para que os senhores deixem de fazer de conta que tudo corre como previsto.

Ainda só passou um ano e o primeiro-ministro já se mostra maçado como se estivesse no fim do segundo mandato. Portanto, para a próxima, é favor os senhores deputados enviarem para o seu gabinete uma listinha com todas as perguntas, de preferência na véspera do debate, para não o apanharem de surpresa.

6 thoughts on “Até que enfim temos um primeiro-ministro que responde a tudo o que lhe perguntam”

  1. Mas faltam-lhe os cabelos brancos – sinal evidentes de preocupação – para que possa, pelo menos, parecer estar no final do 1.º mandato….
    É algo que estranho, porque comparando com os anteriores 1.ºs Ministros, que ao fim de alguns meses, com conjunturas mais favoráveis, pareciam ter envelhecido anos. É que, o agora 1.º Ministro, parece semore fresco como uma flor. Porque será?

  2. A minha teoria é que o dito cujo , o querido lider do laranjal, há muito que deixou de respirar.
    Está conservado em formol e é o padrinho Angelo que puxa e mexe os cordelinhos…

  3. CV, se tivesses razão quanto aos cabelos brancos dos governantes poderíamos deduzir que Cavaco, Guteterres e Barroso não teriam tido preocupações de maior durante o tempo em que governaram. Já Santana e Sócrates teriam tido uma vida de preocupações bem antes de chegarem a S. Bento.
    Quanto a Passos parecer uma flor, só se for de plástico. :)

  4. o primeiro não só não responde às perguntas como convoca jornalistas para conferências de imprensa com a finalidade de responder a perguntas que não lhe fizeram, mas que se tivessem feito a resposta seria negativa apesar de considerar que no futuro poderem vir a ser verdadeiras dado o estado em que o socrates deixou o país. da última vez que o ouvi a conversa era mais ou menos esta mas entretanto adormeci numa curva do discurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.