Afinal, quando é que descobriram que o Relvas é um traste?

O principal argumento dos que defendem que contra Relvas vale tudo, até suspender a democracia, é que ele é um traste. Pois é, mas já era um grande traste bem antes ter chegado ao poder e de se saber em que condições obteve a licenciatura, ou de se saber do que é capaz quando um jornalista se atravessa no seu caminho, ou não? É que se é verdade que o Governo mentiu descaradamente e tem feito exactamente o contrário do que prometeu, também é verdade que há coisas que não foram surpresa nenhuma. O Relvas nunca disfarçou o que é, para quem tivesse dúvidas, a forma como fez campanha contra Sócrates foi mais do que reveladora, mas, nessa altura, as pessoas da esquerda pura e verdadeira não se indignaram com aquela forma de fazer ‘política’, pelo contrário, o Relvas era um aliado precioso na luta contra o demoníaco Sócrates. Claro que o resultado dessa luta seria exactamente dar o poder a Relvas e aos amigos. Mas, aparentemente, os apoiantes da esquerda pura e verdadeira só conseguem pensar numa coisa de cada vez e por isso não conseguem antecipar as consequências das suas acções. Agora apoiam o movimento “Que se lixe a troika”, esquecidos de que Sócrates, aquele que ajudaram a derrubar, foi o primeiro a mandar lixar a troika e a alertar para as graves consequências da sua vinda. Alguém o ouviu? Não. O Relvas e os amigos diziam coisas muito mais interessantes, o que terá justificado a última coligação negativa, a responsável por termos de levar com o traste do Relvas como ministro.

Passados dois anos, finalmente, fartaram-se de os ouvir, e como é óbvio têm todo o direito a protestar. Mas de caminho, perguntem ao Jerónimo e à dupla do BE por que razão não conseguem calar o Governo, mas por falta de argumentos. Questionem o que se passa nos debates quinzenais, por exemplo, onde o Relvas costuma estar presente e de onde pode sair sempre sorridente, pois nunca de lá sai verdadeiramente derrotado.

Ah, esqueci-me que só conseguem fazer uma coisa de cada vez e agora têm um ministro para silenciar.

18 thoughts on “Afinal, quando é que descobriram que o Relvas é um traste?”

  1. “O principal argumento dos que defendem que contra Relvas vale tudo, até suspender a democracia, é que ele é um traste.”

    nada disso meu caro. esse é o teu argumento para validares uma coisa que não aconteceu e justificares um ponto de vista canhestro, cuja tentativa de defesa já deve ir na 9ª. edição e vende que nem pãezinhos quentes. por muito que te custe a admitir não houve suspensão alguma de democracia e o protesto foi legal, chamaram-lhe nomes, pois, ele tamém chama e aparentemente é prática comum em manifestações do género. aguarda pela próxima, pode ser que meta pedrada e passas a ter razão. já agora poque é que não falas das grandoladas publicas na assembleia e ao macedo e das privadas nas actividades partidárias do psd, nese campo talvez te safasses com essas teorias de mete nojo.

  2. O Relvas não foi impedido de falar. Pura e simplesmente decidiu abandonar o local, como de resto as imagens comprovam.
    Dizer o contrário é servir de correia de transmissão do spin laranja.
    O partido que queria suspender a democracia e cilindra jornalistas, a dar lições de liberdade de expressão! Vivemos numa fantochada!

  3. suspensão da democracia é a existência de gente num partido chamado socialista que não veja que liberdade de expressão falta aos 40 por cento de desempregados jovens e aos 17 por cento de desempregados. o resto é conversa.

  4. nem reparei que era teu, pensei que era mais uma recaída do gerente, mas pelos vistos tamém foste contagiada. de qualquer forma, obrigado por seguires os meus comentários.

  5. Guida,
    precisamente porque o PS, BE e PCP são incapazes de pedir e insistir frontalmente para que aquele ministro indigno seja demitido; porque o PM não quer ou não o pode dimitir, seja lá por que motivo for; porque o presidente Cavaco cobardemente se demite das suas funções; por tudo isto se canta a Grândola, se insulta o governo e o PR, se boicota o discurso de um ministro que, há muito, os eleitos deste país e nossos representantes deviam ter demitido. A revolta pura e dura e antidemocrática, se quiseres assim entender, procura colmatar a demissão dos guardiães da democracia, no cumprimento das suas suas responsabilidades. Mas a Guida, o Valupi, o Assis, o Costa e outros, agarram-se à lei, a lei que está a ser usada para boicotar e demolir a democracia de uma forma subrepticia mas eficaz. E depois, Quantas vezes ouviste o Santos Silva, o Costa ou o Assis, exigir o afastamento de Relvas, se ele é o escroque que tu e o Valupi consideram? Não há aqui alguma coisa que não bate certo. Mas o que bateu certinho nesses puros defensores da legalidade foi a defesa acérrima do reconhecido governante escroque!!!

  6. guidinha, não te incomodes muito, pois os verdadeiros democratas andam por aí, com as suas manifestações ordeirinhas e nem querem incomodar ninguém!!!

    Gatuno, é apenas um termo técnico, do mesmo modo que a designação de “fdp” dada pelo Charrua, como se calhar técnicos também foram os ovos arremessados em tempos a ministros ou as cacetadas dadas no Soares.

    Onde estariam estes democratas quando ouviram/viram o PPC a dizer publicamente que um antigo pm parecia mais “gay”, os estivadores atiravam petardos em frente da AR, que chamavam trauliteiro ao Santos Silva quando este afirmava que “gostava de malhar na direita”, que faziam claque com a direita mais bafienta para derrubar um governo do PS colocando lá o PSD+CDS que agora negam?

    Se calhar, andavam distraídos!!!

    Não sabiam nada do PPC; o Relvas nunca lhes tinha feito impressão; o PR sempre lhes tinha parecido um modelo de isenção; acreditavam que a “troika” faria um acordo de cavalheiros muito melhor do que o PEC chumbado; criam que a Cristas não se preocuparia apenas com a poupança do ar condicionado; julgavam que o “lambretas” iria continuar a andar em duas rodas; acreditavam na ética do Portas; confiavam que o Borges vinha ajudar a resolver os problemas das privatizações; entendiam que um governo de direita conservadora era o melhor para o país.

    Depois os ingénuos, são os outros…

  7. do ps não falo que há-de sempre haver lá dentro quem peça tudo e o seu contrário, que sempre contabilizam os votos dos que acham que dentro do vozear socialista é tudo para levar a sério mesmo os dissonantes e sempre encontram justificação para os Relvas próprios.

    quanto ao pcp e be há muito que exigiram a demissão de relvas e desancam cavaco.

  8. Pedro, enganas-te, bate tudo certo. Esses socialistas que nomeias não vieram em defesa do Relvas, vieram em defesa da democracia. E, na última campanha eleitoral, vi-os fazer campanha contra Relvas, denunciar o vazio do partido a que pertence. Já o PC e o BE tinham, e continuam a ter, o PS como alvo principal. Tudo certinho.

  9. Deixa lá Ignatz, podem ir do nono ao sexagésimo nono. Invocar Sócrates ( o filósofo, está bem de ver), Platão, Aristóteles, o Código de Hamurabi e em desespero de causa esse incomensurável pensador hodierno que dá pelo nome de Chico da Mouraria. De uma coisa também podes estar certo, um pedacinho de bosta nunca chegará a Mon Cheri… mesmo que envolto numa gota de Chanel Nº 5. Entretanto o dito lá vai cantando e rindo à pála destas e de outras discussões erótico-filosóficas que nos trouxeram onde estamos. E por aqui fico a trautear a Grândola vila morena…neste templo da DEMOCRACIA que ainda é a Pharmácia.
    Boas e quentes e espero que não me aconselhem a largar o tintol porque hoje ainda não saí de casa e a D. Rosa com aquela mania dos ginásios, onde aliás se cruza assiduamente com a D. Isabel, só cá permite a entrada de leites de soja, sumos, águas vintage e bostas quejandas.

  10. Os socialistas de que falas Guida não vieram em defesa de democracia nenhuma, vieram em defesa de não serem maçados quando chegarem ao governo por gente que quer emprego, pão, educação, saúde, habitação.

  11. Os outros que vieram dizer o mesmo? Quem Guidinha? O Val(upi) aqui no Aspirina? Uma das mais empedernidas putas socráticas? Tu, também amante do PS do Sócrates? Ou falas dos jornalistas do broche ao poder, os mesmos que não deram pela chegada da crise? Ou falas dos Montenegros laranjas? Quais outros? Fora do PSD – em ordem unida – e de uma certa ala do PS, a ala de oportunistas que devia ter vergonha na cara por não ter percebido que o povo tem fome e falta de liberdade – a ala que quer ir para lá – não se ouviu ninguém que não pensasse no tacho.

  12. O tacho são as mota engil e as farmacêuticas suíças, ignatz, não sejas trafulha e desonesto. não falo de gente que quer ir para cargos públicos para os nobilitar e trabalhar para as populações e que votou consistentemente uma lei.

  13. nm, tens de explicar melhor como é que isso dos tachos funciona. Quem quer um tacho num futuro governo socialista ou numa farmacêutica tem de defender o Relvas?! Porquê?

    Mas se é como dizes, se quase ninguém o veio defender, quer dizer que há pouquíssimas pessoas no País à procura de tacho, certo? É positivo, não se percebe por que estás tão irritado.

  14. nm,os fdp que andaram atras de socrates para todo lado,tinham emprego.queriam era cumprir as ordens do braço armado dos social-fascistas do pcp. e agora continuam e até fazem publicidade aos sindicatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.