24 meses depois

Há precisamente 2 anos, escrevi isto. Hoje acho-me incapaz de deixar à vista dos demais prosas assim. Não que tenha perdido qualidades enquanto pai deliquescente e sempre babado. Mas perdi por certo qualidades como blogger; a começar pela candura e pela falta de pudor.
Enfim, pode ser que o mau-génio acrescido compense.

9 thoughts on “24 meses depois”

  1. Realmente… o despudor com que certos gajos mostram ao mundo sentimentos. Call the schoolmaster!(*)

    ;)

    (*) – referência a isto: The prisoner who now stands before you / Was caught red handed showing feelings / Showing feelings of an almost human nature / This will not do

  2. Luis:

    O problema é mesmo o do baby blogging.

    A questão da reserva emocional é importante, mas pode perfeitamente haver uma certa honestidade associada a um certo despudor com que se fala de emoções.

    Isso do mau feitio tb me parece inteiramente natural.

    P.S.: confesso que não conhecia este Luis Rainha, na altura embora já tivesse lido parte do Bde I e da coluna infame, não lia blogues com regularidade.

  3. Obrigado Rui. Mas olha que a minha experiência me avisa que nem aos 17 (idade da minha filha mais velha) essa tal independência se torna muito visível :-)

  4. Três meninas? Grande dose; só lá tenho duas em casa e já é o que é…
    Quando começarem os namorados a bater à porta logo terás saudades destes dias sossegados.
    :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.