O funeral do Faraó

Rodeado por uma multidão de escravos num choro compulsivo sem lágrimas, sob um céu de chumbo e um frio cortante adequados à tristeza da ocasião, eis o cortejo fúnebre do líder de um dos últimos paraísos dos trabalhadores, mostrando ao mundo como se enterra uma divindade. Foi levado à sua penúltima morada por um Lincoln Continental de 1976. Belo carro. Algures no céu por cima do Michigan, Henry Ford esboça, sem dúvida, um sorriso.

6 thoughts on “O funeral do Faraó”

  1. O comunismo, camaradas, é um regime que começa com matanças, desenvolve a indústria do armamento e acaba nisto… ou a exportar putas para Las Vegas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.