A dura vida dos patos

Sobem os impostos de maneira, enfim, “brutal”, para controlar uma situação económica em espiral depois do chumbo do PEC IV e cumprir com um programa punitivo que vai devastar a economia e a vida de muito boa gente. Os famosos cortes na despesa, a tal fórmula mágica que Sócrates não queria implementar por causa dos “amigos” e das “clientelas”, afinal não se conseguem, não é? E os que andaram anos a acreditar em conversetas infantis como “cortar as gorduras do estado”, “acabar com os institutos”, “não sacrificar a classe média”, e o governo de gente “honesta, competente e capaz” que tinha “tudo estudado” para governar com o FMI que “vinha pôr isto na ordem”, enquanto fingiam (mal) que isto era mais do que uma mera campanha para correr com o Sócrates e restaurar o satus quo de gente que estava cansada de estar de fora do poder e influência a que estavam habituados,  dizem-se agora desiludidos e desapontados uns meros dois meses depois da tomada de posse. Desculpem, retirando os spinners e propagandistas que se limitaram a fazer, e bem, o seu trabalho, isto inclui muita gente à direita que respeito e gosto de ler, independentemente de concordar ou não. Mas “desiludidos e desapontados”? Só se for com vocês próprios.

38 thoughts on “A dura vida dos patos”

  1. Tenho convivido com alguns… ainda vão dizendo, pouco convictos, que com o PS e o PEC seria a mesma coisa, mas em volume muito baixinho, quase inaudível.Um quac trémulo, triste. Eu não, eu falo-lhes bem alto ao ouvido. Tenho esse direito depois do que fizeram.

  2. Duas perguntas parvas…
    Onde é que anda a geração à rasca?
    Onde é que andam os professores que não queriam ser avaliados?

  3. 1)Parte da “geração à rasca” já arranjou emprego no Estado.

    2) Muitos estão isentos de avaliação, por motivo de não colocação.

  4. de facto: perceber a intencidade será para muito poucos – apenas para os que pensam com intensidade.

    (cala-te lá, Sinhã, deixa-te de pensar intenso que ainda deixas o anonimo tenso) :-D

  5. Não estou em mim: “O social-democrata Vasco Graça Moura considerou hoje que o aumento de impostos que está a ser levado a cabo pelo Governo PSD/CDS-PP está a traduzir-se “num incomportável sacrifício das classes médias”.” (Público, hoje).

    O Vasco? Que se passa contigo, Vasco? Já não bastava o Pacheco andar a dizer na Quadratura do Círculo que a política deste governo é como pregar um prego com um martelo pilão? Com isto, o governo só pode contar com o apoio do PC e do BE…

  6. voces nao se lembram dum badameco qualquer que vinha para aqui postar postas de pescada, e assinava sempre com imensas palavras e ainda por cima a negrito?? aonde é que ele anda??

  7. CS, então, a geração à rasca deve estar a recuperar forças depois de mais uma temporada intensíssima de Festivais de Verão. Apesar da crise, e do número de festivais, que são mais que muitos, não se lê nem ouve em lado nenhum que tenham tido falta de público, pelo contrário, muitos tiveram lotação esgotada. É caso para dizer que, afinal, é uma geração que, quando quer, se desenrasca muito bem…

  8. jpferra,

    acho que foi contratado pelo Relvas, há até rumores de que seria o próprio Relvas. Eu cá não sei, só sei que se continuam a emagrecer desta maneira , um dia destes não se aguentam de pé.

  9. A “geração à rasca”?! Já se desenrrascou numa boa. Ou ela ou os respectivos paizinhos!
    A falta de vergonha desta gente é de meter nojo aos cães!

  10. guida voce a falar das gerações á rasca, lembra-me uma qualquer helena matos ou jmf, ou um desses comentadores de direita. Quero recordar que vão fazer uma manifestação dia 15 de outubro, portanto o seu argumento de eles serem mais um dos conspiradores contra o deus todo poderoso sócrates simplesmente cai.
    Mas diga-me uma coisa vega2000, que medidas diferentes tomaria o ps caso tivesse vencido as eleições ?

  11. er, já o teu comentário não me faz lembrar coisa nenhuma. Podias ter-me desmentido, e dizer que à semelhança do que se passa em praticamente todo o lado também nos festivais a crise se fez sentir. Ou que o público não é maioritariamente composto por jovens. Disparate por disparate…

  12. uhuhuhuhuhu ainda se vão ver a cantar loas ao medina carreira e restante trupo? O teu é assim: With the right wing not in favour but not against

  13. o que tu nao falas guida, é da merda de salarios, é do desemprego juvenil, é da precariedade. Só abordas um lado da situação, um lado bastante mais pequeno do que o lado importante, dos problemas reais

  14. Pronto, eu refaço a resposta. Onde é que eles andam? Por causa da merda de salários, do desemprego e da precariedade, foram todos afogar as mágoas para os festivais. Tá bem que aquilo não é barato, mas que se lixe a crise, Verão é Verão. E lá para o Outono logo têm tempo para os protestos e manifestações.
    Está melhor? :)

  15. Depois da recusa do PPC em criar um imposto sobre grandes fortunas e das alarvidades do ministro da saúde sobre os transplantes, pode-se dizer, com propriedade, que começou a época da caça, não ao pato mas ao coelho.

  16. Eu acho que a guida está numa de chutar para a frente, a generalizar, e com uma ideia pre concebida,como se todos os jovens tivessem o mesmo rendimento. Eu tenho 2 explicacoes para isso: irresponsabilidade ou então, são uma minoria de jovens com mais posses que teem possiblidade financeiras para frequentar esses festivais. Pois bem guida, deixe-me lhe dizer que esse não é o meu caso e muitas das pessoas, que conheço, que sofrem todos os dias, os problemas que eu citei. O pais todo não é o recinto do sudoeste.
    A verdade é que o facto de haver uns irresponsaveis, não invalida a existencia de determinados problemas na nossa sociedade. Ou a guida vai-me atrever a dizer que isso é tudo fantasia?

  17. Resumindo: quem la foi nao fez bem, mas insisto que a guida erra no seu argumento ao generalizar como se todos os jovens de todo o pais tivessem ido lá.

  18. er, não fizeram bem e foram irresponsáveis porquê? Se tiveram disponibilidade de tempo e de dinheiro para irem, acho que fizeram muito bem.
    E não digo em lado nenhum que os jovens não enfrentam problemas. Dei a resposta que dei porque li um artigo algures que dava conta da aparente imunidade dos festivais à crise, no mesmo artigo fiquei a saber que no conjunto dos festivais já teriam participado mais de seiscentas mil pessoas. Fiquei espantada, sobretudo, porque atravessamos um ano em que os cortes no consumo assumem proporções históricas e são raros os sectores que não se queixam da crise. Ocorreu-me que, ao contrário do que afirmam, os jovens até são bastante desenrascados, foi isso mesmo que disse no meu primeiro comentário. Não significa que, tal como toda a gente, os jovens não enfrentem problemas, pois não?

  19. Não é serem desenrascados guida, é sobreviverem como podem,porque parar é morrer.Mas que isso não esconde os problemas pelo qual passamos. Eu não acuso o rato nem a lapa disto, apenas digo que são matérias que teem de ser resolvidas. Não sou tao mauzinho quanto parece ahahaha

  20. Ah, pois, trata-se de sobrevivência, um Verão inteiro de festivais não mata mas mói. :)

    Mas não me respondeste, explica lá, foram irresponsáveis porquê?

  21. guida, eu não disse que eram todos irresponsaveis, mas se alguns são, foi porque foram desperdicar o dinheiro num festival quando podiam usa-lo em coisas mais fundamentais.
    Essa é uma das explicacoes, a par daquela em que ainda existem jovens com algumas posses.
    Por isso, não penso que a afluencia aos festivais, seje o unico indicador da crise, em portugal. Eu guio-me pela precariedade e pela taxa de desemprego juvenil

  22. Já vi que te guias muito bem. E,se calhar, lês demasiado rápido o que escrevo, é que não digo que esse é o único indicador da crise. Só me espantei por, dadas as circunstâncias, não se ter sentido a crise neste sector.

    O teu argumento, esse do desperdício de dinheiro, é extraordinário para quem ficou chocado com os meus comentários. Eu o único desperdício que vejo é que, já que se juntaram aos milhares nos festivais, podiam ter levado umas faixas e uns cartazes com os protestos do costume. E talvez até convidarem o Louçã para aparecer num o outro festival, já que o Jerónimo tem a Festa do Avante para aparecer em luta junto de milhares de jovens… :)

  23. nem nesse nem dentro desse – nos subsectores das bebidas de encharcar as bocas com hálito a pato podre e dos preservativos – já que os patos não fodem com as patas. manhã fora, depois de uma beach party, as ruas são miseravelmente pintadas a enrascados, dormentes e cansados, de se debaterem pelo emprego e outras precaridades sociais. são uns lutadores, guidinha. :-)

  24. o que eu quis dizer guidinha, é que eu se fosse a alguns, tinha poupado, tal e como como fiz.E se pusessem esses cartazes, não veria mal nenhum. Olhe que lá em espanha o psoe já dialoga com os “indignados” e não os despreza.
    Mas, se a guida quer falar de festivais e de admiração por nao se sentir a crise ai, eu também abrirei o meu coração e vou dizer o que vi nas comicios luxuosos do ps: um ambiente futurista, qual marinetti ou philip k dick, recheado de tecnologia,som e video,bem fixe para a malta curtir e tal. Não faltaram camioes com régies e tecnicos, o autocarro do costume. Só faltou contratarem o david guetta para ir lá animar a festa ,a recordar Memories, e finalizar com o Gettin Over You ehehe.

  25. Ainda bem que gostaste dos comícios do PS. Mas agora que os estroinas que mandavam naquilo se foram, tão cedo não verás luxo por aquelas bandas. Agora são todos poupadinhos como tu.

    Por cá também ninguém vai voltar a desprezar os jovens, isso era dantes, com o novo Governo, que nada deixa ao acaso, penso que nem terão motivos para se voltarem a manifestar, vais ver. :)

  26. guida, claro que gostei, é sinal que a animação politica socialista, também cosnegue resistir á onda da crise ehehe, e fiquei bastante espantado até
    Guidinha, ironiza, goza, faz sarcasmos , mas tenho uma novidade: o carinho por este governo é tanto mas tanto, que apenas vão repetir a manifestacao feita em março.
    Realmente só queriam retirar o poleiro rosa pelo poleiro laranja hihihih

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.