Vivemos o apogeu do cavaquismo

Se a degradação moral que atingiu a Presidência da República tivesse como responsável alguém ligado ao PS, a gente séria já teria decretado o fim do regime e estaria numa agitação frenética exigindo a cabeça do animal numa travessa. Como é um deles, como o reelegeram, como a hipocrisia é a única regra de ouro que respeitam, estão calados.

Extraordinariamente mais acabrunhante tem sido a postura da extrema-esquerda, ou esquerda verdadeira, ou única esquerda, ou esquerda dos que são realmente de esquerda e não admitem misturas com gentios. Estes santos revolucionários têm sido cúmplices passivos de Cavaco Silva, adorando todas as malfeitorias lançadas de Belém contra o inimigo comum. Deliraram com a golpada de Março que derrubou um Governo e o País. Continuam a proteger Cavaco porque ainda lhes poderá ser útil nos próximos 4 anos.

O Presidente da República foi sempre até 2008 uma figura que representava a segurança última para a pacificação da sociedade. Apesar dos diferentes envolvimentos políticos de acordo com os diferentes tempos e conjunturas desde o 25 de Abril, existia um consenso fundo à volta do simbolismo efectivo do lugar e da estima que naturalmente gerava. Agora, vivemos em stress pós-traumático, negando a evidência: o actual Presidente da República é causa de vergonha para qualquer português que se respeite a si próprio.

19 thoughts on “Vivemos o apogeu do cavaquismo”

  1. Cavaco conseguiu a proeza inimaginável de enlamear por completo o cargo que ocupa.
    Por mim considerava-o traidor á pátria.
    Que vergonha meu deus, que vergonha!

  2. “…o actual Presidente da República é causa de vergonha para qualquer português que se respeite a si próprio.”

    é poucochinho, faltam as mais graves, roubalheira, intriga e conspiração contra estado democrático, para não falar de termos um parolo, tipo benedita, a representar o país. enquanto houver cavacóide haverá crise e juros a subir, se contabilizassem os prejuízos que este marmanjo deu ao país, já tinha sido incluído no memo da troika.

  3. Pois! Mas a verdadeira questão ou melhor o verdadeiro problema é que este PR e esta gente foi eleita depois de se saber de todas as suas malfeitorias: Iventonas, Casa da Coelha, Acções da SLN, Submarinos etc e tal. E isto quer dizer que: – Os Portugueses são facilmente manipuláveis pelos média que estão controlados e que; a única moral que conhecem é a “religião e moral”, disciplina liceal onde se aprendia a fingir uma coisa diferente da praticada. Veja-se os casos Isaltino e Valentim e, já agora, as sondagens mais recentes que indiciam que os Portugueses 35 anos após o 25/4 continuam, quando lhe falam grosso, a comportar-se como submissos. Até os militares embora digam o contrário.
    Ex. Se o dislate do Aguiar Branco fosse praticado aos militares que fizeram o 25 de Abril, já algum lhe tinha feito o que fizeram ao Jardim. Isto é dar-lhe um par de bofetadas em público.

  4. Quando num fim de semana de Maio de 2009 foram reveladas, com provas esmagadoras, as mentiras de Cavaco sobre o escândalo da compra e venda de acções da SLN, a coligação oposicionista PSD/CDS/BE/PCP veio para a rua defender o honesto presidente!!! Estava-se a meses das eleições legislativas de 2009 e a coligação negativa só se ocupava do bota-abaixo contra o governo de José Sócrates. Do lado do PS (Costa, Vital) ouviu-se sobretudo o silêncio (reverencial?).

    A notícia abaixo reproduzida, inserta no DN de 31 de Maio de 2009, dispensa comentários. Para ler com a devida atenção aos pormenores.

    PARTIDOS SAEM EM DEFESA DE CAVACO SILVA

    PSD, PCP, CDS e BE saíram ontem em “defesa” de Cavaco Silva, qualificando como legítimo que o Presidente da República tenha sido, entre 2001 e 2003, accionista da SLN (Sociedade Lusa de Negócios), entidade que detinha o BPN. “Normal”, “questão do foro particular”, “não é nenhum delito” foram algumas das reacções dos partidos. O PS optou pelo silêncio.
    Para Paulo Rangel, candidato do PSD às eleições europeias, trata-se de um fait- divers: “Nunca comento as questões do Presidente da República e muito menos essa, que me parece não ter relevância nenhuma. É apenas um fait-divers de fim-de-semana.” Pelo PCP, o secretário-geral, Jerónimo de Sousa, referiu que o investimento feito por Cavaco em acções do BPN “é uma questão do foro privado que não tem qualquer dose de ilegalidade ou de corrupção”. Para o líder do CDS, Paulo Portas, “o facto de uma pessoa ter acções, comprar, vender, fazer uma mais-valia e declarar no seu imposto, que é o que sucedeu, é um facto normal”. “Não confundo isso com aquilo que aconteceu no BPN, que é crime e é fraude”, acrescentou Paulo Portas.
    Também o cabeça de lista do BE, Miguel Portas, referiu que “até prova em contrário ainda não é pecado ter sido accionista do BPN, coisa que actualmente o Presidente da República não é”.
    Já Vital Moreira recusou qualquer comentário. Questionado sobre a mesma matéria, o também socialista António Costa, presidente da Câmara de Lisboa, respondeu assim: “Não controlo as acções dos outros. Só tenho acções do Benfica e é por uma questão afectiva, sem interesse financeiro.”
    Cavaco Silva foi accionista da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) durante dois anos, com 105 378 acções que viria a vender no final de 2003, obtendo mais-valias de 147,5 mil euros. A participação do actual Presidente na sociedade que detinha o Banco Português de Negócios (BPN), como pequeno accionista, data de 2001 a 2003.
    A informação foi avançada ontem pelo semanário Expresso, que adianta que também a filha de Cavaco Silva, Patrícia, deteve 149 640 acções da SLN, vendendo-as no mesmo período (Novembro de 2003) por 2,4 euros, obtendo um ganho de 209, 4 mil euros.
    Fonte oficial da Belém afirmou ontem ao DN que o “professor Cavaco Silva e a sua mulher não têm nada a acrescentar sob a gestão das suas poupanças, relativamente ao que consta do comunicado” emitido em Novembro de 2008.
    Belém só uma vez se pronunciou sobre esta matéria, mas sem fazer qualquer referência às acções da Sociedade Lusa de Negócios. No comunicado emitido no final do ano passado, Cavaco refere que “nunca exerceu qualquer tipo de função no BPN ou em qualquer das suas empresas, nunca recebeu qualquer remuneração do BPN ou de qualquer das suas empresas, nunca comprou ou vendeu nada ao BPN ou a qualquer das suas empresas”.
    O texto acrescenta que o Presidente da República e a sua mulher têm, “há muitos anos, a gestão das suas poupanças entregues a quatro bancos portugueses – incluindo o BPN, desde 2000”. A questão das acções da SLN fica omissa no comunicado.

  5. “…sempre ouvi dizer que é muito feio bater em mortos”

    morto estás tu, esqueceram-se foi de te enterrar ou ficaste em lista de espera para a fila dos palermas que clamam misericórdia por filhos da puta.

  6. Outra muito boa anonimo. Isto só vai à porrada, mas… e depois? A Europa quase toda nas mãos destes fdp da extrema direita – o que se estará a passar? Mas por aqui, nem dignidade existe nestes gajos, cujo exemplar-mor é de facto a cavacóide criatura – que nojo! O gajo da Alemanha não se demitiu por muito menos? Aqui não, quanto mais beato, sonso e hipócrita, melhor, o zé-povo parece gostar – é o que temos e, se calhar… merecemos!

  7. Val:
    Vai fora de contexto mas não resisti a enviar este texto. Fez ontem 39 anos que morreu o nosso Comandante de Companhia, Capitão Lofgren Rodrigues, como homenagem relembrei esse fatídico dia no meu blogue mas, como é pouco conhecido, tomei a ousadia de o publicar aqui. Depois de visita pela Internet vim a descobrir algo que desconhecia até hoje.

    o 17 de Fevereiro de 1973.

    O dia 17 de Fevereiro vem-me sempre à memória. Não é por ser um dia diferente de tantos outos, aliás, este embora com sol, não deixa de ser um dia frio, o termómetro acusa aqui em Freamunde, 2º/13ºC, quem está postado ao sol recebe um calor referente aos meses de Inverno que são Dezembro, Janeiro e Fevereiro. Mas… do que quero falar é do 17 de Fevereiro de 1973. Sei que entre um e outro há bastantes anos (39) entre eles, mas a memória de quem a tem, – eu prezo-me disso – os sentimentos que sempre guardamos, leva-nos a lembranças, umas alegres, outras bastantes tristes.
    O 17 de Fevereiro de 1973 era um dia quente, para cima de 30 graus, no Norte de Angola, zona dos Dembos. Decorria normalmente. Nesse dia não havia nenhum pelotão em operações pela mata do Kifuso, colunas de tropa ou outros afazeres a não ser um pelotão que fazia segurança aos trabalhadores da Junta Autónoma de Estradas de Angola (JAEA), que estavam a asfaltar a estrada, antes picada, do Caxito a Zala, indo nessa altura a chegar à Beira-Baixa. Além do calor, próprio da época em Angola, estava-se no Verão, também sentíamos o humano pelo motivo da aproximação do fim da nossa comissão com partida marcada para 3 de Abril.
    Éramos uma Companhia de Caçadores, Nº. 3341, do Batalhão Nº. 3838, sediado em Quicabo. Fomos bafejados pela sorte e pelo bom comando do nosso Comandante de Companhia, capitão José Joaquim Lofgren Rodrigues. Tínhamos tido um ferido em acidente de trabalho com bastante gravidade, foi evacuado para o Hospital Militar de Luanda e mais tarde para o de Lisboa. Fracturou os ossos da Bacia, sendo hoje um deficiente das Forças Armadas, reside numa terra próxima da minha e se chama Carneiro, quando laborava na beneficiação do telhado do refeitório.
    Mas, no dia e hora em que escrevo este texto, não do ano, esse é de 1973, como referi em cima, o nosso ânimo estava em baixo. Tinha partido de Balacende um nosso pelotão em coluna militar para Quicabo. O nosso capitão como a coluna estava um pouco atrasada resolveu partir antes numa viatura da JAEA juntamente com o motorista da referida viatura. Entretanto a coluna chegou a Quicabo e não encontrou o capitão e o motorista. Passado pouco tempo, como não o encontravam, quem chefiava a coluna militar foi dar conhecimento ao Comandante do Batalhão. Foi comunicado via rádio para Balacende para partir naquele momento outra coluna militar e fazer um reconhecimento nos pontos mais críticos da estrada que agora ligava Balacende a Quicabo. Assim se fez. A uns quilómetros de Balacende foi vista numa ribanceira, que estas obras originam nos troços por onde passam, a viatura da JAEA, com o Capitão Lofgren Rodrigues morto e o motorista da JAEA bastante ferido, tendo sido evacuado para o Hospital de Luanda. O Capitão como estava morto foi para Balacende para a Capela à espera que se processasse os afazeres próprios deste momento.
    Estávamos incrédulos! Quem nos aconselhava a não nos abandalhar e exigia todo o rigor para que a nossa missão não originasse dissabores foi quem foi traído. Foi um final de dia triste. Foi escalado um grupo de soldados para lhe fazer a Guarda de Honra até o seu corpo ser transladado para Luanda. A capela esteve repleta de soldados, oficiais e sargentos a prestar-lhe a última homenagem, não havia civis, porque estávamos isolados na mata, a não ser os trabalhadores da JAEA que muita simpatia tinham por ele.
    Até hoje julgava-o um solteirão. Sabia que tinha um filho e uma companheira em Luanda. Mas, como disse, hoje fui surpreendido com a notícia que era casado. Por isso acaso a esposa ou filho tenha acesso a este texto, envio-lhes os meus sinceros pêsames, por que vale a pena recordar o Homem e 0 Comandante como foi: José Joaquim Lofgren Rodrigues.
    Paz à sua alma.

  8. oh freakmundo! atão essa merda faz-se à memoria de um gajo que dizes respeitar? era nice aparecer aqui e agora o filho do rodrigues a dizer que o pacheco andava a comer umas cabritas em luanda e era casado com uma freamundeira.

  9. as figuras que um gajo faz para se linkar a umas páginas do espesso. desta vez o galardão cabotinice da benedita vai para o meteorologista de freamunde.

  10. O Cavaco já toda a gente sabe quem é, o que sempre foi e sempre será. Um individuo oportunista, mas que sabe muito bem cavalgar a onda e tem sabido aproveitar todas as falhas deste regime, apoiando-se na direita mais caceteira e fascitoide que existe neste país.
    A quem eu não posso perdoar, jamais, é aos fdp dessa esquerda social-fascista dos pcp(s) e be(s), que o têm trazido ao colo e o ajudaram a ser reeleito. Veja-se a forma ardilosa como esse verme chamado louçã, boicotou, activa e conscientemente, a possibilidade de a esquerda apresentar um candidato com capacidade para derrotar o Cavacu. Essa foi a maior ajuda, a mais eficaz, que o de Boliqueime recebeu para ser reeleito.
    Portanto não pode haver dúvidas: esses dois partidos são os principais responsáveis por tal criatura estar em Belém. Assim como são responsáveis, com as suas alianças tácticas muito bem urdidas com a direita do PSD e CDS, pela queda do governo de Sócrates e ajuda a por lá este (des)governo que está a levar o País para o fundo do buraco. São os maiores responsáveis por toda esta situação, estes fdp.

  11. José, concordo, em absoluto, as verdades têm que ser ditas apesar do povinho as esquecer depressa. Considero-me um gajo de esquerda, mas essa “esquerda” já me desiludiu há muito e agora não só me desiludiu, como se expôs em todo o seu oportunismo político, aliada desaforadamente à direita. Nem um rasgo de “mea culpa”???

  12. O PCP e o BE, na ânsia de sacar votos ao PS e convencidos da suprema “bondade” das suas intenções, que a seu ver tudo legitimariam, foram os cordeirinhos abusados pela estratégia dos golpistas e funcionaram na perfeição como “cortina-de-fumo” para toda a narrativa populista que conduziu à tragédia não digo do derrube de José Sócrates, mas de algo ainda mais grave, como foi a destruição de uma narrativa popular eficaz que contrariasse a vulgata da Direita económica, social e mediática.

    Hoje temos Sócrates no exílio e difamado para toda a sua vida, o PS anémico e entregue ao Pai Natal, Cavaco na Presidência, Catroga na EDP, Graça Moura no CCB, Coelho em S. Bento e os do costume ao leme. Com os tribunos esquerdistas entretidos a protestar em roda livre e sem objetivos concretos que não sejam as fantasias de “derrotar o Merkozy” e patetices do estilo.

    Que lhes faça tudo muito bom proveito é o que eu lhes desejo. Mas não me venham pedinchar comiseração de qualquer espécie, quando os sintomas da indigestão começarem a tornar-se mais fortes do que meros arrotos podres. Nem o “São Gregório” lhe shá-de valer, um dia destes!

  13. Já não tenho dúvidas: o homem embriagou-se permanentemente com a imagem que faz de si próprio e está psicótico. Hoje parecia o “plerisidente da xuunta” a falar…ah, porque já vou para os 16 anos de poder e tal…e qual era a pergunta?…pois e orgulho-me, com muita honra….sou o mais honesto. Internem-no, por favor.Isto é embaraçoso.

  14. resposta ao sr. MANUEL PACHECO :
    Sou prima direita do “Zezé”…o meu pai Dr. Carlos Löfgren era irmão da mãe dele.
    pesquise na net por “cantora Garda”,Hermengarda, tem 81 anos, está lá muito material. O filho está no Algarve .
    1 abraço
    maria löfgren

  15. Não me parece que A. C. Silva esteja assim tão mal. Já foi um academico brilhante e provavelmente os anos já começam a pesar. De qualquer forma parece-me que está a actuar bem, com boa visão e um bom sentido político.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.