Viva o Presidente da República Portuguesa!

Temos duas semanas para fazer destas eleições presidenciais algo que não nos envergonhe. Por exemplo, escolher em quem votar. Quanto a isso, a solução para o meu problema chama-se Defensor de Moura. Se existir uma segunda volta com Alegre, passaremos para uma nova eleição, um problema diferente. A bipolarização tratará de impor a sua lógica, acabando com as dúvidas para a enorme maioria; embora eu, nessa eventualidade, vote em branco. Cohérence oblige. Mas há muito em jogo para além da contagem dos votos.

A mais urgente tarefa é a de limpar a tralha que messiânicos, decadentes e patarecos lançam para o meio da rua. Eles repetem, sem mostrarem sinais de fadiga, que o Presidente da República, no actual regime, é uma figura sem poder, logo sem importância nem consequência. Quem assim fala não tem estado em Portugal desde Março de 1986, altura em que Soares começou o ciclo das magistraturas de influência. Mas quem primeiro mostrou toda a força que a Constituição deposita no Presidente foi Sampaio. Começou com a decisão de permitir a continuação de um Governo cujo anterior primeiro-ministro tinha fugido esbaforido, e consumou-se com a decisão de afastar um Governo cujo eleitorado tinha debandado assustado passados 120 dias de Santana Flopes. Para quem pensava que Sampaio apenas ambicionava pôr este Planeta a dormir com os seus indecifráveis discursos, as duas decisões fizeram História. E seguiu-se Cavaco, um Presidente que alimentou as mais variadas insídias contra o Governo, desde o permitir ensejos de aumento dos poderes presidenciais e formação de Governos nessa esfera até à obscena aliança com a estratégia negra do PSD no consulado de Ferreira Leite, passando por uma manipulação da comunicação social para efeitos de perversão de actos eleitorais. Coisinhas menores, como sabemos.

Para além de reconhecermos que os equilíbrios entre Presidente da República e Parlamento, estabelecidos na Constituição, permitem intervenções presidenciais de importância absolutamente decisiva para o nosso futuro colectivo, é também evidente que o papel do inquilino de Belém pode ser agregador de vontades e inspirador de coragem e liberdade. Para tal, porém, tem de dar o exemplo. Todos os meios e condições lhe são oferecidos em contrapartida. Não faltam oportunidades para um Presidente influenciar a comunidade, seja na relação com o Governo, seja na relação com o Povo. Se os concidadãos que chegam a essa tão alta honraria não realizam todo o potencial do cargo em favor do País, é só porque não o podem fazer por falta desse destino, não porque não o desejem. Da nossa parte, a melhor forma de os respeitarmos é permanecermos sem vacilar na muralha que os defende e julga – apesar de poderem ser figuras tão nefastas como, por exemplo, um Cavaco Silva, o valor da sua função continua intocável. Precisamos de um Chefe de Estado de quem nos orgulhemos e não podemos descansar enquanto não o encontrarmos.

17 thoughts on “Viva o Presidente da República Portuguesa!”

  1. Boa noite!

    Acabo de receber na minha caixa de correio electrónico a mensagem de um amigo americano que diz ter lido em rodapé uma notíca da Reuters, segundo a qual, a Alemanha e a França estão a pressionar Portugal para recorrer à ajuda do FMI.
    Pergunta-me ele, escandalizado, quem diabo é Angela Merkl para dar ordens a Portugal?
    Imagine, diz-me ele, caso os Canadianos ou os Brasileiros viessem com imposições em relação aos Estados Unidos, sobre como deveriam resilver os seus assuntos económicos! Dava um pé-de-vento do diacho!
    Todos os países têm os seus problemas e ninguém ten nada que andar a dar ordens!
    Fim de citação/tradução.

    Tive que, pacientemente, lhe explicar, que, nós, como povo, somos dos maiores cobardes do Mundo, e, no dizer de um nosso ex-rei, somos um país de bananas, governado por sacanas.

    Mais lhe expliquei que, conjugando a frase de Churchill, “cada Povo tem o governo que merece”, o que é inquestionavelmente verdade, pois que em Democracia se pode sempre mudar, e, assim, corrigir situaçoes através do voto, conjugando, dizia eu, essa sentença com as recentes intenções de voto, que atribuem 60 % dos votos a um candidato, co-responsável pelo estado a que chegamos, coisa essa que é do conhecimento de quem nele manifesta intenção de votar, e, simultaneamente um candidato que é um ufano defensor da boa-educação e subserviência perante “o mercado”, logo, um pusilânime e, um banana, caso tal candidato ganhe, teremos que mudar a sentença para, “Um país de sacanas, governado por um banana!”

    Disse!

  2. “Precisamos de um Chefe de Estado de quem nos orgulhemos e não podemos descansar enquanto não o encontrarmos.”

    E a tua opção (à terceira frase) é… Defensor de Moura?! Tenho a sensação que me vou arrepender, mas… porquê?

  3. Marco, tirando Defensor de Moura, qualquer um dos restantes candidatos me deixaria envergonhado se votasse nele. Claro que poderei vir a pensar o mesmo da minha actual escolha, sabe-se lá, mas não é o caso no momento em que escrevo.

  4. Compreendo, aceito e compartilho desse processo eliminatório em relação a Cavaco, Alegre e Coelho (“Coelho ao poleiro” – épico!); só não entendo porque foi riscado, também, Nobre.

  5. A grande questão é: como combater a abstenção?
    Como conseguir mobilizar o people preso numa espiral de crédito e entretenimento?
    Façamos uma analise comparativa do mercado.

    Eleiçoes
    1 Boletim
    1 cruz
    Premio- Népia

    Euromilhões
    1 boletim
    7 cruzes
    premio – Acima de 10 milhões..upa..upa

    PS – De fora ficam as apostas desportivas online para não confundir o espirito desportivo com a legalidade democratica.

    Onde reside a maior capacidade de sonho? Onde reside o melhor investimento? Em qual das duas opções se contribui para um maior apoio aos carenciados ? etc…?
    Para ser breve, é inegavel a vantagem comparativa dos Jogos da Santa Casa.
    Há que reformar, incentivar novas formas de participação eleitoral e darmos à Santa Casa a concessão das Eleições na próxima decada. A criação de um boletim misto que combinasse as apostas acima com a criação de um duplo jackpot.
    Outra hipotese seria optar pelo marketing de experiências oferecendo ao eleitor/jogador a oportunidade de conhecer e experimentar o excitante remanso de Belem por uma semana com todas as prerrogativas do cargo presidencial. Esta opção teria ainda uma vantagem.Caso não houvesse um candidato claramente vencedor na primeira volta, seriam imediatamente eleitos os eleitores vencedores. Assim 52 eleitores/jogadores por ano teriam o direito de exercer democraticamente os poderes presidenciais, reforçando assim a democracia participativa e a cidadania em directo e ao vivo, poupando dinheiro nas comunicações para os foruns radiofonicos e televisivos.
    Qualquer eleitor poderia abdicar da sua semana experiencia se considerasse que o seu antecessor estava a exercer o cargo com toda a humildade democratica e respeito pelos valores constitucionais.
    É urgente uma reforma eleitoral.

    Fora isso, Viva o Coelho O unico candidato com sentido de humor suficiente para não se levar a sério e que enfrentou a Judite, elevando e libertando, nesse momento, a politica da subserviência do poder mediático e fazendo ver ao Manuel João ( Lello Minsk) que o seu objectivo é perfeitamente plausivel.Há é que arregaçar as mangas.

  6. Morreu o Vitor Alves. Um tipo decente e bom. Um principe.Um grande obrigado.
    Se fosse de direita os media já o tinham transformado numa estrela pop. Mas a direita não faz revoluções.

  7. cavacu autodestroi-se com seus enigmas e alianças e baralhadas e npb…

    por isso agora objectivo é termos que tentar uma segunda volta…
    depois…

    logo se verá…

    ate lé, na primeira volta, somos livres de escolhar….

    PS analise bem feita na sua realidade historica

  8. Ó Merda, essa notícia vinha mesmo a calhar tanto para Cavaco como para Passos. Mas já houve desmentido. Não é a primeira nem será a última vez que alguém semeia boatos fora de portas para depois os colher cá dentro.

  9. Encontramos a mesma solução, primo. Apesar de a mesma não se aproximar da perfeição (o Defensor, por exemplo, já veio dizer que, no lugar de Cavaco, já teria dissolvido a AR), é a única possível. E isso de terminar com as touradas em Viana faz vibrar a minha corda sensível.

  10. @Val: já tinha lido, mas confesso que já me tinha esquecido; de qualquer modo, e relendo, tinha a esperança que, olhando para as restantes opções, se pudesse aceitar alguma demagogia…

    … o que, no caso de Nobre, poderá nem ser demagogia: de todos os candidatos, este deverá ser, talvez, o único que, efectivamente, viu a miséria bem de perto; e o que nos soa – do mal habituados que estamos aos restantes políticos – a demagogia pode ser o relato sincero de quem viu demasiado do mundo e não gostou do que viu.

    Entretanto, reparo que me esqueci de Francisco Lopes (ter passado por um cartaz enorme hoje de manhã ajudou), mas posso incluí-lo no lote de Alegre, Cavaco e Coelho (cada um por seu motivo).

  11. Val, e que tal criar aqui um forum de discussão sobre o regime constitucional da nossa República e das competências dos órgãos de soberania, nomeadamente da Presidência da República? Isto de andar aqui a discutir homens e o seu carácter não nos leva a lado nenhum.
    Já pensaste nas vantagens de um regime presidencialista?

  12. Sim, é muito importante votar contra Cavaco Silva na primeira volta, para forçar uma segunda. Aquilo que mais interessa nestas Presidenciais não é escolher o próximo Presidente, mas higienizar e desinfectar o Palácio de Belém. E, para isso, qualquer dos outros candidatos cumpre os requisitos mínimos.

  13. À MULHER DE CÉSAR NÃO BASTA SER HONESTA…

    Já refeito do desaire eleitoral com Jorge Sampaio (1996) , Cavaco Silva
    preparou-se para um novo ataque em 2006 quando é eleito por uma
    “unha negra” logo à primeira volta , ficando mais portugueses em casa
    do que aqueles que o elegeram …
    Para tanto teve a ajuda do seu amigo e banqueiro do Grupo BPN , Oliveira e Costa , seu habitual financiador de campanhas eleitorais , parecendo
    estarmos perante um simulado financimento para a campanha eleitoral
    de 2006 .
    Assim , em 2001 , Cavaco Silva e a sua filha , compraram a Oliveira e Costa , 255.018 acções da SLN , ao preço de 1 euro por acção , acções
    que haviam sido adquiridas por Oliveira e Costa ao preço de 1 euro por
    acção . Cavaco Silva obteve assim um preço de favor .
    A SLN – Sociedade Lusa de Negocios , SGPS , SA (contribuinte nº504265369)
    dona do Banco Português de Negocios(BPN) , tinha um capital de 350 milhões de euros , tendo acções com o valor nominal de 1 euro e com
    valores de subscrição entre 1 e 3 euros .
    Os GANHOS com a venda de acções estavam isentos de IRS , se estas fossem possuidas por mais de um ano , beneficio fiscal que estava em
    vias de extinção .
    Assim , logo em 2003 , Cavaco Silva e a sua filha , no mesmo dia e à mesma hora , se apressam a vender aquelas acções (!) . E Cavaco Silva
    e a sua filha , por ordem de Oliveira e Costa , vendem as suas acções
    à SLN-VALOR , SGPS , SA (que era co-accionista de Cavaco Silva na SLN
    dona do BPN) e pelo preço de 2,40 euros por acção !…Um GANHO de
    140% , no prazo de dois anos !… Um GANHO usurário (?) de
    357.025,20 euros (cerca de 72 mil contos !!!) .
    Aos GANHOS de Cavaco Silva correspondem prejuizos para o Grupo
    BPN . Existe abuso de confiança por parte de Oliveira e Costa ? Gestão danosa ? Qual a cumplicidade de Cavaco Silva ? Compete ao Ministerio
    Publico investigar .
    Cavaco Silva era dono indirecto do BPN . Tinha informação privilegiada
    sobre o BPN e sobre a SLN , a par do seu amigo Dias Loureiro e outros
    que lá se encontravam , o que , com o devido respeito , nos faz lembrar
    o velho ditado “diz-me com quem andas , dir-te-ei quem és” …
    Cavaco Silva , figura publica , doutorado em YORK(U.K.) , Tecnico
    Superior do Banco de Portugal , Economista , Financeiro , n vezes
    Ministro das Finanças , etc. não pode ter desculpas …
    Até o pobre desconfia quando a esmola é boa …A fortiori , quando se
    é rico e até ter 4 reformas e mordomias que mais nenhum português
    tem …
    Cavaco Silva não desconfiou ? Cavaco Silva não compra “gato por lebre”.
    Cavaco Silva sabia o que estava a fazer . Não dá ponto sem nó …
    Tinha plenas garantias do seu amigo Oliveira e Costa ?
    Também contrapartida dos danosos beneficios fiscais que Cavaco Silva
    concedeu ao Grupo BPN ?
    O argumento de que o negocio de Cavaco Silva é do foro privado e que
    ninguem tem nada com isso , não procede . Tambem a usura é do foro
    privado , não obstante , é crime , e o supracitado negocio é presumidamente usurario .
    Também não procede o argumento de que ao tempo houve muitas
    transacções de compradores a preços iguais ou superiores àquele de
    Cavaco Silva (2,40 euros) pois se desconhece , por um lado , o preço das anteriores transacções ; e por outro , sobretudo , porque se desconhece
    o que posteriormente aconteceu a estes compradores . E não se confundam preços(BPN) compra/venda .Se são muitos aqueles “papalvos” , na D. Branca foram muitos mais …
    E não está provado que a SLN-VALOR tenha comprado mais acções da
    SLN por aquele valor de 2,40 euros ou outro , aliás , até a ora alegada
    compra pela SLN-VALOR das acções de Cavaco Silva , não consta dos
    registos da SLN-VALOR , o que desde já ilustra a (des)organização
    existente no Grupo BPN !…
    São desculpas de mau pagador aquelas apresentadas por Cavaco Silva
    ao fazer a sua defesa remetendo-nos para o Tribunal Constitucional e para a Administração Fiscal . Na verdade , ao tempo , Cavaco Silva não
    tinha qualquer obrigação declarativa para com o Tribunal Constitucional
    como também não tinha qualquer obrigação delarativa para com a
    Administração Fiscal , em relação a esta matéria pois aqueles escandalosos lucros de 357.025,20 euros estavam isentos de IRS .
    É diabólico Cavaco Silva remeter-nos para a sua declaração fiscal
    (onde aliás nada consta de relevante para o caso …) quando existe o
    segredo fiscal que o protege !… Trata-nos por “parolos” ? Ou é
    ignorante na matéria ? E é esta gente que nos governa ?
    JMF refere no Publico que por exemplo a Jeronimo Martins apenas
    num ano obteve na Bolsa 100% de valorização , e casos há até de duplicar ou triplicar , pelo que não é de estranhar os 140% para
    Cavaco Silva .
    JMF parece omitir dolosamente(?) que isto apenas acontece na Bolsa
    como ainda existem naqueles casos fundamentos contabilisticos ,
    economicos e financeiros para que tal aconteça , o que não foi o caso
    de Cavac Silva com a SLN que não estava cotada na Bolsa e se
    encontrava tecnicamente falida …
    JMF desconhece também que o contrato de compra e venda de acções
    existe sempre , expresso ou tácito . Vd. p.e. Acordão Relação Porto
    nº 0532116 , in http://www.dgsi.pt/ . E também sempre o comprador
    é identificável quer pela própria natureza das acções , quer pelo próprio BPN com contabilidade organizada …
    Também Felicia Cabrita , no SOL que aliás inclui mais incorrectas
    informações , Felicia Cabrita refere que Cavaco Silva vendeu barato e
    abaixo do preço !… Erradamente , pois acontece que apenas no caso
    por ela apresentado de Ezequiel Sequeira , pretendendo este (e não a SLN-VALOR …) adquirir acções a 2,75 euros num diferente contexto
    de um contrato promessa de compra e venda de acções e com vista
    a um futuro aumento de capital da SLN . Mistura alhos com bogalhos.
    Confunde preço de venda com preço de compra , etc. .E desconhece
    as restrições juridicas de aquisição de acções próprias pelo SLN …
    Ter lucros não é pecado , mas é crime se não forem justificados .
    Cavaco Silva , consciente ou inconscientemente ( o que é grave …)
    teve um beneficio injustificado que gerou prejuizos que viriam a ser
    suportados pelos contribuintes portugueses !…
    O Governo vai interpor acções civeis contra quem obteve beneficios
    injustificados .
    E com um processo penal em curso relativamente ao Grupo BPN ,
    Será que vamos eleger mais um governante(PR) no futuro a contas
    com a Justiça ?
    Não basta o que já temos ?
    Cavaco Silva , ainda que juridicamente inocente , está politicamente
    condenado …
    Assim , o melhor é fechar para Saldos,
    Pois , parafraseando Vasco Pulido Valente ,
    “Quem se envolveu – porque de perto ou de longe Cavaco se envolveu-
    na trapalhada do BPN não é a criatura indicada para superintender
    a economia de Portugal inteiro “ .
    à MULher de césar não basta ser honesta
    DEVE PARECER HONESTA

  14. Eu não queria ser profeta de desgraças mas a verdade é que as televisões já elegeram Cavaco. Sim, foram elas e os seus comentadores cavaquistas até à medula. Puta que pariu esta merda de jornalistas vendidos. Sei que alguns ainda precisam do «tacho», mas os outros…
    A boa notícia: Cavaco não vai cumprir o segunto mandato até ao fim. O BPN e as Escutas deixaram rabos de palha que vão incendiar Belém.
    A alternativa da boa notícia: pelos sintomas revelados de acentuada fragilidade mental que o leva dizer enormidades como aquela de alguém ter de nascer duas vezes para chegar à sua honestidade ou mandar os pobres recorrer à esmolinha dos conventos, porque o Estado é um sacana,
    Cavaco vai ser obrigado a resignar.

  15. Cavaco Silva é um presidente com P pequenino e mesquinho. Fez tudo para o ser. Basta analisar os “casos” que criou ou se deixou enredar para toparmos a sua baixeza de actuação: O esque Dona Branca a que aderiu (o BPN) nem vou falar, para já, atentemos só no das Escutas a Belém, um dos casos mais negros entre as principais instituições de Portugal: Presidência e Governo. Fernando Lima, o “boi” usado para levar as bandarilhas no lombo não foi para o matadouro, como se esperava. Foi escondido da refrega. Foi encaminhado para a escuridão e a sombra, abrigado por Cavaco Silva dos holofotes vingativos da comunicação social e dos olhares do povo. Se fosse Sócrates estavamos a esta hora a falar disso…melhor ainda…Sócrates não ganharía as eleições.
    Mas como foi um “boi” laranja, o “sistema” lançou logo a coberta por cima, a insonorização falou mais alto. UMA VERGONHA.
    Pergunto-me até se não poderiam indiciar Fernando Lima por Atentado ao Estado de Direito ao promover uma grave conspiração por falso testemunho contra um Governo LEGITIMAMENTE ELEITO.
    Pergunto-me se não tería isto pernas para andar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.