8 thoughts on “Ver o nunca visto”

  1. não consigo ver, apenas ouvir – aparece tudo preto. :-(

    mas de acordo com o que diz o JPC as possibilidades tecnológicas da interacção homem-máquina não estão, de todo, optimizadas. de qualquer forma, fico a roer-me de curiosidade.

  2. ohbimba! aparece a preto, porque o filme é preto/branco e tens que misturar branco para reflectir ou chrome da google, tamém dá. ora pega lá e vai reflectir para longe, se não perceberes, suicida-te que é um favor que fazes à blogoesfera. já agora poupa-nos comentários ai-que-risoto-os-cabeçudos.
    http://www.youtube.com/watch?v=7E0fVfectDo

  3. oh bécula! a encarregada de educação da cinderela tamém tinha esse problema a sintonizar espelhos, experimenta voltar o espelho ao contrário.

    Trapped in a prism, in a prism of light
    Alone in the darkness, darkness of white
    We fell in love, alone on a stage
    In the reflective age

    Entre la nuit, la nuit et l’aurore.
    Entre le royaume des vivants et des morts.
    If this is heaven
    I don’t know what it’s for
    If I can’t find you there
    I don’t care

    I thought I found a way to enter
    It’s just a Reflektor (It’s just a Reflektor)
    I thought I found the connector
    It’s just a Reflektor (It’s just a Reflektor)

    Now, the signals we send, are deflected again
    We’re still connected, but are we even friends?
    We fell in love when I was nineteen
    And now we’re staring at a screen.

    Entre la nuit, la nuit et l’aurore.
    Entre le royaume des vivants et des morts.
    If this is heaven
    I need something more
    Just a place to be alone
    Cause you’re my home

    It’s just a reflection of a reflection
    Of a reflection of a reflection
    Will I see you on the other side?
    We all got things to hide
    It’s just a reflection of a reflection
    Of a reflection of a reflection
    Will I see you on the other side?
    We all got things to hide

    Alright, let’s go back
    Our song escapes, on neon silver discs
    Our love is plastic, we’ll break it to bits
    I want to break free, but will they break me?
    Down, down, down
    Don’t mess around

    Thought you would bring me to the resurrector
    Turns out it was just a Reflektor (It’s just a Reflektor)
    Thought you would bring to me the resurrector
    Turns out it was just a Reflektor (It’s just a Reflektor)
    Thought you would bring to me the resurrector
    Turns out it was just a Reflektor (It’s just a Reflektor)

    It’s a Reflektor
    It’s just a Reflektor
    Just a Reflektor
    Will I see you on the other side?
    It’s just a Reflektor
    Will I see you on the other side?
    We all got things to hide
    It’s just a Reflektor
    Will I see you on the other side?

  4. Olinda, o link está bom. Talvez tenhas de usar o browser Chrome, e este na sua última versão. Também poderá ser um problema da ligação, pelo que aconselho a esperar um bocado e/ou a recarregar a página. Depois, é só seguir as instruções. Trata-se de uma experiência interactiva original que nada tem a ver com o vídeo oficial da mesma canção.

  5. mas o chrome é o meu browser. clico no mouse e depois aparece uma mulher preta e começa a dar a música. só que entretanto fica tudo preto e apenas som. vou tentar mais uma vez.

  6. oh bimba! o mundo é cruel e a internet implacável, mas o val já passa por aí para te fixar a placa e sintonizar a escuridão dos brancos.

  7. gostei muito,mas gostei mais de ouvir durão barroso, a mentir despudoramente no parlamento sobre o sucesso de portugal e afins! apetece-me dizer que os gregos à beira desta gente são uns anjinhos e por isso estaõ perdoados! se isto é a europa estamos conversados.a leste do paraiso conseguiram enganar-nos durante muitos anos porque não havia internet.os actuais lideres europeus e a troika, ultrapassam todos os obstaculos a mentir. faz parte do adn desta escumalha! nota: os professores são uns covardes e como tal merecem tudo que lhes está a acontecer. só tinham garganta e coragem para com o governo anterior?onde estaõ as manifestaçoes? pelos vistos o pecado mortal era somente as avaliaçoes. que os pariu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.