Vamos lá a saber

Imaginando que o PS tinha conquistado a maioria absoluta em 2015, quais as imagináveis diferenças na governação que tal situação teria causado face ao que aconteceu num Governo de minoria viabilizado pelo PCP e BE? Muitas, algumas ou nenhumas?

4 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Para alguns seriam muitas, para outros seriam poucas, mas todas elas seriam meramente especulativas. Para quê perder tempo? Espero é que o PS ganhe as eleições, mesmo sem maioria absoluta, o que é mais que certo, mas que continue a ter, a fazer por ter, o apoio, mesmo que enviesado, do PCP e do BE.

  2. Vamos lá a saber
    9 Maio 2019 às 11:34 por Valulupi

    Imaginado que o deputado do BE lhe tinha perguntado se amanhã ia chover, quais as diferenças que, segundo as tangas de José Sócrates, existiriam entre a atitude de Zeus, o pai dos deuses na mitologia grega, e o deus Anhangá (o deus das regiões infernais, espírito andarilho que toma a forma de vários animais da selva e que, apesar de protector dos animais e dos caçadores, é associado ao mal) presente na mitologia indígena brasileira?

    #pardalões

    “O que posso afirmar com segurança é que, de acordo com a investigação que a própria comissão desenvolveu e que está exposta no relatório preliminar, não é possível apontar ao meu governo qualquer falha que pudesse ser considerada como favorecimento à EDP – seja nos CMEC, seja na ‘extensão’ do domínio hídrico, seja no cálculo do montante a receber pelo Estado”, assegurou, mais à frente, em resposta a uma pergunta sobre se sabia que o seu ministro da Economia Manuel Pinho “recebia pagamentos regulares do BES via ‘offshore’”.

    No Expresso, online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.