Solidão e fragilidade do poder

A maior parte dos portugueses, se posta perante a possibilidade de trocar de lugar com Sócrates amanhã às 9 da matina, assumindo o cargo de Primeiro-Ministro, ficaria cagada de medo. Recusariam de imediato e ficavam incrédulos com o convite. E o mesmo aconteceria se o desafio fosse para daqui a 1 mês, ou 6, ou 1 ano ou 100. Temor e tremor, seria o resultado dessa experiência.

Mas não só no caso do Governo: quantos portugueses aceitariam estar à frente do PSD, por exemplo? Quantos estão dispostos a ficarem expostos? Quantos conseguem sequer falar em público para o público? Quantos arriscam discutir ideias próprias, negociar compromissos com adversários, defender vontades de terceiros? Quantos aguentariam a pressão da responsabilidade máxima e constante? Quantos portugueses fazem alguma ideia da complexidade de chefiar o Governo, ou um partido, ou um destino?

No entanto, parece que não faltam valentes prontos para a função. Manuela Ferreira Leite, Francisco Louçã, Jerónimo de Sousa, Paulo Portas, Santana Lopes, Pedro Passos Coelho, Luís Filipe Menezes, Marques Mendes, Carlos Carvalhas, para ficar pelo passado recente, são nomes que, de uma forma ou outra, têm estado na calha para nos governar. E trazem os seus companheiros e amigos com eles, há muita gente que saliva por gabinetes, secretárias, motoristas, seguranças, repórteres, salamaleques, almoços grátis, conhecer o Mundo e os mundanos. Sempre assim foi e será.

Paradoxo? Não, imbecilidade. Os que tentam derrubar o poder vigente na chã cobiça de o substituir, nesse exercício erradamente designado por oposição, ignoram o que é a solidão e fragilidade do poder. Ignoram por inexperiência ou vício. Esses, claro, são os que mais estranham ver um primeiro-ministro a pedir ajuda à Justiça.

21 thoughts on “Solidão e fragilidade do poder”

  1. Partilho e apoio. Não por se tratar do Sócrates – que nem votei nele – mas por ter profunda consciência de que jamais desejaria aquele lugar. Jamais aceitaria condicionar toda a minha vida por esse desejo – fosse de puro poder ou de genuína ambição e crença de poder mudar o país e o mundo.
    Egoísmo? Desistência? Talvez.
    Mas consciente e jamais invejosa.

  2. Na América já começa a Oposição ao “Mito Obama” … O Doc. tem 2 horas, mas vale a pena ver … ( anda a fazer furor por lá …) tenho um trailer y o link para ele na Integra aqui:
    http://f-se.blogspot.com/2009/04/f-se-obama-deception-as-vozes-da.html
    Vale.
    ……………………………….

    Digamos que a Sombra do César é uma constante tb na vida de qem está ali a dar o rosto. Quando se sente “solitário” – digamos – que tudo vai bem. Mas quando a roda de amigos se fecha, há o beijo-Judas ( uma dica) para começar a temer, a temer pela vida …
    Vale.
    …………………………………..

    PS.: Agora só ando no Twitter … Não tens conta lá?? Arranja q é divertido …

  3. Espero é que se e repito se o tipo for acusado com convicção não se tentará branquear o caso à semelhança de outros, abre os olhos valupi

  4. Ó “olho” o PM não vale nada e vc se estivesse lá fazia o quê?
    Que bovinidade argumentativa.
    Se o tipo for acusado com convicção?? Branquear??
    Parece me que mais convicção não pode haver depois do circo montado pelos media e pela oposição á volta do caso.
    O que eu gostava era de ver justiça e isenção com convicção.
    Mas já vi que não é isso que o move mas sim apedrejamentos em pelourinhos!

  5. “Que bovinidade argumentativa.”

    Estas bojardas patéticas só merecem uma resposta vai para o….deixo à tua imaginação

    Cláudia ninguém falava de valupi mas sim de Sócrates, a isso chama-se democracia, eu sei que vai faltando nos dias que correm

  6. depois do circo montado pelos media

    Pois é e Sócrates é um puro…é pá bardam….gostas do gajo? Ainda bem não obrigues é os outros a engolirem as baboseiras que tu engoles

  7. Ó “olho” o PM não vale nada e vc se estivesse lá fazia o quê?

    Não rembentava com o País, tadinho o gajo é um homem que se sacrifica pelo povo “Viva Salazar”

  8. maria, exactamente: não se trata de apoiar Sócrates. Eu também não votei nele, nem irei votar. Trata-se da nossa comunidade.
    __

    De Puta Madre, fazes muito bem em andar a tuitar sem parar. Mas eu não tenho tempo para essa voragem.

    Quanto a Obama, quem se iludiu terá de se desiludir, claro. Mas quem não se iludiu está feliz, porque confia no homem.
    __

    Manolo, li pois. Já somos dois. Mas também li Shakespeare, os Evangelhos e Platão. É uma longa história isto da História.
    __

    olho, que tens contra Sócrates, afinal? Se vieres repetir o que leste nos jornais, ficamos na mesma. Tanta aversão carece de fundamento, qual é ele?
    __

    z, o caso BPN é maravilhoso, por contraste com o caso Freeport. A quantidade de figurões do PSD objectivamente enredados naquela malha, e o silêncio sepulcral que reina (tirando a parte em que começaram a queimar o Dias Loureiro, pela simples razão de que ele não tem salvação possível depois do erro de apostar que Marta iria mentir a seu favor), permitem antecipar um belíssimo clímax se tudo vier à luz. Mas ninguém sabe se virá…

  9. o BPN é o remains do cavaquismo Valupi, o Cavaco deve ficar constrangido com tudo aquilo e prefere que não se fale, é como dizes acima. Mas parece que os figurões lá se safaram transferindo para offshores bueréré de milhões de dinheiros públicos, da CGD em particular, só que claro também ficam com o coração nas mãos porque hoje em dia os offshores evaporam de um momento para o outro, ou então um tsunami e zup,

  10. “E DIZEM QUE ESTOU GORDO” (José Sócrates, Primeiro-ministro)

    O Poder é solitário
    A Solidão é uma coisa muito pesada
    Logo, o Poder engorda

    Quem quer ser gordo?

  11. olho, que tens contra Sócrates, afinal?

    Fundamento, o homem tem atacado de forma inacreditável os pilares da democracia. Nunca apreciei o quero , posso e mando. Resolveu colocar nulidades como Mário Lino, Maria de Lurdes de Rodrigues etc..
    Agricultores, professores, miltares vai tudo a eito e o caricato é que não é para melhor é para pior

  12. Não estou a ver porque alguém tremeria de medo por assumir a governação. Quais as consequências do não cumprimento das promessas eleitorais , do programa do partido ou da má governação? a forca ? dar com os ossos na prisa? o pagamento de uma choruda indeminização ao país ? Não , pois não ? simplesmente perderia as próximas eleições , ou va lá , demissão a meio. Ora isso não assusta ninguém que viva do trabalho e não de votos e tachos . Era já amanhã que pegava no balde e na esfregona para limpar a trampa. e depois voltava toda contente para onde estou , bem longe da política.

  13. z, pois, que se passará na cabecinha do Cavaco? Fascinante questão.
    __

    João Trolha, quem quer ser gordo? Os esfomeados.
    __

    olho, ou seja, não tens nada que se consiga discutir, pois não passam dos teus gostos e impressões.
    __

    mf, estás pronta para limpar a trampa? Que maravilha. É de pessoas assim que precisamos. Não podes é continuar bem longe da política, pois desse modo nunca nada se alterará. Começa a espalhar a tua mensagem e cria um movimento. Vá, o pior na vida é arrependermo-nos pelo que deixámos por fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.