Sois isto, direita portuguesa?

Passos Coelho não mereceu do PSD sequer a confiança mínima para ser deputado em 2009. Em 2011, foi ele quem abriu uma crise política no pior momento possível para Portugal. Foi ele quem saudou como uma vitória a chegada de estrangeiros para meterem os indígenas na ordem. Foi ele quem falhou por completo o cumprimento do Memorando em 2012. É ele quem anuncia para 2013 o aumento celerado da pobreza e da miséria. É ele quem pretende acabar com o modelo social que foi reunindo ao longo de 30 anos o consenso dos partidos democráticos e da comunidade. Foi ele quem já anunciou pretender fazer não se sabe o quê à Constituição.

Este fulano, que nada produziu na vida para além de ter estado à espera do momento certo para ir ao pote, tem como braço direito no Governo e no carreirismo o dr. Miguel Relvas, lambe o chão que António Borges pisa, obedece sem piar a Vítor Gaspar e consta estar a ser aconselhado por Dias Loureiro.

Ninguém, nem o mais criativo escritor de romances fantásticos, podia ter imaginado que Portugal viria a cair nesta aberração.

7 thoughts on “Sois isto, direita portuguesa?”

  1. O sonho de Sá Carneiro (um governo, uma maioria, um presidente) é afinal o pesadelo dos portugueses, mesmo dos que votaram nos mentirosos. Até agora havia o bom-senso de não juntar tudo…

  2. E Val, não esquecer um detalhe da maior importância! à noite, na hora da deita, ajoelha-se junto da imagem do Salazar e pede-lhe ajuda, inspiração, na empresa de empobrecimento do país…

    rais’parta a direita que levou o país à miséria!…

    “…
    A Assembleia Constituinte afirma a decisão do povo português de defender a independência nacional, de garantir os direitos fundamentais dos cidadãos, de estabelecer os princípios basilares da democracia, de assegurar o primado do Estado de Direito democrático e de abrir caminho para uma sociedade socialista, no respeito da vontade do povo português, tendo em vista a construção de um país mais livre, mais justo e mais fraterno.”

  3. Este regime semi-presidencial está podre e não tem regeneração possível apesar,
    do continuado aumentar da abstenção os partidos são avessos a mexer no sis-
    tema ( aceitam tomar posse com meia dúzia de votos), estão-se nas tintas para
    o dizem ser a representatividade! O actual P.R. foi eleito com 23,6% de votos fa-
    ce ao universo eleitoral…isto é, por menos de 1/4 dos potênciais eleitores!
    Já a propósito das próximas eleições autárquicas é, quase um vómito, ouvir alguns
    “cromos” da política insistir em furar a Lei que limita o número de mandatos, alegan-
    do não existir impedimento se o “profissional” mudar de concelho!?!
    Impõe-se, com urgência, uma mudança de regime para presidencialista ( pode garan-
    tir maior eficácia na governação) e eleições uninominais como forma de sair do pân-
    tano de interesses que temos assistido e, salvar a democracia!!!

  4. “… não existir impedimento se o “profissional” mudar de concelho!?!”

    isso é qu’era do fino, a lei não fala em mudar de concelho, é 3 mandatos e acabou. o palerma do meneses é que anda a ver se acoisa pega e anúnciou uma candidatura ilegal à câmara do porto.

  5. “Passos Coelho não mereceu do PSD sequer a confiança mínima para ser deputado em 2009. Em 2011, foi ele quem abriu uma crise política no pior momento possível para Portugal. Foi ele quem saudou como uma vitória a chegada de estrangeiros para meterem os indígenas na ordem”

    É como dizes Val! Na verdade, o rapaz não engana ninguém! Nem sequer os da sua cor política! Senão, veja-se como o cumprimentou a própria Merkel quando pela 1ª vez o encontrou numa qualquer reunião dos conservadores europeus: “So, you are the nice guy from Portugal!”

    E quando digo que não engana ninguém, estou bem consciente do que afirmo! É que o rapazote, se chegou onde chegou, não foi por artes suas que para isso lhe não chegava o pouco engenho. Foi a escumalha da Comunicação Social deste país bem apoiada por certos opinian-makers que nele viram o boneco perfeitamente manobrável para atingirem os seus intentos de “assaltar o pote”!

  6. Ignatz, e desde quando é que interessa ao PSD, o que a lei diz, ??? Senão veja:
    Em Sic Notícias – Jornal De Domingo – 04-11-2012
    A comissão política alargada da distrital do PSD Porto votou e aprovou por unanimidade, a candidatura de Luís Filipe Menezes à Câmara do Porto. Declarações de Virgílio Macedo, Presidente do PSD Porto.”
    Se quiser veja o linK http://www.youtube.com/watch?v=Mg4l8L5nxWA&feature=autoshare
    e maravilhe-se com as declarações de Virgilio Macedo.

    Assim como assim foram eles (PSD) que redigiram a lei (Paulo Rangel, que sendo um dos actuais sócios da Cuatrecasas, Gonçalves Pereira & Associados, desde 2006, é concerteza perfeitamente capaz de fazer uma leizita da treta como esta).
    Mais uma vez estamos a falar de quÊ???

  7. “… e desde quando é que interessa ao PSD, o que a lei diz, ???”

    pode não interessar e neste caso não interessa mesmo, mas como ainda vivemos num estado de direito, deve haver uma comissão nacional de eleições que fiscalize o cumprimento da lei. até à oficialização da candidatura vão mandando o barro à parede e contando com uns pareceres manhosos que multipliquem os casos para mais tarde justificarem a banhada autárquica que se adivinha. para quem tem dúvidas, brinquemos aos suponhamos que o sr. meneses tinha 3 cumprido mandatos consecutivos como presidente 3 câmaras diferentes, poder-se-ia candidatar agora à câmara do porto? caso afirmativo, para que é que fizeram a lei? acho que a leizita da treta é bem clara e estamos a falar de interpretações manhosas e dos expedientes habituais de quem quer contornar a lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.