Resultado entregue

E também a explicação de vermos este Governo a mandar os portugueses saírem de Portugal:

Passos candidato a primeiro-ministro:

Eu não estou agarrado ao meu lugar, não quero ser Primeiro-Ministro a qualquer preço. Mas ninguém no PSD quer ganhar mais estas eleições do que eu porque numa altura em que o País enfrenta, provavelmente, a última grande oportunidade nos próximos anos de inverter esta tendência de empobrecimento em que tem caído, Portugal tem crescido, nos últimos dez anos, em média 0,5%. O que significa que, se não inverter esta situação, os 700 mil desempregados que hoje tem crescerão para perto de 900 mil muito rapidamente – o que significa uma situação absolutamente desastrosa e caótica. Nós hoje só não temos 15% de desemprego em Portugal porque temos a maior taxa de emigração dos últimos 90 anos em Portugal. Portanto, ou vamos inverter esta situação rapidamente e as pessoas acham que é importante fazê-lo, e escolher um Governo que, de uma vez por todas, entregue este resultado e lute por ele, ou não temos isso e então o País terá escolhido o seu destino e eu assumirei a minha responsabilidade; é porque eu não fui suficientemente convincente. Mas estou muito determinado em entregar este resultado e não será por falta nem de preparação, nem por não escolher as pessoas com melhor perfil, nem de levar a maior isenção e abertura para o Governo, que a estratégia não será bem sucedida.

Passos primeiro-ministro:

Governo prevê aumento da taxa de desemprego para 16,4% em 2013

9 thoughts on “Resultado entregue”

  1. O país escolheu o seu destino. Hoje já sabe que foi vigarizado e mesmo assim aceita a sua quota de responsabilidade. Passos é que ainda não assumiu a sua responsabilidade e cada vez mais enjeita-a para cima de terceiros.
    Mas um dia, inevitavelmente, chegará que terá de assumir-se ou será obrigado a isso sob um ajuste de contas.

  2. se ele desse entrevistas, alguém devia perguntar-lhe quando pensa que é o tempo “para assumir a responsabilidade”, tal como o José Gomes Ferreira perguntou na SIC, ao Gaspar: sr. ministro, depois destes dois falhanços brutais, de quantos mais falhanços está à espera para se demitir?

    (para quem não viu,penso que adivinham a resposta…? Não? “A questão não pode ser colocada nesses termos… etc”).

  3. Raquel,o povo foi enganado por gente insupeita até essa altura.No final desse debate que Sócrates ganhou claramente na minha opinião,tudo mudou até as sondagens, quando Miguel Sousa Tavares,como membro de um painel de serviço na Rtp,avança em primeiro lugar para dizer que Passos Coelho tinha ganho.Depois desta tirada, toda a gente do painel alinhou na cabala.A resposta para esta vergonhosa declaração ,veio mais tarde ,no programa ” conversas improvaveis” da Figueira da Foz,quando MST diz o seguinte, a proposito do ultimo livro que escreveu cito:” este livro só podia ser escrito no fim de um ciclo”. fim de citação. O fim do ciclo foi ele que o determinou com a proclamaçao da vitoria do homem de massamá por razões de interesse pessoal.MST,para mim,pode hoje dizer o que disser, que vale zero.Raquel,no inico do debate é dito que ambos estavam praticamente empatados.Depois deste golpe o povo optou por quem MST disse que ganhou o debate.

  4. Nuno da Câmara Municipal,
    O que MST disse foi mui terrivelmente pior para Sócrates: mal acabou o debate e ele abriu a boca, afirmou categoricamente, como costuma ser sem explicar tanta certeza, portanto alarvemente, que Passos acabara de ter “arrasado” Sócrates.
    Não tenho a certeza se Passos ganhou por isso mas foi seguramente um valioso contributo.
    MST devia ser obrigado, forcosamente e coercivamente se preciso fosse, a voltar a ver o vídeo do debate e explicar, perante os portugueses, onde e em que assunto ou matéria debatida, o Passos arrasou Sócrates.
    Talvez então passasse por uma vergonha tal que o fizesse desaparecer da vista dos portugueses. E os portugueses ficariam agradecidos.

  5. Obrigado Jose Neves pela sua solidariedade.Já falei nisto varias vezes, mas ou por solidariedade politica,ou desportiva, ninguem refutou nem defendeu, a sua escabrosa proclamação ao atrbuir a vitoria de Passos Coelho.A MST só faltou erguer-lhe o braço como no boxe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.