Regra très simples

Marcelo justificou o polémico anúncio oficioso da recandidatura de Cavaco misturando os pés pelas mãos. Por um lado, pintou-o de furo jornalístico, no que fica como a mais extraordinária manifestação de desprezo pela inteligência da audiência desde 1817, ano da descoberta do selénio. Por outro, deixou uma explicação, à prova de estúpidos, para o insólito que protagonizou: a sua manobra faria parte da pressão sobre Passos para que o Orçamento fosse aprovado o mais rapidamente possível, resolvendo o assunto a tempo de Cavaco colher todos os louros pelo acordo.

A ser verdade, fica a questão de saber em que café discreto da Av. de Roma terá reunido com a sua fonte. Para encontrar esse local temos de começar por reunir os elementos que Marcelo, nesta última homilia, disponibiliza como factos indiscutíveis:

– Que a fonte era fidedigna.
– Que Marcelo põe e dispõe do Júlio Magalhães, estando à-vontade para lhe passar informações que depois vai comentar como se fossem notícias da TVI, embora tenha desta vez optado por não incomodar o jornalista, o que gerou o pseudo-problema.
– Que anda nisto há 40 anos, tendo começado antes do 25 de Abril.

Agora, só temos de multiplicar a fonte fidedigna pela invenção de notícias e dividir por 40. Resultado? O encontro teve lugar na pastelaria Dâmaso.

5 thoughts on “Regra très simples”

  1. É uma porra, isto dantes era um bairro bem frequentado.
    Agora com Marcelos e Limas e artistas que tais, o valor do imobiliário ressente-se.
    Quem aproveita é a Sul América, 50 metros a norte e com melhor frequência, pelos vistos.

  2. recolhendo a teu conselho Valupi fui até a pastelaria e dando uma volta virtual pelo mapa que tão gentilmente tem a web da Dámaso, atopeime ca rua francisco franco. Oh, grande surpresa.
    Estamos a falar do franco que ditou por cá 40 anos? ou é um colega português que assim o home era ou é chamado e nem res tinha que vêr co ditador?
    Se do espanhol estamos a falar , fica bem onde esteja. Olhe que na Espanha ja não há rua nem largo que tal nome tenha ( e havia miles como bem é sabido). Foram tudos tirados. E mais ainda direi que aquí não conhezo nenhuma rua Salazar, assim que não haveria obriga pela sua para corresponder a atenção duns vecinhos.

    isto passa-me por seguir tudos os teus links, ainda os das pastelarias.

  3. Ohh… reis! Por cá até uma rua Stasi passava.
    Andamos sempre com o nariz levantado mas é a cheirar o mar.
    O Marcelo preocupado com furos jornalísticos e missas dominicais e o Júlio com avés, alguma coisa tem que ficar para trás. Pelo que ouvi de lado, a boa nova é que o Cavaco quer ser o Presidente de todos os portugueses com uma mensagem de esperança. Uauu! E ainda bem que a nebulosa do bpn se dissolveu. Yesss!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.