Que saudades da Política de Verdade

Não podemos confiar em alguém que diz hoje uma coisa e amanhã o seu contrário, que afirma algo como se fosse verdade e depois age exactamente ao contrário do que apregoou.

Quando deixa de se acreditar naqueles em quem se confia, porque não vão olhar pelos nossos interesses e vão utilizar o poder que lhes atribuímos para nos enganar, instala-se a desconfiança.

Ferreira Leite, dizendo grandes verdades

2 thoughts on “Que saudades da Política de Verdade”

  1. dizer mal, é o licor preferido na sua casa.que tem mais um inquilino,o seu irmão dias ferreira, que ficou sem tacho por não gostar de homens da bola na sic,para grande alegria de balsemão,dado o seu pobre papel no programa, que tem como intervenientes defensores acerrimos do seu clube,mesmo que os erros por eles cometidos sejam de enorme gravidade,como apitos dourados,ou negocios “à maluca” levados a cabo por godinho lopes.

  2. a mulher a dias ficou quilhada quando descobriram que varria o déficit para baixo do tapete e puseram em causa o negócio da família, limpezas de verdade. o gato félix sofre do mesmo mal e é por isso que temos que os aturar diáriamente na pantalha a perorar virtudes da merda que fizeram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.