Perguntas simples

Pedro, amigo, amigo Pedro: como cidadão e como pai, particularmente como pai, não achas que tu e os teus estão a ser escandalosamente prejudicados por este primeiro-ministro?

5 thoughts on “Perguntas simples”

  1. O filho da puta, para além de mentir nos valores, falou nas PPP dizendo que eram as estradas onde ninguém circula… Vejam-se as PPP e os valores em causa (só hospitais, são quatro…)
    ======================================================================
    Segundo o relatório de Agosto de 2011 elaborado pelo Ministério das Finanças o total dos encargos líquidos com as PPP atuais representou em 2011 cerca de 1% do PIB. O peso destas não ultrapassará nunca essa marca, e em menos de 10 anos já será metade do valor absoluto (ou seja, mesmo que o PIB Português tenha crescimento nulo nessa década, aquela proporção cairá para menos de 0,5%). Antes de 2040 já não teremos qualquer encargo com as atuais PPP. Estes valores englobam as parcerias Rodoviárias, tanto as que se encontram em construção (Douro Interior, Túnel do Marão, Litoral Oeste, Baixo Alentejo, Baixo Tejo, Transmontana, Algarve Litoral, Pinhal interior), como as SCUT e ex-SCUT, ou as outras concessões da Brisa, Lusoponte, Ascendi, etc. As mesmas cifras incluem também os acordos no setor Ferroviário, entre os quais, e com maior peso, o da construção do troço de alta velocidade Poceirão-Caia (que poderá ser cancelada e, portanto, potencialmente subtraída). Por fim, estas contas incluem ainda as parcerias na área da Saúde (entre as quais quatro novos hospitais: Cascais, Braga, Loures e Vila Franca de Xira), do Setor da Segurança e Emergência, as concessões do setor Portuário e Aeroportuário e os acordos no setor da Energia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.