Para além de arrogante, mentiroso e corrupto, não esquecer que também é rabeta

O caso Freeport vai conhecer alguns dias de alívio, pelo que recomendo ao Sol, à TVI, ao Zé Manel e ao Pacheco que recuperem a não menos apelativa suspeita de paneleirice. Deixo aqui uma pista em forma de pergunta, inspirada na escola jornalística do Mário Crespo: existe algum DVD onde se veja Sócrates no truca-truca com o Diogo Infante? Se existe, queria pedir o favor de não mo mostrarem. Mantê-lo em segredo será um elementar acto de justiça; mas isto é apenas o meu critério, não quero ferir susceptibilidades. Aliás, se der para encontrar um outro DVD – ou mesmo VHS, que se lixe, a vizinha do 4º andar tem um leitor desses a funcionar ranhosamente, aproveito e vou lá a casa ver o filme; e ainda levo uma garrafa de ginja, é só do que ela bebe, a estouvada – com duas bifas, daquelas mesmo muito corruptas, bifas com fotos no Hi5 e cadastro na Praia da Oura, a dar à língua em zonas de protecção especial de bordas indefinidas, e pelo meio levantando a cabeça só para culpar Sócrates por não passar dum rabeta que as deixou ali abandonadas sem outro modo de ocupar o tempo, eu gostaria de pedir emprestada essa prova incriminatória por 2 ou 3 dias. Em nome da verdade nua e crua.

18 thoughts on “Para além de arrogante, mentiroso e corrupto, não esquecer que também é rabeta”

  1. Valupi não sejas assim, a nossa imprensa tem dos melhores jornalistas de investigação, prontos a trazer-nos em manchete os watergate que andam por aí. O único problema é uma pequenita confusão nas fontes já que na sua busca imparável por uma garganta funda trocaram o Felt pela Linda Lovelace.

  2. que belo poeta político me saíste, Valupi!

    ando ali a ver se escrevo uma coisinha sobre o tempo sagrado e a borboleta, o Mircea Eliade é tão bom que não tenho palavras, um livrinho que cabe no bolso de trás. Coitado, também deve ter passado das boas,

    e o Milk? ainda não vi

  3. bem, mas tudo converge para eleições algo antecipadas, só espero que não esteja a chover, embora desde que aprendi com um pastor que chuva é riqueza consolo-me com isso, a pensar que os aquíferos e as barragens ficam carregados até ao topo,

    Valupi eu tinha avisado que isto na Primavera ia estar muito turbulento, não sabia a configuração exacta mas é inerente a todo o Mediterrâneo, uns de umas maneiras outros de outras, e tem tudo a ver com o dinheiro que ainda não percebi para onde foi, os ricos têm a mania estúpida de querer ficar mais ricos e faz uma espiral e um flop, e agora querem fazer-se às garantias do Estado e à fartazana,

    Não esquecer como o psd chegou ao poder da última vez: fabricou o deficit indo fazer queixinhas ao eurostat sobre umas parcelas que estavam mal contabilizadas quando o eurostat já tinha aprovado, e lá vem a bruxa da manela com aquela imagem de que era muito séria e competente e lá vai tudo para o galheiro, a venda das dívidas fiscais ao citigroup, vão as jóias da coroa para a Holanda com um seguro que é 1/100 do que devia ter sido feito, e já é por baixo, Portugal arde que nem loucos em 2003 (e ainda 2004, 2005 e 2006).

    Eu para mim o que me lixa é o Bloco excluir-se à partida da maioria governativa, com mais de 6% não pode ser, não posso contribuir, perdi o voto de momento, mas votarei contra o regresso do psd ao poder seja lá como fôr,

  4. Calma rapaz. Não te embebedes já na ginja. Deixa passar mais uns dias, mais uns factos e mais uns comunicados. Mais umas verdades e mais uns desmentidos.
    Ironicamente parece que a Independente lhe ensinou alguma coisa apesar de também não reconhecer nenhum dos professores se os vir na rua. Tal e qual como ao Pedro ontem, Charles na anterior versão.
    Até lá ainda aparece por aí um relatório da OCDE a dizer mal dos ingleses. Não te enerves.

  5. lindos meninos prontos a saltar, todos juntos a comer o Estado, e os outros que se lixem porque eles são banqueiros, são os mais aptos,

    parkinson já para cima para aprenderem que o dinheiro é uma forma de energia e que aprisioná-lo em si além das barrigas gera distúrbios do SNC, certo?

  6. Num passeio breve pelas postas de pescada a que a Sonaecom nos dá direito, retenho duas frases, uma do sociólogo da comunicação Paquete de Oliveira, outra do cínico de serviço à nação, VPV. Diz o primeiro que, dada a forma como em Portugal se trata o assunto corrupção, já não há ninguém com reputação limpa. É uma queixa sobre o modo como se trata o assunto. VPV, com o seu habitual cinismo, diz que não quer saber pormenores sobre o escândalo, todos os escândalos são iguais e ele não entende nenhum, perde-se sempre nos pormenores. Por isso, assim que ouve a palavra Freeport, desliga a tv, não quer ouvir nada. O que ele sabe é que o Sócrates, faça o fizer, diga o que disser, defenda-se como se defender, está frito. Porque há aí uma crise, logo toda a gente acredita que ele é corrupto. VPV sabe, diz que basta ouvir por aí as pessoas na rua. Patético! Um gajo que praticamente só sai de casa para ir de táxi à TVI, a armar-se agora em perscrutador da vox populi por essas ruas de Lisboa. A última vez que ele saiu à Rua foi em Londres, em 1996, se não me engano.

  7. Não sei se repararam, ambos Paquete e VPV falam da mesma coisa, da reputação feita por notícias e seu tratamento. Um para dizer que assim está mal, ficando implícito o direito ao bom nome. Outro para dizer que não sabe de nada, mas que é assim mesmo, porque a rua assim pensa. Aí está a diferença entre dois cientistas sociais.

  8. O Sócrates é culpado. A prova é que ele nega. Os culpados negam sempre.
    O JMF anda ás voltas com isto para fazer um título.

  9. “Para além de arrogante, mentiroso e corrupto, não esquecer que também é rabeta”

    Conheces a expressão, com a verdade nos enganas?

  10. Vejam lá como são as coisas – a mim tentaram fazer-me a folha porque fui entrevistar o presidente da Cãmara Municipal de Alcochete numa altura perto das eleições e isso foi tomado por uns pobres como «tomar partido» mas o jornal é que me tinha mandado fazer a entrevista não era eu que estava em causa. Os pobres levaram com a questão da agenda e se quiserem saber mais falem com o director do jornal. Isto foi há uns anos mas os tipos são os mesmos. Agora imaginem que isto era um coisa de nada comparado com o freeport.

  11. Claudia, pamordedeus, aquilo de “os culpados negam sempre” era o exemplo dos argumentos que tenho lido e ouvido para provar a culpa de JSocrates.
    Tb podia falar do “se não foste tu foi o teu pai” substituindo o pai pelo tio.
    Whatever, o homem é culpado, agora vamos torcer a realidade até ela confessar.
    O salazarismo está vivo, aqui à nossa frente, num jornal perto de si.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.