Os podres da governação dos xuxas continuam a ser revelados

Alvo de uma avaliação anual externa, o presidente do comité de avaliação externa, John O’Reilly, em Portugal para a reunião de avaliação relativa a 2011, que decorreu entre 9 e 10 de Janeiro, disse à Lusa estar “impressionado com os resultados e a qualidade da investigação” do programa e recomenda a sua continuidade.

“Os padrões que se estão a atingir e a qualidade são comparáveis aos níveis mais elevados das melhores prestações internacionais na área. Tem sido encorajador ver que mesmo numa altura em que estamos confrontados com uma enorme incerteza na economia, e até em relação ao futuro, se têm continuado a verificar importantes desenvolvimentos”, afirmou John O’Reilly, que é formado em engenharia electrónica, vice-reitor da Universidade de Cranfield no Reino Unido e conselheiro do Governo britânico e da Comissão Europeia na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

O presidente do comité de avaliação externa destacou a importância que este programa teve na aproximação das universidades portuguesas às empresas e ao sector industrial, que permitiu a criação nos últimos três anos de cinco startups, pequenas empresas saídas de investigações bem sucedidas que já conseguiram levar as suas inovações até aos Estados Unidos – onde está localizada a Universidade de Carnegie Mellon – e encontrar um mercado para a comercialização e internacionalização.

Mas John O’Reilley destacou também que a relação de benefícios deste programa se estabelece nos dois sentidos.

“Uma das coisas que aconteceram foi que eles perceberam o calibre do capital intelectual nas universidades portuguesas. As relações que se estabeleceram com este potencial intelectual português foram enriquecedoras para Carnegie Mellon”, sublinhou.

Fonte

10 thoughts on “Os podres da governação dos xuxas continuam a ser revelados”

  1. Ó Val, então agora que estamos quase na bancarrota queres gastar dinheiro em investigação em vez de ajudar o ensino privado?
    Então queres que mais professores vão para o desemprego e que os pobres alunos tenham de frequentar aquele ensino destinado aos que não tendo pais abstados, nem parentela que lho dê são obrigados a andar na escola pública que não sabe ensinar, como o Crato se fartava de dizer.
    Já agora e confidencialmente, sabes que o tal O’Reilly, segundo me informou uma fonte fidedigna (que como jornalista não posso divulgar), ainda é parente afastado dum certo estudante de filosofia que anda a estudar em Paris?

  2. Qualquer pessoa atenta e informada ter-se-á apercebido do bom caminho que Portugal estava a trilhar em certas áreas fundamentais para o futuro bem sucedido do país, como a aposta na investigaçâo cientifica, nas energias renováveis, na escola a tempo inteiro para todos, ricos ou pobres e, necessariamente, nas novas tecnologias.
    Tudo isto, que era o coraçâo da governação Sócrates, foi ridicularizado, primeiro, e está a ser destruido, agora, com o absoluto apoio da esquerda PCP_BE a uma direita mais salazarenta que a de Salazar.
    Quando o país perceber o terrivel engodo que os fez mudar de política com o seu voto, vai ser demasiado tarde e penoso para recomeçar a obra do governo Sócrates. Mas vamos ter que recomeçar, porque o caminho é mesmo aquele.
    Os custos por entregar a governaçâo a meia dúzia de aventureiros serão colossais. E o responsável número um por esta calamidade, é bom que se repita até à náusea, é um senhor que diz de si mesmo que nunca se engana e que está para nascer alguém mais honesto que ele. Estas duas afirmações somadas seriam suficientes para destruir a credibilidade de quem as proferiu, num país medianamente culto. Aqui, deram para fazer um deus.

  3. Val então esqueceste-te de dizer que a avaliação foi sobre o programa de parceria de investigação científica Carnegie Mellon Portugal.

    Com aquele titulo até dá a impressão que a avaliaçção é sobre a Governação de Sócrates. Não foi essa a tua intenção, pois não?

  4. é óbvio, e está devidamente comprovado, que a I&D é uma das soluções para que as empresas tenham um crescimento sustentado e acima das suas congéneres – a maior produtividade das empresas exportadoras em relação às não exportadoras deve-se ao maior investimento em I&D. em Portugal, após um estímulo do governo em 2005, preliminares bem conseguidos, traduzido em incentivos económicos de várias naturezas, resultou numa triplicação, o melhor valor de sempre, do PIB.

    (e esta, hein?) :-)

  5. Teófilo M, era também essa a minha suspeita: este O’Reilly é mais um primo do outro.
    __

    Mário, exactamente.
    __

    Dedé, se leres a notícia poderás tu mesmo comentar o teu comentário.
    __

    Olinda, tu sabes!

  6. antes soubesse também de bombas e de nonel. :-D

    (nomeei-te para blogguer/ autor do ano, do que passou: estiveste, na minha opinião, melhor do que nunca como colibri. mas quero bem mais. :-))

    quem quiser votar, penso que será a partir de dia 13, aqui – tanto para o blogue como para autor:

    http://aventar.eu/blogs-do-ano-2011/

  7. Enquanto for merda ou veneno, toda e qualquer notícia serve para avaliar o Sócras. O contrário é que já não dá muito jeitinho.
    É evidente que o pessoal -menos estúpido – já se apercebeu da asneirada. Os otários apenas se estão a tentar convencer de que não foram completamente enrabados pela asfixia democrática. E ainda bem que os jornalistas lhes vão dourando a pílula…
    Por isso, acho que a frequência do Aspirina, para estes borregos, é uma espécie de terapia.

  8. Seis meses depois e não param as notícias das merdas feitas pelo anterior governo. Felizmente, e também em relação a este caso concreto (maldito plano tecnológico) o que nos dá esperança é que o presente governo já está a tomar as medidas necessárias para corrigir a situação.

  9. Hã?
    Bem sei que não sou o gajo mais participativo nos comentários, mas pensei que tinha deixado a minha opinião suficientemente vincada para me poder alambazar com ironias até à inconsciência.
    Vai na volta, ’tou a comer nos cornos?
    E eu a pensar que aqui podia estar descansado…
    Obrigadinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.