Obamapatia

Da esquerda à direita, mas mais à direita, ontem foi dia para se avisarem os incautos. Que Obama não vai cumprir, porque nunca ninguém cumpre. Que Obama não é Deus, logo não fará milagres. Que Obama é igual aos outros, se não acabar por ser pior. Mas para quem é que estiveram a falar? Para um grupo de alucinados que, por o serem, jamais os iriam escutar, quanto mais entender? Não, estavam a falar para si próprios. É a actividade favorita dos cínicos, o solipsismo.

Vir com essa conversa num dia de esperançosa e feliz celebração é apenas mais um egoísmo. Equivale a entrar numa festa de aniversário à socapa e, na altura em que a miúda de 8 anos avança para o bolo, puxá-la por um braço e dizer Olha lá, não penses que a vida vai ser sempre uma festa. Daqui a nada estarás a sofrer com o período, depois vais assustar-te com os rapazes, invejar as raparigas, ficar triste com os homens, irritada com as mulheres, odiar os maridos, dizer mal das vizinhas. Terás doenças, pânicos e depressões. Irás enterrar os teus pais, familiares e amigos. A solidão irá cercar-te, invadir as células, uma a uma. Até que a morte comece a aparecer no espelho. Morte branca, rugosa, manchada. Aí, só te restará um consolo: entrar nas festas de aniversário, de miúdas como tu, e vingares-te nelas da miséria e absurdo dos teus últimos dias. Vai lá agora apagar as velas, vai.

Esta gente, os cínicos, há quanto tempo não dançam?

27 thoughts on “Obamapatia”

  1. Valupi
    estás a aliciar os extremistas a violar logo a criancinha e assim fica o debut feito de imediato.
    De facto o reducionismo com que vês os uns e os outros (os que dançam e os que não dançam) encobre uma realidade muito mais complexa. Existe uma luta entre liberais socialdemocrtas e conservadores é verdade; mas esquecem-se como sempre dos marxistas, que por mais que tentem, não conseguem expulsar de cena. E quanto mais para a frente prosseguir o baile, melhor (ou pior, na tua óptica)

  2. xatoo, o problema dos marxistas é curioso: escutam amanhãs que cantam, mas não dançam. Isso explica muito da sua postura esquizóide e perpetuamente zangada.

  3. Valupi,

    A tua imaginação não tem limites, meu. Dedica-te à novela. And I mean it!

    Aqui há dias usavas o condicional pra construires cenários onde parecia que estávamos a ver os usuais chacais da oposição a esfarraparem a pele ao Zé … se o Zé, evidentemente, tivesse tomado tal e tal decisão, hoje sais-te com essa da menina de 8 anos que vai “odiar maridos”. Não estarás a esticar demais a massa aos pastéis que te encomendaram?

    No contexto dos entusiasmos obamalísticos nem está assim tão mau da tua parte aderires à banda, dado o carácter peçonhento e contaminador das inaugurações, mas não achas que na freguesia do Castelo a maior parte das pessoas de direita ou de esquerda nunca ouviu falar da “pre-emptive action” de que tens feito ultimamente uso exagerado?

    Olha: os críticos do novo Presidente já andam a dizer que o homem gagueja muito e, com as demências precoces e fraquezas vasculares que andam por aí, não faltarão linguas más e apressadas a dramatizarem essa falhas da ignição. O que é que tu tens para nos dizer sobre isso, sem usares o condicional ou fazeres contas de cabeça?

    Fora disso, fico à espera dum videozinho dos Pláteres: On-ly youuuuu, ta-ra-ra- ta-ra-ra-tá-tá…

  4. Que pintura mais assustadora, Valupi… O sonho é necessário, não para que a realidade se nos torne mais dura, mas para termos asas suficientes para construirmos coisas belas.

  5. Valupi, nem queiras saber como me sinto afortunado de ter podido assistir a estes tempos que agora se desdobram. Quanto aos cínicos, que normalmente também cospem na rua, o cão anónimo chileno vai mastigar-lhes o cerebelo até ao fim.

  6. «Uma nesga de esperança» é sempre alguma coisa, especialmente nos dias de hoje.
    Mas nunca poderá ser mais do que uma «nesga». Engane-se quem espere mais do que isto. O «sistema» continuará igual e firme nos seus alicerces só tolerando a tal «nesga». Entretanto, os Dom Quixotes andarão sempre por aí, por mais que hajam Sanchos Pança.

  7. O Obama até pode ser um bandido igual aos outros mas valeu a pena ter chegado a fazer o discurso de posse só para que milhões de pessoas tenham tido oportunidade de sonhar por instantes que os valores da ética e da democracia ainda não estão totalmente esquecidos.

  8. foi mais que isso Heredia, foi um discurso directo eneltecendo esses valores; não é bandido nenhum, agora outra coisa é o sistema como diz o jv, bem mas o sistema é feito por todos, desfeito, refeito,

  9. gato galão :)))))))

    «Decidimos recomeçar porque foi divertido» , brincou Obama, sentado num canapé, enquanto aguardava a repetição da cerimónia.

    «Está pronto para prestar o juramento?» , perguntou o juiz-conselheiro Roberts, envergando a sua beca preta.

    «Estou pronto, vamos fazê-lo lentamente» , respondeu Obama, no mesmo tom divertido.

  10. Z (muda isso para Zorro, pá, fica mais bonito!),

    “não é bandido nenhum…”

    Depende daquilo que consideras ser “bandido”. Não, de facto o homem não é assaltador de estradas nem bate desalmadamente na mulher quando está com os copos, antes pelo contrário, como acontece com todos os homens de bem antes de lhes começarem a fazer perguntas incómodas.. Alem disso, sua simpatia por todos os poros em relaçâo aos maricas e às maricas amaricanas que não se apercebem dos seus papeis de very useful idiots quando ele lhes sorri e promete apoio.

    O maior defeito que vejo nele é o de não ter respondido (valendo-se do apoio de juizes americanos da corda, um pouco por todo o lado onde há discretas) à importantíssima acusação de não ser capaz de provar que nasceu em território americano, coisa material e fundamental para a sua eligibilidade para inquilino da Casa Branca..

    Vê, sobre essa coisa, aqui, aqui, aqui, e acolá e mais além, e em milhares de outros sítios, mas não te canses porque podes ter um ataque de epilepsia da destransformação americana pós-holocáustica..

  11. Estaca: eu não estrago uma coisa enquanto acho graça, curto-a. Essa parte deixo para ti porque pelos vistos te gusta.

    e se eu conseguir estar em graça durante muito tempo é porque sou inteligente, aplica-se a qualquer um

  12. Grande shark, espero que sim!
    __

    ESTACA, estou muito tentado a seguir o teu conselho das novelas. Ou mesmo das telenovelas. Quanto ao nosso Obama “gaguejar”, acho que é ainda mais grave – então não que o gajo é o primeiro Presidente em toda a História dos EUA a ter de repetir o juramento?! Isto, realmente…
    __

    Blondewithaphd, és sensata.
    __

    claudia, é a pintura dos cínicos.
    __

    Também me sinto afortunado por viver este tempo, Z. Mas, enfim, sentiria o mesmo com qualquer outro tempo. A nossa maior fortuna é o tempo, lá está.
    __

    jv, sabes que é pelas nesgas que entra o ar.
    __

    Manolo, bem visto. Mas não chames bandido ao homem, que ele ainda não roubou ninguém.

  13. bem, se queres dizer com isso que estar vivo é afortunado, concordo, há sempre tanta coisa bela a acontecer, mas também tanta coisa terrível; não, eu estou muito contente de ter acabado a era bush, embora não deseje mal ao homem, não se ganha nada com isso, gostava é que ele ficasse contra a pena de morte mas pronto agora quero é curtir novos tempos,

    olha-me este banzado, mas ao menos parece sincero,

  14. Claro que o ar desta «nesga» poderá ser sufiente para nos oxigenar e nos libertar de alguma da «poluição» com que fomos fustigados.
    Não fosse ela uma nesga de esperança.

  15. obrigado jv, se estiveres para aí virado deixa abrir-se o céu todo de azul e o Sol entrar por todo o lado que parece que albufeiras já estão cheias e eu tenho roupa para lavar,

    a spes até pode dar cabo da caixa, cá para mim

    dançar

  16. Não sendo um Obamista convicto, nem acreditando em milagres, entendo que o homem irá fazer o melhor que puder, pois não irá jamais fazer o que quer, porque esse é apenas um dom dado aos deuses e ele nem sequer se aproxima.

    Esperemos que tenha a coragem de enfrentar algumas coisas, modificar outras e lutar contra a indiferença.

    Quanto aos cínicos do costume, deixem-nos ser felizes, a estupidez também tem os seus direitos ou não será isto uma democracia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.