O que é um pessimista?

A notícia, de ser Portugal o pardieiro onde há maior percentagem de pessimistas, não surpreende. É que Portugal é também um dos países onde é mais difícil encontrar portugueses. Se o português fosse pessimista, teria sido capaz de ir até às especiarias montado em cascas de noz? Esses portugueses eram optimistas. Conseguiam dar a volta às coisas, mesmo às coisas muito grandes.

Desde que se expulsaram e esconderam os judeus que a terra ficou entregue ao pessimismo. E é na sabedoria judaica que se encontra a definição acabada do pessimista:

Um pessimista é alguém que, perante duas más opções, escolhe ambas.

Eis Portugal no seu pior.

36 thoughts on “O que é um pessimista?”

  1. Caro Valupi, este estudo está contaminado por uma sucessão de acontecimentos tenebrosos que se deram pela altura em que aconteceram as entrevistas. Por exemplo, foi neste período que se soube que não era ano de Barca Velha. E foi também por esta altura que foi dado saber que o Bentley Continental GT Speed não estava disponível em Portugal. Se isto não são razões para afrontar um homem, então já não sei nada disto…

    (e, falando uma linguagem que o leitor típico do aspirina entende melhor, recordo que neste período o Benfica levou três da Académica e a seguir dois do Porto, isto, note-se, depois de ter sido eliminado pelo Getafe. Só aqui, 600 dos 1001 entrevistados tinham mais que razão para estar pessimistas)

  2. o país pode estar cheio de pessimismas… mas sobram os políticos, sempre muito optimistas (e de bolsos cheios e futuros promissores, no fim da missão…).

    por isso é somos esta “merda” de país, 34 anos depois de Abril, Valupi.

  3. Valupi,

    Imagina se os mil questionados não tivessem sido todos do PS! Então lá terias tu de ir redescobrir o Brasil (Valúpi Vespúcio)para levantares o moral debaixo dos sobreiros da Rua dos Fanqueiros. E que tal vai essa de pessimismo no pais para onde os “judeus” fugiram? Quem sabe se os gajos levaram o “optimismo” em panelões de cobre. Temos direito a uma indemnização,não achas?

  4. Honestamente não compreendo o porque de tanto pessimismo, se não vejamos tudo o que é verdadeiramente útil para Portugal, nós estamos no fim da lista, por outro lado tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO o que é negativo, nós Tugas estamos sempre no pódio e por vezes arrecadamos inclusivé o 1º lugar… mas enfim eu sou um incorrígivel optimista…

    PS: Parabens pelo blog, muito bom

  5. O que importa não esquecer é o seguinte: um pessimista, desiste; um optimista, arrisca. O lúcido, nem uma coisa nem outra, antes pelo contrário.

  6. upi,
    sim, de acordo, mas o exemplo judeu parece-me mal escolhido atendendo à sua postura comprovadamente optimisma, logo desde a mais tenra idade: ‘que diabo, são tão optimistas que cortam um pedaço mesmo antes de saber o tamanho que vai ter’, garantia o famoso filósofo Juca Chaves, um especialista na matéria.

    Enfim, tem a sua lógica.

  7. LOL. Agora já não há especiarias. Corremos atrás do petróleo, mas não nos pertence. Somos reis destronados. E tudo acabou simbolicamente com a loucura do D.Sebastião. Sonhava tanto como Camões. Não somos Cervantes lúcidos, de cabeça fria.

  8. valupi, discordo que o lúcido nem uma coisa nem outra. esse é o passivo. e o passivo não pode ser um optimista; pode crê-lo, se em negação. o lúcido tem que ser sujeito de acção. o lúcido insiste.

  9. Estive agora ao telefone com o leitor típico do Aspirina e ele disse-me para transmitir aos senhores Comendador e rvn que está tudo bem, que não se preocupem, e que as coisas são mesmo assim, com muita dificuldade por causa da malvada da crise.
    __

    Rui, o exemplo judeu parece-te é bem escolhido. Mas trazes o Juca, o melhor contador de anedotas da CPLP, e arredores.
    __

    susana, estás a cortar-me a definição ao meio, pois falta a parte do “antes pelo contrário”. Esse segmento introduz uma permanente tensão, anulando toda a passividade.

    Mas vou ficar com a tua definição: o lúcido insiste. É muito boa, lírica.

  10. Tens razão, susana, mas o fogo livre tende a extinguir-se depressa na ausência de material combustível, ou a criar grande desgraça se em incessante voragem ardente. Até o Sol, o maior fogaréu das redondezas, tem o seu espaço e limites. É por isso, por ser força dominada, que gera vida.

  11. estrutura tensiva? Está bem visto, a vida segue um caminho do meio

    quanto ao pessimismo nacional deve ser uma força geradora de lusofonia, não são só os que têm esperança que embarcam – têm esperança a jusante e desespero a montante e qual deles o maior logo se vê

    mas se queres aliviar o cenário é simples: o BCE em vez de passar a 4,25 que passe a 3,75 a taxa dos juros, tão simples quanto isto,

  12. Esqueci-me de saudar, z, a tua adesão ao Clube dos Amigos do Ferreira Fernandes, que o Rui e eu estamos a fundar. Ainda não está claro quem vai ser o presidente e o tesoureiro, mas é seguro que vai tudo pagar quotas.
    __

    claudia, fizeste um comentário cheio de aguda perspicácia.
    __

    luis eme, perguntas bem. Suspeito que os rifei por engano, e agora já não voltam.

  13. Caro Valupi, ser pessimista é uma questão de atitude.

    Os pessimistas escrevem melhor, usam como ninguém aquele ambiente de humor negro, de que o pior ainda está para vir, aquele ar a meio caminho entre o ensimesmado e o taciturno faz a loucura das miúdas. O cofiar da barba a olhar para o horizonte, murmurando que isto ainda não é nada, haverá lá alguma coisa melhor para inquietar os corações?

    Eu estou a começar a trabalhar a minha atitude pessimista, quero ser mais cool, quero receber e-mails de corações torturados como o meu à espera de serem afagados, apaziguados.

    (Vou começar agora mesmo, aposto que a Isabel não escreve um post aqui hoje.)

  14. não tanto, meu caro, apenas achei graça à correlação, que vos ofertei, além disso já fui presidente de uma coisa e tive de engendrar uma conspiração contra mim para ver se me livrava do cargo e ainda por cima saiu fora de controlo e tive uma trabalheira para conseguir uma saída airosa. Foi aí que descobri que existia uma estranha afinidade com presídio…

    Agora interrogo-me se isto de pessimista tem a ver com pés – 44 dá uma boa base de sustentação mas quiça tem efeitos perversos etimológicos, antes insondáveis.

    Mas o Comendador percebe do assunto, está visto.

    já agora: passámos do menino guerreiro ao menino de ouro, bem me parecia que isto é tudo pueril,

    http://clix.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/352829

  15. Quanto ao clube dos amigos do Ferreira Fernandes também posso entrar: trabalhei com ele no velho «O Ponto» que saía ás quintas feiras… Um abraço aqui da Rua da Rosa onde era o jornal dos nossos sonhos em 1982

  16. Para explicar o nosso pessimismo atávico:
    – Além de não ser ano da Barca Velha e de não haver Bentleyes disponíveis para todos no mercado, há ainda aquela outra causa – evidentemente de menor importância – 300 anos de inquisição ensino jesuíta. Isto, claro, servido requentado com a “revolução” do 26 de Maio por mais 48 anos.
    – Nós não somos pessimistas. Nós somos SOBREVIVENTES de uma das piores catástrofes da História que se abateu por MAIS TEMPO em cima de um povo.
    Por isso somos mestres em envolver a Verdade no “manto diáfano da fantasia”.
    Verdade essa em que, aliás, ninguém está interessado, num país de zombies.

  17. Exmo. Comendador, o teu intento de psicologia negativa não surtiu efeito, para prejuízo de toda a comunidade isabelina. Pode até dar-se o caso de que o nosso pessimismo resulte do seu optimismo, desvelando-se assim um processo dialéctico que adivinho estranho ao teu palato aristocrático.
    __

    z, é o menino de ouro, pois claro. Mas ainda há quem duvide?
    __

    Sarah, bem verdade. Muita castração nesta terrinha.
    __

    claudia, o meu primo é um rapaz muito prendado e versátil, pelo que anda a passear-se por outras paragens e já não se dá com os pobres. E faz ele muito bem.

  18. Tenho de emendar o 26 de Maio para 28 de Maio… isto de não ser muito…muito velhota, trás confusões… peço desculpa aos “revolucionários” da mesma….

  19. Não leve a mal , mas optimista , optimista , optimista mesmo , é alguém que olha para os judeus como dadores graciosos seja do que for.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.