O meu 31

Rui Castro, um dos autores do 31 da Armada — blogue onde escreve Rodrigo Moita de Deus, que já por aqui passou — convidou-me para um poste. O resultado foi este.

O Rui desafiou um conjunto de personalidades seguindo o seu estrito critério de gosto na leitura, daí o convite. Começou a série com José Tolentino de Mendonça, seguindo-se Ana Cláudia Vicente, Pedro Correia, Filipe Nunes Vicente, Jacinto Lucas Pires, Pedro Picoito e Pedro Rolo Duarte, até agora. Perante o alto perfil desta lista, e tendo em conta que o Rui e eu trocámos os primeiros emails por causa do seu desafio, a minha surpresa, e estulta vaidade, não pára de aumentar.

Excelente iniciativa, num excelente blogue. Mas só para quem gosta da direita inteligente, atenção.

13 thoughts on “O meu 31”

  1. Gostei de ler o teu artigo, Valupi, provocas-me sempre os neurónios carago, mas gosto disso. Agora fico a pensar para ver o que é que eu penso. Acho mesmo que vou dormir sobre o assunto.

  2. Realmente, é de pôr um gajo a dormir. Estou a brincar.

    Então, Valupi, com esta estás a querer dizer que és muito requisitado lá fora e aqui ninguém te quer?

  3. Belo texto, primito – sobretudo a artimanha que usas para falar (e bem) do Sócrates. Só me faz confusão ver um texto teu num blogue que não aceita comentários. Os da Armada nem sequer te ofereceram essa possibilidade? Se não, estiveram mal.

  4. z, falo das paisagens. É tema para voltar, com mais fôlego e falando das nossas.
    __

    Nik, estou a dizer o contrário: que nunca tinha sido requisitado lá fora, pois foi a primeira vez. Aqui ninguém me quer, dizes tu? Espero bem que tenhas razão!
    __

    shark, não te esqueças que esse Simão é criação lagartixa.
    __

    Primo, aceitam, pois. Já lá tenho uns amigos.

  5. V., tu aqui, a seguir à Susana, és a estrela, pá. Mas tens um ego dilatado, tropeças nele de vez em quando, outras vezes fica entalado nas portas.

  6. claudia, não me digas que só agora é que ficaste a saber…
    __

    Nik, “a seguir à Susana”?! O meu dilatado ego não aceita essa classificação.
    __

    Clint, e eu aplauso o teu aplauso.

  7. Valupi,

    Os teus panfletos políticos e publicitários continuam a meter raiva… de tão bem escritos. Desta vez foste participar a vizinhos ilustres que andaste num deserto capitalista onde encontraste um oásis de visão autarquica administrativa de fazer inveja aos marrecos mais inteligentes das municipios portugueses. Pois, parabéns, pá. Para próxima podes ir ao Vaticano e depois informar-nos que não viste lá um único gajo de charro na boca, incluindo o Ratz. A tua contribuição na campanha contra a droga.

    A razão porque nenhum dos colaboradores do 31 da Armada estará interessado em ir a Boulder, Colorado, USA, poderá muito bem prender-se ao facto de não ter sido muito longe dessa terra (meia hora de carro, diria) que dois estudantes doidos ou endoidecidos mataram, antes de se matarem, a tiro e à bomba 12 colegas e um professor e feriram mais vinte e tantos, numa Escola em Columbine, conforme nos lembrou o Michael Moore num dos seus celebrados filmes. Pior que a batalha de Guadalcanal. E coisa estranha não te lembrares disso, quando se sabe quanto gostas de cinema de todos os géneros. Poderias ter completado o trio: Sócrates, publicidade na era do computador e educação com passagem de ano pelas armas, com uma alusãozinha cinematográfica ao Heston que morreu aqui há dias.

    Ficará para a próxima, estou certo, porque não acredito que estejas a pensar saires-te com uma à Fernando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.