O lado negro da Força

Em funerais, missas de sétimo dia e acções de campanha vai quem quer.

Parece aquele sujeito que mata o pai e a mãe para depois dizer que é órfão.

Sócrates tem um projecto pessoal de poder pelo qual faz uma luta de vida ou de morte.

Você não vai estar cá daqui a dez anos.

Estamos todos debaixo de água, mas ele entende que é igual morrer afogado a 12 metros de profundidade ou a 13 metros. Para mim, não é tudo igual. Não quero é morrer afogada.

O Governo destruiu o casamento e a família.

Medo, medo.

Vivemos numa sociedade bloqueada da qual só se pode esperar decadência, porque enquanto não ultrapassarmos o medo não é possível crescermos.

Sócrates é o coveiro da pátria.

Recuso aceitar que o director de um reconhecido e prestigiado jornal do nosso país possa estar sob escuta.

Até já começa a duvidar-se da segurança na correspondência.

Dia 27 vamos devolver ao nosso país a liberdade.

Manuela Ferreira Leite

__

Ler também

8 thoughts on “O lado negro da Força”

  1. pois é, o PS manteve a elevação e asfixiou a hidra no seu próprio ar rarefeito. Bem jogado pás! E também o Bloco anda só sorrisos, assim seja.

  2. e também creio que terão sido as primeiras eleições onde se fez valer o 5º poder: a blogosfera. Esta é muito engraçada, porque é um poder difuso, como as nuvens, que se acastelam às vezes e dá trovoada e cada raio que lá vai tudo,

  3. realmente o cavaco&ferrugenta é a ponta de um lóbi, setenta anos, opus dei, salazarento, famílias e amigos, eucaliptal, celuloses, avillezes, et al.

  4. Falta a tirada do “você não vai estar cá daqui a dez anos” no debate entre ela e José Sócrates… e muitas outras…

    PS: Texto escrito de cor, mas não deverá estar longe do efectivamente dito.

    EM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.