22 thoughts on “Sondagem”

  1. Mais uma sondagem para brincar aos cowboys….
    Enfim, agora a sério, acho que o jornal “Diário de Noticias” acabou com a pulhice da “massa viscosa” urdida em conjunto pelo jornal “Público” e pelas assessorias de Belém, desde há 18 meses. O DN respeitou o “contrato social” com os seus leitores e com a sociedade ao pôr à luz do dia a MENTIRA/CONSPIRAÇÃO DE BASTIDORES que vinha a ser montada e que, aliás, também foi claramente desmascarada pelo provedor do leitor do “Público”.
    E quando alguns jornalistas/comentadores vêm agora dizer que é grave a divulgação de uma informação por um orgão da comunicção social, detida por outro, é curioso como põem os seus interesses corporativos e formalistas acima do dever de dar a informação – sobretudo quando ela é absolutamente necessária para repôr a realidade do que se está a passar a nível institucional entre as duas principais instituições da República: a Presidência e o Governo.

  2. não é novidade porque o Crespo há muito que não simpatiza com o Cavaco. não faço ideia se serão mazelas antigas mas é certo que o Crespo gosta mesmo muito é do Alberto João.

  3. Sim, o Crespo é como o relógio avariado, também acerta duas vezes ao dia. Mas ele tem sido parte da falange catastrofista e dissolvente da confiança mínima com que nos amanhamos para a existência mesma do Estado.

    Por outro lado, o Crespo corre por fora, é um artista da TV, não deve nada ao PSD. Já o Pacheco, tem de ir ao fundo com o barco depois de ter passado dois anos a construí-lo.

  4. Estas sondagens estão cada vez melhores. Nesta, as opcões são tão boas que não é fácil escolher uma. Vou fazer ao contrário: voto em todas menos numa. :)

  5. Então não se vê? É a que ainda não recolheu o voto de ninguém. Apesar dos esforços do PSD, pelo menos por aqui, ninguém se queixa de ter medo. Nem para nos assustar servem. :)

  6. pois realmente é verdade, esta da asfixia democrática dá um jeitão para meter baixa no futuro, muito melhor que aqueles cansaços terríveis crónicos da Maria Elisa de que eu também sou muito sofrido,

  7. mesmo assim é um bom score para ano de eleições, se tomarmos como referência o que aconteceu na Galiza espanhola há uns anitos ou depois na Grécia. E não tem nada a ver com o milhão de hectares que ardeu no conjunto dos anos de 2003, 2004 e 2005. Este ano não houve benesses meteorológicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.