O Acordo Ortográfico já começou a fazer das suas

Francisco José Viegas honrou-me com uma citação na sua coluna no Correio da Manhã. Mas eis a novidade: a frase que me atribui não existe no original. Existem outras, parecidas, até mesmo muito parecidas, mas não aquela. De modo que estamos perante um híbrido entre o plágio e o palimpsesto, onde o Viegas apresenta uma frase sua como sendo de outrem; a qual, por sua vez, não é exactamente dele por ter versão anterior; mas a qual, finalmente, não pode ser propriedade do putativo autor por não se encontrar nos seus escritos. O fenómeno terá tido origem num ataque de heteronímia aguda, patologia comum a quem passou muito tempo na Casa Pessoa.

Seja como for, o resultado é famoso e recomenda-se, sim senhor. A frase publicada tem um recorte apotegmático que lhe garantirá longevidade, o seu destino é ser epígrafe de biografias e ensaios, talvez ainda de novelas fantásticas. E isto de ter um escritor condecorado a recrear-se a partir do nosso material abrutalhado, guarda-se como distinção que poucos podem ostentar. Fiquei foi com ainda mais razões para desconfiar do Acordo Ortográfico.

9 thoughts on “O Acordo Ortográfico já começou a fazer das suas”

  1. Para quem gosta de recordar o nosso clube em imagens, recordando as nossas vitórias e glórias, visite o Armazém Leonino. Julgo que passará alguns momentos nostalgicos. Peço desculpa pela intromissão!

    http://armazemleonino.blogspot.com

    para apaixonados por cromos,jornais antigos, relatos de futebol, revistas antigas, etc… visite!

  2. O país das farsas

    1. Não votei PS, nem é provável que vote, mas reconheço a qualidade e intento reformista da governação
    2. Que se fodam.

    Votou e tá fodido

  3. O que o olho do cu há tanto tempo estava a tentar pedir em público e ainda não tinha tido coragem, pediu hoje! Ainda que de uma forma envergonhada tivesse disfarçado que não era para ele…

  4. Só queria dizer que para desconfiar do Acordo Ortográfico não são precisas razões – o próprio acordo (sua origem e suas circunstâncias…) já é uma boa razão…

  5. Por email

    Explicação:

    1. Sabem em que consiste a “manutenção” do site do ministério da justiça ?

    Não ? Ok ! Eu esclareço: trata-se de actualizar conteúdos, um trabalho que provavelmente muitos dos v/filhos fazem lá na escola ou em casa “com uma perna às costas”. Por falar em “costas” acham que o ministro Costa recorreu ao otl e pediu um puto qualquer para tratar do assunto ? Não ! Trata-se de uma tarefa altamente técnica que justifica uma remuneração de 3.254,00 euros mais o subsídio de almoço, claro !

    2. E sabem quem tem o perfil adequado a essa extremamente especializada função ?

    Não ? Ok ! Eu esclareço. Trata-se de Susana Isabel Costa Dutra. Susana Isabel Costa Dutra, é ( por um acaso daqueles que só acontecem em Portugal) filha do ministro Alberto Costa.

    Et OUI !

    Se puderem espalhem pois pode haver alguém que não tem acesso ao Diário da República, ficando assim prejudicado de saber que “lá vamos, cantando e rindo, levados, levados sim…”

  6. Eu penso que estas coisas dos pendericalhos transtornam qualquer um

    É que não é em vão
    Só não sei se as pessoas estão preparadas

    Não houve já quem recusasse ?????

    Se não se lembrarem um lembro-lhes um caso paradigmático, porque no tempo do Salavisas, o botas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.