2 thoughts on “Não ’tá fácil para os direitolas”

  1. Ah!, mas “eles” estão a tratar do “discurso”. É só ouvir o regato, lá pelas parvónias da Guarda

  2. é interessante verificar que é nas soft skills que continuam as nossas âncoras; é cultural e todos os dias todos nós, nós os que são feitos das habilidades validadas pelo relatório do fórum económico mundial, temos de lutar por elas no nosso dia a dia. é, assim, outra vez, do particular para o geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.