McDonald’s Report

A tosta mista, novidade, é uma vigarice. Mais um caso de publicidade enganosa. A única razão que poderá justificar a sua troca pelo nosso dinheirinho é a utilização do papel de embrulho como suporte às batatas fritas espalhadas em cima da mesa. Ruim, ruim, ruim.

Entretanto, médicos e dietistas zelosos farão bem em recomendar aos seus pacientes a ida diária ao McDonald’s. Aquelas fresquíssimas tiras de maçã, ou cenoura, mais as saladas, sopas, iogurte e gelatina, são poderosíssimas armas contra a obesidade. Só falta um maluco qualquer para fazer um documentário a provar a coisa.

6 thoughts on “McDonald’s Report”

  1. não sei de nada disso porque se comer uma vez por ano já é muito. inhac.

    (faz-me muita azia. e, para veres bem o que sinto, até os peidos saem com um cheiro atípico – cheiram a recauchutagem de pneus ao fim da tarde quando a mão de obra já está cansada) :-)

  2. que disparate ir comer frios e embalados , saladas , gelatina , yogurtes e tal a um restaurante. sai bem mais barato faze-lo em casa , comprá-los no jerónimo ou levar a lancheira se não podemos ir a casa. ir comer fora só pratos xpto que não tenho paciência nem sapiência para fazer.
    e yogurte faz fome , já agora : provoca um pico de glicose e quando se vai dá cá uma fomeca..comer yogurte para calar o ratinho é errado. só de sobremesa.

  3. Fui lá experimentar, de propósito, movido em grande parte por despeito confesso por saberes uma novidade do McDonald’s antes de mim. Estive ainda uns minutos a perceber onde é que estava, a multinacional não costuma ser modesta nas promoções de novidades, e não via o novo pitéu em lado nenhum. Depois, finalmente, lá a descobri. E este post fez pleno sentido. A tosta. As tiras de maçã. Os iogurtes. E ainda me estou a rir, desculpa lá.

    ;)

  4. tadinho do vega , embarcou de caras na cena do marketing viral , ainda por cima descarado.
    já há uma cadeira no básico para lidar com pub , não há ? se não há , devia haver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.