Magnetismo

De todas as características que fazem de Sócrates um líder que a direita adoraria adorar – onde não se encontra a defesa do Estado Social – a que mais os impressiona é a coragem. Esse fascínio, como acontece nas histórias de amores não correspondidos, é que não lhe perdoam.

51 thoughts on “Magnetismo”

  1. O mais arrojado acto de “fascínio” que ele cometeu foi o de ter tirado um curso no fantástico Instituto Universitário de Lisboa. Entre outros feitos de em verga dura, revelador nos seus resultados positivos, pode citar-se, por exemplo, o dos vários anos em que andou a bater pranchetas a grilos na Lusíada, o que rende o mesmo em termos de medalhas. Temos aqui Nuno Álvares Pereira ou Padeira de Aljubarrota. Ou melhor.

  2. À Giroflé dever-lhe-á, de certo, faltar uma cadeira… aquela que lhe partisse a cabeça (em sentido figurado, ou não, consoante as patranhas que possa vir a dizer a seguir…). Só alucinados podem falar em “alhos” quando se pretende falar em “bugalhos”. Mas não é a única. Basta estar atento aos “comentadeiros” para se perceber isso.
    Quanto ao teor do post (e é o que interessa), o Sócrates já demonstrou, desde o início (ou até antes, quando enfrentou o Santaneiro no debate na TV e o fez corar de vergonha, ou se quisermos o reduziu à ínfima espécie…) que coragem é o que não lhe falta. Erros também os tem, claro, mas queria ver esses “arautos” do serviço público a governarem na actual conjuntura internacional… Como já disse anteriormente: “os cães ladram e a caravana passa…”

  3. coragem ? falta de vergonha na cara , digo eu , para voltar com palavras atrás e à frente ao sabor da corrente. e imita macacos , ou zapateros , que é a mesma coisa. e medo , muito medo , do fmi : “o querido líder que fez com que o fmi viesse ” não era assim muito um rótulo muito xpto.
    e como eleições não ganhará mais , pode fazer coisas que não dão votos , evidente.

  4. Para todos os que gostam de fazer chacota com a licenciatura do primeiro-ministro, relembro:

    1- O Lula da Silva é presidente do país da América Latina, mais respeitado no mundo
    2- Lula da Silva não tem curso superior
    3 Lula da Silva não fala apenas português em todos os encontros internacionais

    Continuam a considerar a problemática da licenciatura fundamental ????

    Deixem-se de conversa da treta.

  5. uma qualquer, essa do fmi, papão apregoado – e desejado – pelo psd e pelo passos perdidos – não vinga. Sabes porquê? Porque o Sócrates não faz o que eles querem. É chato, porque vindo o FMI,poupava-lhes as decisões que vão ter de tomar quando lhes calhar a batata quente.

  6. Não se nota uma grande coragem no Sócrates, mas uma vontade de se manter no poder a todo o custo, mostrando às pessoas uma enorme falta de vergonha na cara. Mente (ele e a sua pandilha… como outras pandilhas que por lá passaram)… o que dizem em junho ou julho já não é o que fazem em Setembro. Andam-se totalmente a contradizer, o que interessa é manterem-se no poder…o que vale é que o povo é manso e vamos continuar assim…

    Depois independentemente da cor politica (e neste é o Socrates…mas se fosse o PSL ou o Durão Barroso ou o Guterres…) temos as claques organizadas que fazem tudo para o manter o seu “clube” no poder e também mudam o discurso e de opiniões como eu mudo de camisa… Infelizmente tu és um deles (e quem fala em ti…pode falar em câmaras coorporativas, albergues espanhois, blasfémias… dependendo do clube que vai à frente)…

    E é por causa desta merda toda… de cidadãos(nos quais me incluo) que cagam totalmente nisto e não se interessam (também a politica já não é actividade para pessoas sérias) ou então encaram a politica como eu encaro o futebol. Políticos que vêm para a politica para se servir e não para servir (citando a fase do “famoso” estadista: “Para os amigos tudo, para os inimigos nada, para os outros cumpre-se a lei”) e opinion makers como tu e centenas que por aí andam que dão opinião que interessa ao grande chefe (seja ele vermelho e laranja)… sócrates é corajoso… :P O amor é tão bonito.

  7. Hugo

    Creio que te falta outra hipótese, talvez a mais importante:

    Estará alguém (entenda-se o PDS) interessado em assumir o poder agora?

    Eu respondo: NÃO!

    O PSD quer ser poder mas com as contas equilibradas e limpinhas, porque o PSD só consegue ser poder nessas circunstâncias para dar asas à vilanagem. Sempre que governam é assim. Quando assim não, é fogem.

  8. Como disse o outro: «A história repete-se, primeiro como tragédia e depois como farsa». A tragédia foi (e é) este tal de Pinto de Sousa dizer e convencer os idiotas úteis que é de esquerda, quando governa à direita e segundo as indicações dos gurus do neoliberalismo. É um tipo sem qualquer referência ideológica que não seja o que vai estando na moda (e se nas roupas veste Armani, é evidente que na política só poderia usar o vestuário mais «moderno» ou neoliberal). Por isso até é interessante verificar como ele se vai auto-definindo conforme as conveniências: primeiro era da «esquerda» moderna; depois elegeu a terceira via como o modelo a seguir (que ao que parece acabou de ser enterrada por um tal «Red Ed»); depois tornou-se keynesiano; e agora, nos States, disse em «inglês técnico» que era «socialista» (!!!), corrigindo-se logo a seguir dizendo que um «socialista» na Europa é um liberal-democrata nos EUA (isto é só rir!); e finalmente na altura de tomar decisões faz aquilo que a banca lhe ordena: é um funcionário neoliberal obediente, ou «corajoso», como dizem outros. Se isto não fosse trágico, era cómico. Ou de outra forma: se este gajo não fosse um impostor, era um palhaço.
    A farsa é insistir, como faz o Valupetas, na ideia de que o gajo defende o Estado Social, quando aquilo a que se assiste é a cortes e mais cortes no que define a essência e as funções do dito Estado Social. A farsa é, pois, a repetição da tragédia e do embuste iniciais. Diz o gajo, e repetem os idiotas úteis, que isto (os cortes nos direitos sociais) são tudo medidas para defender o Estado Social e a sua sustentabilidade, o que se traduz naquela lógica da batata segundo a qual uma coisa só existe se não existir. Ou, por outras palavras, o Estado Social só pode existir se for reduzido ao dito Estado Mínimo. Mas afinal qual é a diferença disto para as propostas do PSD? Nenhumas, pois também o PSD diz que a «sua» revisão constitucional (que há-de ser também do PS, como se verá) pretende defender a «sustentabilidade» do Estado Social. O eventual fascínio que a direita tem pelo Pinto de Sousa não é portanto qualquer coragem. È antes a sua capacidade para pôr em prática aquelas medidas que a direita sempre teve vontade de implementar e não conseguiu – e uma das razões para tal reside no facto dos idiotas úteis não permitirem ao PSD aquilo que já admitem se vindo do PS. Não se estranhe, portanto, que por detrás do impostor (ou palhaço) se encontrem os Júdices da nossa praça…
    Não, isto não tem nada que ver com ter «tomates». Tem, isso sim, que ver com ter os tomates à mostra, pois o gajo só sabe fazer uma coisa: baixar a cueca. O «magnetismo» em causa é outro: é a atracção por enrabar os outros.

  9. oh Hugo, uma coisa é certa – você encara a Política como encara o futebol.
    Isso ficou demonstrado. Mas está bem acompanhado neste país; não fique triste !

  10. Eu quando oiço o rapaz do Ângelo, o tal suburbano de Massamá, sinto uma sonolência quase perversa. Será que tenho que consultar, no mínimo, o “médico-da-caxa”, tomo Prozac, ou tenho mesmo que ser internado?

  11. E essa e outras doenças também têm os dias contados.

    É que quando o rapaz do Ângelo chegar (se chegar) ao governo, acabam-se os médicos da caixa, os descontos nos medicamentos e outros excessos de benefícios.

  12. Os partidos, mas todos, deviam assumir publicamente o mal que têm feito ao país.

    De clientela politica em clientela politica chegamos a este triste destino.

  13. Pessoas como ds lá atrás deixam-me fascinada! As medidas que propõem e as lamúrias são as mesmas há 35 anos, vá lá, 34, atendendo a que acharam durante um ano que Staline podia dar o nome ao Terreiro do Paço. Faça chuva ou faça sol, haja guerra nuclear ou só basukas, haja crise internacional financeira ou económica ou ataques às torres gémeas, colida a lua com a Terra ou Mercúrio com o Sol, a cassette de facto não muda. E repare-se que já nem há cassettes!

  14. Penélope, claro que há cassetes: o que tu acabaste de dizer é um bom exemplo disso.
    E, olha, vou dar-te um conselho: Não te deixes enganar pelos dvds ou por ficheiros digitais sem qualquer suporte físico, porque na aparência, no formato, são mais «modernos» (capisce?), mas o importante é o conteúdo, e nós não queremos que uma pessoa «inteligente» como tu ande ouvir cantigas pimba pensando estar a ouvir um clássico qualquer.

  15. Carmen, oxalá não te falte mais nada que que não seja ter partido. Pela minha parte não tenho disciplina suficiente para me tornar partidário de coisíssima nenhuma, sobretudo cego, fanático e obstinado de outra coisa que não seja o meu Sporting. Mais do que os partidos irritam-me certos políticos da esquerda à direita, mas reconheço que sou um bocado irritadiço. Embirrar, embirrar, embirro com os comunas- mormente porque detesto reprises. Mas continuo a não ter partido e a faltar-me muita e tanta coisa, Um dia, Carmen, faço-te um inventário das minhas precisões. Se tu (não) tiveres tempo de me ler e eu (não) tiver engenho e oportunidade…

  16. Os Mafiosos e os Bandalhos

    CASO 1:
    Os Bandalhos promovem a irresponsabilidade; ex: Jorge Sampaio (com a sequela Manuel Alegre): «há vida para além do deficit»…….. Os Mafiosos estão à espera do caos para implementar a ‘lei da selva’; ex: Passos Coelho com a sua emenda constitucional para transformar o mercado de trabalho numa lei da selva…

    CASO 2:
    Bandalhos: não consideraram a constituição duma SOCIEDADE SUSTENTÁVEL (média de 2.1 filhos por mulher) uma prioridade…….. Mafiosos: ambicionam um neofeudalismo; estão a lançar uma ofensiva contra os Estados-Nação; “dividir/dissolver Identidades para reinar…” é um dos lemas da superclasse: O especulador George Soros tem especulado com tudo e mais alguma coisa (nota: inclusive cereais – pondo em causa a alimentação de milhões e milhões de pessoas)… e… como seria de esperar, aparece como um paladino defensor dos ciganos.

  17. @ Luis Miranda, pelo post anterior se vê a minha- como tu escreves- “tortuosa e socrateira consciência”. Acho que deve “notar-se”- digo eu.
    Mas digo mais e a avaliar por certos textos que leio muito parecidos e similares com o teu: o homem deve mesmo ser homossexual. Homossexual exclusivamente activo, desajeitado, grosso, abusador, diversificador de parceiros e causador de tanta queixa, em minha opinião, anal… Só pode!

  18. Val:
    Estou com uma dúvida. Ao ouvir hoje o presidente da AR ao dar início à sessão do debate o mesmo disse: “vai-se dar início e dou a palavra ao sr. 1º Ministro, José Sócatres”. Julgo que há um erro na forma uma vez que só existe um 1º. Ministro e neste caso o nome não era necessário. Se optasse primeiro pelo nome, aí sim, devia de se referir à função, ou seja: vou dar a palavra a José Sócrates. 1º. Ministro. Não tenho a certeza por isso faço a pergunta.

  19. Há demasiadas pessoas que não percebem, ou fingem que não percebem, que é a UE quem manda aqui. O governo de PT não tem qq margem de manobra!
    Essa cambada da UE/BCE/OCDE/FMI só conhecem ou só querem conhecer a receita da “austeridade já já já” e do virtuosismo via contenção orçamental para acalmar apaziguar os mercados!
    Se houvesse vontade política da UE mandariamos os mercados pqp e dariamos prioridade ao emprego e ao crescimento! Ora como é possível o BCE financiar os bancos a 1% ou menos e os estados soberanos da periferia pagarem 6%?
    Contenção orçamental agora (desemprego niveis record, crescimento anémico, txs juro zero ou quase) é estarmos num poço e para sair dele achar que a solução é continuarmos a cavar! É deprimente!
    Concluindo acho que iremos morrer da cura, daqui a uns meses dir-nos-ão que serão necessários mais cortes, pedidos pelos “mercados” e pela direita, pois o déficit estará maior devido à queda do PIB.
    Olhem para a performance da Irlanda que aplicou a mm receita, uns niveis de austeridade acima, que nós estasmos a fazer! Espero estar enganado.

  20. Depois de conhecer as medidas de austeridade anunciadas pelo governo, com um absoluto domínio do teleponto e depois de ouvir os comentários feitos pelo porta-voz do PSD, este com um uso miserável do teleponto, fico mesmo sem saber “oncotô”, não descortino “proncovô” e começo a duvidar “doncovim”.

  21. Val, você provoca-os e eles reagem sempre; mas, infelizmente, sempre com azedume, com cegueira e, lamentavelmente, com falta de educação.

  22. Caro Giroflé,
    Confesso-me, paulatinamente, adicto da sua prosa “verga dura”, “bater pranchetas a grilos”.
    Gosto.
    Gostei.
    Pronto.
    Está dito
    Agora não havia necessidade de “inventar” escolas para o nosso primeiro.
    Onde você diz “Instituto Universitário de Lisboa”, inexistente, deveria ter dito “Instituto Superior de Engenharia de Coimbra”, de onde saiu com um canudo de Engenheiro Técnico.
    Onde você diz “Lusíada”, esta sim, existente, deveria ter dito “Universidade Independente”, onde saiu Lincenciado em Engenharia.
    Aceite as minhas respeitosas achegas, que não melindram, antes enriquecem, a sua mimosa e floral prosa.
    J. Albergaria

    PS – Glosando o seu léxico.
    Pode-se não gostar do homem, pode-se detestar o politico, mas que o “gajo” tem os “tomates” no sitio…disso nem o metalúrgico de Piriscoxe duvida, menos ainda o caro Giroflé que, quanto aos costumes, “a coragem valupiana atribuida a José Sócrates”, você disse, exactamente – NADA.

  23. A prova de que não podem atacar o homem politico está no insulto e ataque pessoal ao cidadão Sócrates. O lider parlamentar do PSD abriu a sua primeira intervenção no dabate quinzenal a chamar «inimputável» ao cidadão Sócrates. É a voz dos fracos e dos impotentes perante a força de caracter de um homem que já deixou a sua marca indelével na história do país. O programa polis foi só a primeira das suas ideias inovadoras e reformadoras.
    Fala mal ingles e só é engenheiro técnico (a crer nos detractores)? Saramago fez o antigo quinto ano. E, que eu saiba, uma enxurrada de catedráticos não lhe chegam aos calcanhares…
    O que conta é a obra, estúpidos!

  24. josé albergaria e Mário,

    bem-vindo ao mundo vazio do girocoiso. É isso mesmo, quanto a substância, diz …NADA.
    Como nada disseram, aliás, os restantes comentadores sobre o desafio do Valupi sobre a coragem de Sócrates. Contrapuseram as supostas falta de vergonha e de licenciatura, a falta de ideologia certa – o comunismo que tantas soluções saudáveis trouxe ao mundo- mas quanto ao teor, lá está: NADA.
    Os problemas dos outros (nós) são o terreno mais propício à proliferação da vampiro cabotino…

  25. então falando de coragem : não estou a ver coragem em tomar as medidas que lhe foram pedidas pelos ” mercados” e pela bancarrota a que conduziu o país. que é que lhe pode acontecer ? fuzilam-no ? vai apanhar com uma bomba da eta portuguesa ?
    vá lá , um bocadinho de sensatez ( e tarde , mal e a rastos ) ainda concordo. coragem , não . perder eleições é o máximo que lhe pode acontecer e isso não mata ninguém. e umas grevezitas aqui e acolá ( que quase todos os líderes da UE – espanha frança grécia e tal – têm gramado , não é? vamos a ver e a europa é quase toda governada por generais corajosos . excepto a alemanha , que é uma generala !!

    ( mas o socrates não é já o líder da direita ? já agora , pergunto eu )

  26. o facto de estares sempre a mudar de nome não esconde o outro facto de estares completamente trocada – é que a cabotinice tem um rabão grande que fica, normalmente, de fora. Ora trabalha lá a memória destes anos de governação Sócrates e faz as contas (trocadas, já se sabe) sobre tudo o que o homem teve de enfrentar e o que conseguiu fazer nesta trampa de contexto externo e interno. Depois compara com o que os anteriores fizeram.
    Bancarrota?
    E conduzida por Sócrates?
    Já não peço grande articulação de raciocínio, peço memória. E honestidade.

    (sei, às vezes dá-me para a utopia, sabes como é, mf…)

  27. Assobia pró ar e finge que não é nada contigo ó Valupito cobardolas socrateiro, agora a entreter-se com recurso a larachas oportunas e infantis de macacadas. Também de devias olhar aos espelho para te reencontrares nessa pele granisé de enguia. Espero que a ti te limpem 30% do teu ordenado, uma vez que és co-responsável activo e interessado neste desastre: a ti e aos restantes tugas que engoliram a tua conversa e a tua prosápia gelatinosa e subserviente de apaniguado. NOJO, muito NOJO é só o que sinto. VÓMITO: tu e a corja política que te sustenta e que te rodeia merecem isto, mas a centuplicar.
    Vocês são uns merdas sem coluna vertebral e sem coragem. Mais: vocês fedem de socratinice acéfala. Leiam então qualquer coisa mais útil – http://desmitos.blogspot.com/2010/09/o-preco-da-irresponsabilidade.html – e se tiverem capacidade e algum pingo de vergonha reajam a defender o merdas armani e a sua pandilha de bandalhos.

  28. As «manifestações» de apoio ao Pinto de Sousa e à sua «coragem» por parte dos idiotas úteis confirmam esta sua maneira de ser duplamente idiota. De facto, o Valupetas disse duas coisas: que o tipo era «corajoso» e que a direita se sentia atraída por essa sua postura. Disse, mas não justificou qualquer uma das afirmações. E é fácil perceber porquê…
    A dita «coragem» do impostor consiste em atacar os direitos sociais e em fazer cortes a quem mais precisa – aliás isso já é uma imagem de marca do tipo, pois desde que está no governo (e não só agora) foi, por exemplo, dificultando cada vez mais o acesso ao subsídio de desemprego. A «coragem» do tipo está, portanto, em bater nos mais fracos. Os mais fortes, pelo contrário, são os seus parceiros privilegiados e naturais na definição das suas políticas, e por isso não se estranha os varas e os coelhones estarem onde estão. Se é isto que é ser «corajoso»…
    Mas talvez o Valupetas se esteja a referir a outra coisa, e que é ao facto do impostor governar em negação de tudo aquilo que prometeu e contra (teoricamente) aqueles que o elegeram. À primeira vista pareceria que só alguém com tomates é que actuaria dessa forma. Só que para fazer isso também não é preciso muita coragem, pois quando a sua base de apoio é constituida por idiotas úteis, medidas que aparentemente seriam díficeis de tomar são, afinal, fáceis (até porque recebem aplausos dos mesmos idiotas). Ou seja, na prática o tipo até acaba por governar a favor de quem o elegeu, isto é, a favor da idiotice útil que, dessa forma, continua a ser ouvida e atendida. E, por outro lado, a sua «coragem» residiria no facto de ele ser um mentiroso e aldrabão, já que só alguém «corajoso» e com gosto por arriscar estaria disposto a violar a confiança (dos tais idiotas úteis) ou a mentir a quem acreditou nele. Mas que «ganda» novidade que nos deste, ó valupetas!
    Dito isto também não é dificil perceber o fascínio da direita pelo Pinto de Sousa. Só mesmo os idiotas úteis não percebem. Se percebessem tornavam-se inúteis, ainda que continuassem a ser idiotas por apoiarem o impostor. «O que conta é a obra, estúpidos», como aqui alguém já disse. Não podia estar mais de acordo! Só os estúpidos não conseguem reconhecer as grandes obras feitas pelo Pinto de Sousa. Porque se há algo em que o gajo é mesmo bom é a obrar…

  29. Já alguns dos comentadores aqui o disseram, mas não posso deixar de me rir quando o Valupi confunde, ou quer fazer confundir, “coragem” com “falta de vergonha”. Nem uma merdita de uma crítica és capaz de fazer, mesmo quando se bate no fundo, caramba. Melhor do que tu só o famoso ministro da informação do Iraque de Saddam.

  30. Só os ceguinhos ou os que se fazem de ceguinhos não puxam pela memória para avaliar a acção de Sócrates ate ao fim de 2008, quando o défit foi comprimido para 2,6, sem varrer para debaixo do tapete. Até Cavaco disse que estávamos no bom caminho. Depois veio a crise mundial gravissima e com ela esta cambada de desmemorizados. São abutres que esperavam a carniça fácil. É fartar, vilanagem! Já nem precisam de se alimentar de freeportts e comissões de inquérito ou faces ocultas. A não ser que as sondagens não penalizem Sócrates. Nessa eventualidade, improvável, a escumalha deste país vai espremer ainda o freeport e um qualquer juiz de Aveiro vai continuar a querer publicar conversas privadas obtidas com espionagem politica que ordenou.

  31. Mais uma vez, não podia estar mais de acordo: o Pinto de Sousa ganha eleições porque há uma «cambada de desmemorizados» e de «ceguinhos» que se esquece muito facilmente das inúmeras promessas eleitorais não cumpridas pelo impostor, sendo a mais emblemática aquela que falava em criar 150000 empregos (mas se calhar enganou-se, pois o gajo o que queria dizer era criar mais 1500000 desempregos). Foi assim há 5 anos e voltou a ser assim há um ano, ainda que desta última vez alguns eleitores tenham recuperado a visão e a memória e tenham assim impedido a maioria absoluta do tipo em causa. E nos «desmemorizados» incluem-se também pessoas como o Sampaio que afirmava que havia «mais vida para além do défice», e para quem depois (com o Pinto de Sousa no poder) a vida passou a estar subordinada ao défice. Estes gajos estão sempre a fazer obra, de facto! Mas há quem goste de comer…

  32. Mário, eu nem quero analisar o grau de culpa do governo ou da crise mundial para a nossa actual situação, o que me irrita é a insistência no discurso optimista que Sócrates seguiu quase até ao limite, quando bem sabia o buraco em que estamos. Há muito que sabia que ia aumentar impostos, mas ainda assim usou isso como arma de arremesso contra a “pessimista” Ferreira Leite durante a última campanha eleitoral. E no debate de ontem porque não quis responder às perguntas concretas lançadas pelos partidos da oposição e se limitou a contra atacar com os submarinos? Eu gostava sinceramente de perceber o falhanço do PEC 2… Se aí ficou estipulado uma diminuição da despesa pública, como é possível que esta tenha aumentado desde aí? O que falhou? Porquê só agora se suspendeu o TGV, quando já tanta gente tinha percebido que neste momento era demasiado arriscado lançar a obra? Não são demasiadas incongruências ? Quem é o ceguinho?

  33. Só agora me apercebi que foi o Mário que também fez o comentário que concluiu com um “O que conta é a obra, estúpidos!”. Estivesse eu mais atento e não me tinha dado sequer ao trabalho de lhe responder. Com os néscios não se deve perder tempo.

  34. como é possível estes valupis acharem normal um gajo ser mentiroso compulsivo e ganhar eleições com base em mentiras fazendo exactamente o contrário daquilo que promete estar a frente dos destinos do país
    e mais grave,tentarem vender este aldrabão com se fosse um estadista
    este vigarista abriu um grave precedente em portugal,agora deve ser legitimo qualquer vigarista ambicionar chegar a pm,basta prometer o céu na campanha eleitoral

  35. Quanto mais o Passos Coelho se espalha mais nomes chamam a Sócrates. Não há problema tem as costas largas. A propósito, que vai fazer o betinho agora que o Governo anunciou o aumento de impostos? Da última vez pediu desculpa aos portugueses, desta, no caso de viabilizar o Orçamento, vai chorar baba e ranho. Ou então não viabiliza e os motivos que invocou para aprovar o PEC são para mandar às urtigas. Mas, claro, o Mundo só muda para Sócrates. No universo PSD reina a coerência e a Verdade, como sempre, aliás.

  36. Abrir o precedente de prometer o céu na campanha eleitoral, burns?
    Execelente receita…como é que ninguém até hoje se tinha lembrado disso? (tirando o vigarista do Sócrates, claro, que tem a mania que é esperto).

  37. guida

    “se viabilizar o orçamento”? Consegues ver o cenário “se”? Consegues vê-lo sem te dar um fanico? Consegues ver o país a sobreviver com o “orçamento” do passos perdidos?

  38. HG

    Se não és nem néscio nem estúpido nem desmemorizado, deves ter presente o saldo de empregos criados até rebentar a crise. Bota aí o numero, HG. Na vossa cegueira até culpam o Sócrates pelo verdadeiro tsunami que os especuladores da baixa finança lançaram sobre o mundo. Se tens memória, HG, bota aí os números do deficit ingles, francês, grego, irlandês, norte americano ou espanhol…
    Pior cego é aquele que não quer ver. Descontextualizando a nossa situação económica actual, até o burro dá a sua zurradela. Parabens, HG & Cª!

  39. Voltou a velha rábula pachequiana do aldrabão e mentiroso. É notório que o PPereira está demasiado enfastiado com as funções públicas que desempenha atendendo à sua elevada postura. Das duas uma, ou revela as tábuas de Aveiro que justificam a sua santificação ou retira-se. O Macedo acusa o PMinistro de inimputável político. Ó Macedo, em democracia o tribunal político são as eleições. Se a nossa te incomoda experimenta outro pouso.

    A excelência do trabalho de marionetas avalia-se sobretudo pela manipulação das mãos. Ó pra isto, que luxo!

  40. edie, se a coisa está em modo braço-de-ferro temos de ter em conta o cenário “se”.

    Não costumo ter fanicos facilmente, mas… é esperar (sentados) pelo orçamento alternativo do PSD. :)

  41. não sou romana , Edie , sou celta , e o meu nome comentadeiro pode variar , mas o meu email nunca…o valupi , o dono do blog onde digo parvoices , sabe sempre quem é a parva. e nem vale a pena fazer memória porque lá das virtudes do socras não se encontra nada . memória selectiva , quem sabe? talvez queiras dizer tudo aquilo de que me esqueci. faz aí a lista dos feitos do rapaz.
    fico à espera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.