Lembretes

– Marcelo Rebelo de Sousa na RTP, Vasco Pulido Valente na TVI e José Pacheco Pereira na SIC fazem o pleno no cerco televisivo a Sócrates. Como podem dizer e mostrar o que quiserem, e quando quiserem, vamos admitir que valem pelo que está à vista. Na imprensa, Sol, Expresso, Público e Correio da Manhã, idem, com equipas de dezenas de jornalistas e publicistas em regime de permanente campanha. Nesta paisagem há muita poeira no ar, cães raivosos e a imagem duma caravana já a desaparecer na curva.

– Se o PS encontrar um bom candidato presidencial (por exemplo, uma mulher; a coisa é tão simples quanto isso), Cavaco não será reeleito. Quem apregoa a necessidade de falar verdade, patrocinando campanhas contra o Governo, e depois mantém a confiança política em Dias Loureiro, para além de se deixar humilhar por Jardim, merece ser recambiado.

– Os professores deixaram as palhaçadas. O bigodes amochou. Os Magalhães são um sucesso. A escola portuguesa está muito melhor. Se a guerra civil no ensino acabar, temos muitas razões para ter esperança num futuro de riqueza humana e económica.

– Nenhum partido tem propostas para a reforma do sistema de Justiça. E não há novos partidos na calha. Entretanto, a legitimidade moral da corrupção está entranhada em todas as classes sociais, independentemente da escolaridade e da actividade profissional. De resto, o fenómeno não é nenhum exclusivo nacional, bem pelo contrário. Estão reunidas, pois, as condições para o aparecimento de uma nova geração de portugueses cuja sede de justiça seja a prova mesma da sua inteligência.

– 2009 já só tem 10 meses para dar cabo desta merda toda.

20 thoughts on “Lembretes”

  1. tu és uma árvore de boas idéias e bem enraízadas, mesmo quando não concordo com alguma, e quem sabe estarei eu errado, sim a Justiça foi o valor mais esquecido e vilipendiado nisto tudo, como se não fora a base da confiança,

    para candidato presidencial mantenho o Sampaio como reserva, embora números bisados sejam déjà-vu,

  2. No dominio da justiça, houve nesta legislatura, um pacto feito com PSD, que este renegou á ultima hora…

    e por ser materia sensivel, tem de haver acordo nivel de partidos maiores, e de modo progressivo, digo eu, ir limpando espirito corporativo que é seu principal mal…

    mas proximas presidenciais são materia onde se deve começar pensar serio, desde já…

    abraço

  3. este tricheur só aprende à força: 1% burro! estou há um ano a tentar fazer-te perceber que isto agora é ao contrário, é a ária que temos de aprender, como dizia Glaucon a Socrates,

  4. Bom dia Valupi. Antes de ir para o convívio tenho de dizer-te que vou-me deter no segundo dos teus lembretes. Realmente o Sr. Silva (Alberto João dixit)merece ser recambiado. Pelo passado, pelo presente e por tudo o que, com toda a certeza, caucionaria no futuro. Fora o Silva. PUM!

  5. não conheço bem este assunto, fui surpreendido nem sabia disto, mas parece preocupante como sintoma, não?

    e se a lei está bem feita é um ponto a favor do Governo e do PS: a defesa da liberdade, da pluralidade e da diversidade é algo que podemos ter em comum aqui no Aspirina.

  6. Considero que, apesar dos erros por ti apontados, Cavaco tem sido um bom PR, dentro das atribuições que a Constituição lhe confere.
    Soares teria sido um desastre. Não é dele que Portugal agora precisa. Alegre, dois desastres. Os outros não merecem menção.
    Cavaco conhece bem a economia e entende perfeitamente esta crise e os problemas por que Portugal está a passar. Não tem criado problemas à governação nessa área, pelo contrário.
    Não fez até agora demagogia nem fará, o que é uma grande virtude. Como PM, foi por vezes demagogo, como PR, nunca.
    Tem mantido um nível de solidariedade institucional quase impecável. Na questão da Madeira, actuou discretamente e repôs a legalidade na ilha.
    Está a milhas daquela garotagem que agora avulta no PSD.
    Nada disto exclui que possa existir um melhor candidato a PR nas próximas eleições. Falas de uma mulher. Mas quem? O cargo não é para grandes protagonismos e intervencionismos. As qualidades referidas de Cavaco aconselham-no para continuar a fazer tandem com Sócrates, se este ganhar as eleições.

  7. ò amigo

    Em que país vive? Eu não acredito, que alguém com as suas facuildades mentais intactas, possa escrever estas bajulações!

    Só é cego quem não quer ver!
    – Desemprego acima dos 8% e provavelmente no 1º semestre chegará aos 10%;
    – Salários congelados e uma reforma da AP aos soluços de forma a não criar convulsões e embaraços ao poder;
    – Não existe nenhum sector de actividade satisfeito com a actual governação socialista;
    – Supervisão bancária por parte do BP, é o que todos sabemos, o governador contra todas as regras éticas e morais, continua incólume e a ser princepescamente bem pago;
    – Negócio da CGD/Cimpor, ética e financeiramente reprovável. Muito ainda está por explicar!
    – PM envolvido em polémicas muito duvidosas, que são abafadas com a total conivência das entidades politicas (leia-se licenciatura (muito) duvidosa, projectos (de não autoria) assinados, freeport
    (muito está p/ explicar);
    – Comunicação social, controlada (“Faz de conta” do Mário Crespo, é um excelente exemplo);
    – Ditaduras, controlo de opiniões, medos, compadrios e multiplos jobs for da boys.

    Muitos e muitos exemplos de uma governação falhada poderiam ser apontados.
    Portanto, meu caro, aconselho a rever e a reflectir sobre estas suas notas.

    abraço

  8. valupi, define:

    Sucesso.

    “- 2009 já só tem 10 meses para dar cabo desta merda toda.”

    Não te preocupes está bem entregue, vão consegui-lo, temos por aí muita gente (in)competente.

  9. Z, a justiça é o princípio e a finalidade última da política. Os partidos deviam começar por ser avaliados pelas suas propostas nesta área.
    __

    Carlos Santos, és uma máquina.
    __

    aires bustorff, nem mais, a Justiça será, talvez, o reduto mais poderoso do corporativismo. E é aquela área onde a figura do pacto de regime aparece como inevitabilidade em democracia. Infelizmente, nem temos PSD, nem temos Presidente à altura do desafio. Quanto ao PS, tem sido prudente ou tímido, consoante a perspectiva.
    __

    ramalho santos, era bem bonito, até glorioso, conseguir ajudar a Guiné a sair da miséria. Quem sabe…
    __

    jafonso, estamos plenamente de acordo. PUM e PIM!
    __

    Nik, não tenho a tua benevolência. Acho Cavaco uma autêntica fraude, um pacóvio com o rei na barriga. Por isso é tão instável emotivamente, como se viu nas desastradas intervenções no caso dos Açores. E o que se passou na Madeira, tanto na sua visita como no caso do Parlamento, é simplesmente imperdoável. Quanto à retórica da “verdade”, e de como se deixa manipular ao serviço da oposição, é uma manha que raia o escândalo.

    Mas é evidente que tem direito ao seu estilo; e às suas limitações, pois claro. Também evidente será que alguma coisa pode ir alcançando, através dos canais de que dispõe, e dos instrumentos e figuras de influência. Só que não chega.

    Sampaio demonstrou que o cargo pode ser para decisivos protagonismos, ao destituir Santana. Eu preferia ter alguém na Presidência que fizesse jus a esse poder.

    Qual mulher? Também não faço ideia. Mas seria muito bom, caso ela estivesse à altura da responsabilidade.
    __

    boss, tens de nos trazer as alternativas ao teu cenário catastrófico. Com certeza, não terás dificuldade em nos indicar o caminho da salvação.
    __

    Ibn, o sucesso a que me refiro é à popularidade dos Magalhães entre os alunos e as famílias. Silenciosamente, uma revolução está a acontecer.

  10. Pois! Já agora porque não comprar bilhetes de vinda também sem regresso. Sugiro nomes: Marcelo, Durão, Menezes, Ferreira Leite, António Borges. Mas há um que não me sai da cabeça. Aquele que o outro lá de cima não queria nem para contínuo das suas empresas. É pá ainda acabei de acordar e já me estão a fazer voltar para a cama. Maldita remela!

  11. Felizmente não somos todos valupianos.Aí vai uma amostra do que se diz no país real.E um abraço ao boss.

    O POEMA DA ‘MENTE’

    Há um primeiro-ministro que mente,
    mente de corpo e alma, completamente.
    E mente de maneira tão pungente
    que a gente acha que ele mente sinceramente,
    mas que mente, sobretudo, impunemente…
    indecentemente.
    E mente tão racionalmente,
    que acha que ,mentindo história afora,
    nos vai enganar eternamente.

    Fora o Silva (O Augusto Santos).O outro é um verbo de encher.Não chateia ninguém.Não pina nem sai de cima.

    Abraço

  12. Ora disseste tudo, Valupi: a justiça é o princípio e a finalidade última da política. Tudo o resto decorre disto.

  13. Nem Sócrates nem Cavaco são o que deveriam ser, mas bajular o primeiro denegrindo o segundo só pode ser piada. Ou facciosismo. Ou os dois, quem sabe. O nível dos PR tem descido paulatinamente, o dos PM abruptamente. Defender desta forma o Sócrates cheira a compadrio. No mínimo.

  14. Se o PS encontrar um razoável candidato presidencial (mulher ou homem), Cavaco não será re-eleito.

    E ainda bem!

    Não que esteja a ser um mau Presidente, pelo menos por ora (mas não poria nem uma unha no fogo por ele…), simplesmente não é suficientemente bom.

    E por um motivo basilar, caro Nik: é o primeiro Presidente da República eleito em Democracia que não se pode reclamar de sê-lo de TODOS os portugueses, como os seus antecessores inequivocamente o foram.

    O partidarismo, ou melhor, o parcialismo de Cavaco Silva é evidente, inquestionável e, para muitos, como eu e o valupi, chocante.

    E, ou me engano muito, ou será isso mesmo, a falta de isenção, que em última análise o fará entrar na História: como o primeiro Presidente português depois do 25 de Abril que não foi re-eleito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.