Febre laranja

À medida que Ferreira Leite continua a falar de improviso, vai aumentando a minha admiração e agrado. É um aumento proporcional à enormidade do que vai dizendo. A última é a da febre, onde é impossível resistir à sua fragilidade. Apetece abraçá-la e dizer Pronto, pronto… Já passou, vai lá para o quarto brincar… A senhora não tem a mínima vocação para o cargo e para a inerente responsabilidade, e por isso ressalta ainda mais admirável a coragem e o sacrifício que exibe. É agora óbvio que ela nunca desejou estar nesta posição, só a tendo aceitado por amor ao partido e genuína indignação com o destrambelhamento de Menezes, a ameaça de Santana e o vazio de Passos Coelho.

As qualidades intelectuais, técnicas e políticas que se dizia possuir não desapareceram, vamos acreditar sem dificuldade. Estão é sujeitas ao Princípio de Peter, devendo ser recolocadas no seu devido lugar na primeira oportunidade. A Manela dá uma excelente terceira linha, falando desbocadamente em reuniões internas e aparecendo perante os jornalistas com uma pose hierática e a fluência verbal das pitonisas. Só que agora já sabemos do que a casa gasta, e o totem foi derrubado. Pelo que a senhora tem de encontrar outra carreira, e eu proponho a via da política-espectáculo, onde facilmente arrumaria em popularidade com o Pulido Valente, Pacheco Pereira e Rebelo de Sousa. Porque na Manela há uma fúria destruidora que só uma fêmea consegue apropriadamente representar. É a pulsão genesíaca que tanto pode criar a luz como instaurar o caos, e isto com segundos de diferença. É assim que devemos entender a referência à interrupção da democracia, essa imagem radical que em poucas palavras une a melhor das intenções com o pior dos propósitos. Ou o tau-tau aos deputados, num responso tão sincero como pífio. Ou agora a febre, falhando por completo a razoabilidade e sensatez do que estava em causa, mas transmitindo essa alucinação maternal que faz do Estado e do Governo um assunto de moral doméstica para vizinho não poder botar defeito.

Obviamente, a chefia do PSD é vítima dos males próprios, ninguém na Comissão Política ajudando a senhora nem querendo saber do que lhe acontece. Depois dá nisto: a postura de atacar o Governo, e Sócrates, a propósito de tudo e de nada surge como verdadeira patologia mental. Todos os outros partidos da oposição fazem o mesmo, todos são uma fraude cívica, sim, mas tal decadência generalizada bem que poderia ter sido aproveitada pelo PSD para se regenerar. Portugal teria ficado a ganhar com a existência de uma alternativa ao PS, e com a existência de um terreno de unidade nacional para as grandes reformas.

Também pode acontecer que o PSD seja incapaz de encontrar cura para a febre laranja. Neste momento, não se conhece nenhum remédio. E o delírio vai aumentando.

8 thoughts on “Febre laranja”

  1. num certo sentido desejo o enterro político do psd, e foste certeiro no diagnóstico acima, além disso o Passos Coelho é a cara da tutela do tubarão do Carbono, já devem estar a imaginar o país a arder num instante para ter de comprar títulos de carbono intermediados pela ecoprogresso ou afins,

    mas isto terá que ser tudo refundado e nem sei como, agora o caminho vai pela Revolução Digital isso creio que não há dúvida,

    está uma bela Primavera

  2. A Manela já era. Está apenas a lutar desesperadamente, cada vez mais sozinha, pela manutenção do cargo no partido, que teoricamente lhe daria acesso à chefia do governo daqui a uns meses. Amor ao partido, o tanas! A Manela queria era ser PM em 2009. Mas não vai ser.

    O Passos Coelho é que se perfila como o verdadeiro candidato do PSD-CDS às próximas eleições. O politicão jovem, bem apessoado, sociável, bem falante que quer privatizar a CGD e entregar a segurança social às seguradoras privadas. O homem que entregará a PT ao engenheiro Belmiro e fará todos os fretes que o poder económico lhe encomendar.

    Segue-se, para breve, o golpe palaciano no PSD que correrá com a Manela Leite e colocará no seu lugar Passos Coelho. O homem está ansioso por liderar o partido e anda em campanha. A entrevista que deu ao programa Bola-Rueff foi muito clara a esse respeito. E o Angelo Correia quase que esqueceu os negócios para se dedicar a orquestrar esta operação.

  3. Isto está mau para o psd-bpn, com tais de publico tvi por trás daquela parceria.

    Angelo é inteligente e pérfido,

    num partido e numa zona de intervenção de gente pérfida, alguns, inteligentes.

    Por agora estão mal, jogaram muitos inteligentes no saloio, estão naturalmente a receber o troco,

    mas o que verdadeiramente constitui um problema, serão as proximas presidenciais

    digo eu…

    abraço

  4. pois, mas por isso mesmo o meu medo é que ela se retire e apareça o outro novinho em folha com os tubarãos afilados (sorry shark c’est pas avec toi), o freeport engalanado e ainda dá merda,

    por isso quase que rezo para que ela se aguente até às urnas e até ando mais compreensivo com a senhora, mas é também porque sou um coração mole, além de que eles no psd até são capazes de escorchar viva quem lhes alimentou as fortunas, aquilo é tudo do pior,

  5. Caro Valupi, já não faz retratos dos caricatos temas de agenda e seus bonecos animados? Está numa de radiografias, assim não vale, um dia destes terá somente gelatinas.
    Os Raios X não dão para “tirar a febre”, em altas dozes reduzem a pó o objecto de análise. A “pulsão genesíaca que tanto pode criar a luz como instaurar o caos”, para não me referir (por dar mais trabalhinho) ao parágrafo anterior, que está mais perto da forma criptónica, com subjectividade analítica que pode revelar o ser verdadeiro. Tenha dó, lixo tóxico, temos montanhas em plena génese. O meu amigo pediu como entrada BPN, BPP ou BP? O Chefe sugere CAIXA com sabores escondidos. O que prefere?

  6. Delirio, e do grosso:

    “Vejam lá se o BE tão lesto em pegar sempre nestas coisas, não vem sempre proteger Sócrates… ”

    A pachequismo retórico que andava a defender os judeus na chacina de Gaza ainda não aprendeu a desembaraçar os novelos da política. Mas como, se ele é parte dela? Eu não vejo adversários políticos em S. Bento, vejo é comerciantes e a maior parte deles não percebe nada do metier…

  7. ESSA É ÓPTIMA…LAMENTAVELMENTE VERDADEIRA !!!
    >
    >
    > Suiça não é banhada por nenhum mar!
    >
    > Até que o Socrates não é tão burro…pois sabia que a Suiça não é banhada
    > por nenhum mar…!!!
    >
    > Numa reunião com o Presidente da Suíça, Sócrates apresenta os seus
    > Ministros:
    > – Este é o Ministro da Saúde, este é o Ministro da Educação, este é o
    > Ministro da Cultura, este é o Ministro da Justiça….
    > E assim foi.
    > Chegou a vez do Presidente da Suíça:
    > -Este é o Ministro da Saúde, este é o Ministro da Fazenda, este é o Ministro
    > da Justiça, este é o Ministro da Educação, este é o Ministro da Marinha…
    > Nessa altura, Sócrates começa a rir.
    > – Desculpe Sr. Presidente, mas para que o senhor tem um Ministro da Marinha,
    > se o seu país não tem mar?
    > E o Presidente da Suíça responde:
    > -Quando Vossa Excelência apresentou os Ministros da Justiça, da Educação e
    > da Saúde, eu não ri…!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.