Leão, mostra a tua raça

Para além de esperar que o Sporting seja punido exemplarmente em consequência da violência contra a polícia dentro do estádio por parte dos seus adeptos, e logo aqueles organizados como claque e claque principal, aguardo as declarações dos candidatos acerca do acontecido. Quem não mostrar a sua indignação dirigida aos que ofenderam e prejudicaram a instituição, provará que nem para roupeiro do clube tem dignidade.

A passagem de José Eduardo Bettencourt corresponde ao período mais desgraçado da história desportiva do Sporting – superando Jorge Gonçalves em irresponsabilidade pela forma como abandonou o clube. A desgraça mede-se pelo afastamento do público, pela morte da festa. E não são as derrotas que a matam, são os derrotados.

9 thoughts on “Leão, mostra a tua raça”

  1. Este ano a raça do Leão mais parece a de um gato. Admirava o Sporting pela sua postura nos jogos – jogadores, directores e sócios. Punha-os a anos-luz dos outros clubes – Benfica e Porto – mas o que vi ontem é desolador. O que mais me entristeceu foram os comentários no final do jogo em directo para a SIC à saída do Estádio. A culpa é sempre das forças de segurança. Não quero dizer que haja um ou outro inocente mas, culpar as forças de segurança é demais. Concordo consigo Val “Quem não mostrar a sua indignação na direcção dos que ofenderam e prejudicaram a instituição, provará que nem para roupeiro do clube tem dignidade”. O futebol é festa, saber perder e ganhar, honrar o adversário e acima de tudo um são convívio entre assistentes.

  2. Caro Val,
    Eu, benfiquista, médio baixo, mas, sobretudo, amante de futebol (aquele Arsenal – Barcelona…um hino ao desporto) só posso estar de acordo com o que aqui você deixa dito.
    Ele há demasiada gente a “querer matar a galinha dos ovos de ouro”…e não se apercebem disso.
    O importante é a Festa e, como você o refere “um são convívio”.
    Eu, velho, sou do tempo em que não havia separação entre adeptos nos estádios.
    Fui muitas vezes a Alvalade, a gritar pelo meu Benfica, quando era caso disso…ao lado de sportinguistas.
    O mesmo nas Antas.
    O mesmo na Luz.
    Desde que inventaram as “claques”, mais parece nome de putas, e que as deixaram infiltrar-se por proxenetas (Porto) e por mafiosos da droga e nazis (Porto, Sporting e Benfica…) é o que é.
    Os “bifes” acabaram com o Holigans enquanto o diabo esfregou um olho.
    Em Portugal tem de ser feito e…rapidamente.
    Abraço solidário com as suas invectivas e preocupações.
    JA

  3. Não é bem assim! Nesse tempo havia bancadas dos sócios. E os mais fanáticos estavam lá!
    Sempre que um sócio levava um acompanhante do clube adversário para a bancada dos sócios, e ele se manifestava, o mais certo era levar uma carga de porrada.
    Hoje, vêm-se grupos de amigos, mesmo num Benfica/Sporting, lado a lado e sem problemas!
    Mas sim, concordo que o problema actual é o das claques. Para mim são marginais disfarçados com as cores do clube!

  4. @Valupi quando falares de Jorge Gonçalves, que deu cabo da vida por causa do SCP, sê mais rigoroso e não embarques “no que por aí se diz”. Conheço bem o que se passou e o papel daqueles que o traíram. Revê a história dos acontecimentos confere-a com as sentenças judiciais que se seguiram e és bem capaz de ficares bem mais perto da realidade. Sabes que era o vice-presidente, dessa direção, que lhe antecedeu? (Não ponho, valha o rigor, NUNCA em duvida o já falecido presidente que era um Homem honesto…)
    Quanto ao resto o que ontem se viu no campo e nas bancadas, dá para muita reflexão. Até mesmo este cacharolete de candidatos com manos da mana, bófias de comportamentos duvidosos misturados com ex maledicentes “profissionais” & bufos, Lda…Olha, é tudo muito mal cheiroso.

  5. Além de terem ido buscar um treinador com o 5º lugar como credencial e um «armani» que já em Agosto se previa não dar nada, persiste o problema das claques. Ou os clubes acabam com as claques ou as claques acabam com os clubes. Não há volta a dar.

  6. Caro Sousa Mendes,
    Eu sou velho de 64 anos.
    Vivi no Porto entre 1963 e 1967, numa casa de parentes, todos eles, sócios do FCP.
    Eu, benfiquista, fiz-me sócio do FCP e com eles ia para a tal bancada dos sócios.
    Quando o Benfica ia às Antas…lá estava eu a gritar (quando era caso disso…) pelo meu clube.
    E nada me acontecia.

  7. Caro Zé Maria!

    Jorge Gonçalves deu cabo da vida por causa do Sporting? Não terá sido por causa da gestão ruinosa do seu escritório de despachante oficial?

    Ou não é verdade que quando concorreu para a presidência do clube, já estava meio arruinado, não pagando sequer os vencimentos ao pessoal a tempo e horas?

  8. @ Meu caro C. Serra, a falta de pagamento a que se refere e bem, ocorreu depois da saída de Jorge Gonçalves do SCP. Tais situações, embora com atraso, foram mais tarde regularizadas. Mas esses foram problemas menores. Jorge Gonçalves, hoje, nada deve a ninguém e, ao que julgo saber, continua credor do Sporting. Em todas as direcções que se lhe seguiram sempre foi reconhecida a situação de credor do clube em virtude do negócio “Frank Rijkaard”. Lembra-se? O próprio Dr. Jesus Oliveira, um homem sério, afirmou-o no tempo do Cintra, em mais que uma Assembleia Geral, na qualidade de Presidente do Concelho Fiscal. Estava lá e ouvi. A “arapuca” foi-lhe montada dentro do clube por um inqualificável, na altura vice-presidente da sua direcção. E mais não lhe digo porque há coisas que de tristes nem me apetece comentar.
    Isto é um esclarecimento que aqui deixo em honra de um amigo. Nada mais me move. Acredite.
    Cumprimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.