Ir para além da Troika, e muito para além do respeito próprio

Queria escrever-vos hoje, nesta página pessoal, não como Primeiro-Ministro mas como cidadão e como pai, para vos dizer apenas isto: esta história não acaba assim.

Passos

Eu quero chegar a casa, depois de ganhar as eleições, todos os dias e quero que a minha filha tenha orgulho daquilo que está a ser feito.

Relvas

9 thoughts on “Ir para além da Troika, e muito para além do respeito próprio”

  1. Pois não acaba assim, não. Ainda deve vir por aí mais uma dose de austeridade que é para não sermos piegas…

  2. Imagina se o PPC fosse de Nóias à Moda do Hugo Chazes …

    Imagina uma versão deste spot com o Passo Coelho http://www.youtube.com/watch?v=n4sdk7Zyaa8

    Tinha que arranjar uma coisa para me refazer Moralmente daquele post-Pedro …

    Só faltava um vídeo do gajo a chorar baba Y ranho para aquilo ficar composto …

    Imagino a galhofa de bastidores a colocarem as vírgulas … Não há cara para vergonha é o que se conclui.

    PS.: Tudo fixe Valupi? … Continuo dedicada aos Líbios. Outra vergonha sem ponta para se lhe pegar. Vale. Abraço.

  3. Gosto de hugo chavez.socrates tambem gostava e até por isso foi maltratado! gostei de o ouvir dizer: nós não devemos ser sectarios,nos temos que ir alem da esquerda. o sectarismo em portugal é o licor preferido dos sociais fascistas do pcp e do albergue espanhol (dentro de um taxi) do bloco de esquerda.Buena suerte para chavez.

  4. “… esta história não acaba assim.”

    … pois não, em 10 horas já arrecadou 7.000 insultos no feiçebuque, não há carlos abreu amorim que chegue para calafetar o dique de indignação que vai rebentar. o cavaco já deveria estar a ouvir o conselho de estado sobre a dissolução do parlamento, se forma novo governo de iniciativa presidencial ou se vamos para novas eleições.

  5. tenho pena da filha! chega à escola e ouve chamarem todos os nomes e mais algum ao pai.Chega a casa…vê um homem que mentiu despoduradamente na sua frente! e fica desnorteada.Vida dificil…

  6. Até aqui brincou com os funcionários. Confirmado que foi que as gorduras equivalem às armas de destruição massiva do Iraque da guerra golfo 2 (ou seja até podem existir mas são escassas e inofensivas), agora que as politicas de empobrecimento do povo não enriqueceram o estado (antes pelo contrário) e impedidos pela ideologia de renegociarem seja o que for, foram enfim obrigados a meter a sério a mão do bolso de quem não lhes deve obediência. Devemos esperar o fim da graça? Se não for agora, quando será?

  7. Maria Rita

    Concordamos (dps da infâmia Líbia: renasci. Não acredito acredito em histórias da carochina das américas & Santos Obama). Viva Chavez!.
    Agora. Eu apenas sugeria um copy-paste Literal do spot Hugo Chavez em que se mudaria o Chavez para Coelho. Portanto: o efeito sonoro da palavra Coelho, com toda a alma Y entusiasmo de Hugo Chavez. Estás a topar o terror:

    ” Coelho ya no soy yo!, ¡ Coelho es un pueblo!. Coelho somos millones, tú también eres Coelho mujer portuguesa, tú también eres Coelho joven português, tú también eres Coelho niño português, tú también eres Coelho soldado português, tú también eres Coelho pescador, agricultor, campesino, comerciante, porque Coelho no soy yo, ¡Coelho es un pueblo! … ” assim dito pelo Pedro, o Coelho. Yep. Temos de caçar o Coelho senão a caça somos nós. Parece que viramos reserva de caça financeira. Vale.

  8. Eu compreendo que o Relvas queira chegar a casa todos os dias…
    Deve é ser cada vez mais difícil o Relvas sair de casa todos os dias…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.