2 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Numas coisas sim, noutras não. José Seguro poderá fazer um último favor à direita, deixando arrastar e apodrecer a vida dentro do PS. Até os eleitores já não esperarem mais nada do PS. Receio que aconteça mesmo isso. Mas não me espanta. Afinal, foi este mesmo PS que elegeu Seguro, o anti-Sócrates. E sabia bem o que fazia. É triste reconhecê-lo, mas a verdade é que os militantes do PS votaram no esquecimento da obra do governo Sócrates, revendo-se em Seguro. O PS pode acabar diluido, depois do poder absoluto da Direita, exercido com mão de ferro e apoio total das “forças vivas” do país. Por muitos e bons anos. Basta pensar como uma governação desastrada de quase dois anos está a ser convertida numa viagem triunfal de um novo herói nacional, Gaspar, entronizado pela troika. Puderam contar com um PS amorfo, depois da oferta do poder, em bandeja, do BE e d PCP no chumbo do PEC IV. “Glória aos vencedores”, aclamará o povo, secularmente habituado à submissão dos que triunfam. Trinta anso foi curto para mudar as mentalidades. E os novos emigraram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.