Entrelinhas

Joana Amaral Dias – talvez o melhor par de mamas da política nacional se excluirmos o Carlos Abreu Amorim – deu uma entrevista onde deixa duas revelações:

1ª – Que se identifica com Ferreira Leite no desejo de afastar Sócrates mesmo que isso implique ver um desqualificado qualquer como primeiro-ministro.

2ª – Que está na altura de Louçã arrumar as botas e entregar a chave da casa ao José Manuel Pureza.

Espera, não foi bem isto que ela disse?… Pois devia ter dito.

26 thoughts on “Entrelinhas”

  1. O pior é que o José Manuel Pureza consegue acumular ser pastor evangélico em sentido figurado, assim estilo Louçã, e também em sentido real.

  2. Mistério.
    Nunca lhe consegui “visualizar” o par de mamas sob os hábitos de sacerdotisa da cretinice.
    Acho uma afirmação muito ousada ou delirante do Valupi, a menos que já tenha tido oportunidade de lhe vasculhar por baixo.
    Sem ofensa, para o Valupi.

  3. Bom dia Val,
    Discordo do título do post. Não foi nas entrelinhas. a Dra. Joana diz com toda a clareza aquilo que sintetizas.
    Quanto às mamas, sem as ter visto, penso que o CAA ganha.
    Quanto ao pureza é como diz o Luis Grave Rodrigues, passaráimos a ter um pastor real.
    Ou seja o BE está lixado. Antes isso.
    Bom domingo

  4. Quanto às ditas, como nunca as vi, não me pronuncio, mas que o timbre e o sotaque da “piquena” me bolem com os nervos é verdade!
    As parecêncas com a Ferreira Leite irão acentuar-se com o tempo, mas o que gostei mais foi quando ela afirmou que formar uma equipa dela não estava fora dos seus horizontes!!!
    Presunção e água benta…

  5. Não sei quem lhe fornece a indumentária, mas cada vez que vai à televisão leva uma roupa diferente isso é verdade. Se a gaja tem esse guarda-roupa, porra! bem pode começar a dar alguma aos pobrezinhos que ela tanto ama. E se não mostra mais as mamas, que devem ser das poucas coisas boas que ela tem, é porque pretende que os tele-espectadores prestem atenção àquilo que lhe sai da boca. Se tivesse um decote mais ousado a gente estava-se cagando para as tretas que lhe saem da cloaca.

  6. quais mamas? aquilo é enchumaços, no tijolo é tudo a fingir, na assembleia fazem turnos para parecerem muitos, nos debates argumentam com documentos falsos, manifs e greves pcp/cgtp metem emplastro à frente da câmara para dar ideia que foram eles que organizaram. aquilo é leasing e logo à noite deixa de existir por falta de votos para pagar as prestações.

  7. .. as mamas…
    as mamas…
    (com musica de CCArmo de “os putos”,,,)

    só acrecento estas palavras
    em homenagem as mulheres e homens
    que o são de facto
    e se sabem colocar acima dessa contigencia natural
    e estruturante
    do sexo…

    quem és Joana amorim????

    abraço Valupi

  8. João Lisboa: és uma besta. E repara que te digo isto com respeito e propriedade.

    Respeito, porque ser uma besta no HTML (não estou a referir-me à tua pessoa, claro, calculo que sejas um gajo porreiro) corresponde ao teu exercício ridículo de queres forçar a malta a ler as cretinices pseudo-políticas da desgraça do teu blogue neste e em todos os blogues em que comentas. Pareces um ardina que apregoa as virtudes de um jornaleco da sua exclusiva autoria. Eu rio-me muito com isso. É uma figurinha bestial e triste, tipo palhaço felliniano.

    Propriedade porque, como melófilo, há muito tempo que me tenho cruzado com a tua carreira de crítico musical. E assim reconheço a tua bazófia transmediática dos jornais para o HTML. Considera este comentário uma prova de contacto de um fã.

    E toma lá a minha boca húmida no seio da tua boca imunda.

  9. Sou uma mera leitora de blogs.
    Por norma não dou opiniões, leio, assimilo, concordo ou não, em silencio.
    Hoje ao ler sobre “as mamas da Joana Amaral Dias” fiquei perplexa!!
    Por quê falar-se tanto sobre isso?
    A senhora em questão às vezes irrita-me, confesso, pelo tom de voz, a arrogancia da certeza das suas afirmaçoes (Ha, doce passáro da juventude) o sorriso irónico, quando o rangel fala, enfim, mas quando se fala dela, q é sem dúvida, bonita ( genes felizes) inteligente, antes de se fazer a critica às palavras, fala-se de mamas!!
    Com franqueza, deixemos a anatomia das mulheres em paz. Bem sei, q é dificel senhores, mas consideração é uma bela palavra!
    cumprimentos
    Ah, quase q me esquecia, votei PS

  10. ana castro fernandes, e quando às mamas do Carlos Abreu Amorim, podemos expressar opinião ou também devemos manter o recato e inibir o entusiasmo?

  11. votaste mal, pá, pra quem é silenciosa, voataste mal, pá, como votam todos os que votarem hoje, pá, a joana amaral é quem? tamém desfila na assembleia e olha pra tras e poe o focinho sobre os ombros, pá. deixa lá as mamas da mulher em paz, pá, há tanats em portugal e sem implantes pá.

  12. oh minha! fala-se das mamas, porque o assumpto é mama. confundes inteligência com barulho e falta de educação e beleza com boazona, ganda cú e alto par de mamas.

  13. Ana… tens razão,

    mas acho que aqui as mamas em questão

    eram mais a arrogancia intelctual e outra de certo(a)s gajinho(a)s

    que povoam esta nossa aldeia politica…

    abraço

  14. “Considera este comentário uma prova de contacto de um fã.

    E toma lá a minha boca húmida no seio da tua boca imunda”

    Caríssimo: nada tenho contra as suas pulsões homoeróticas. Acontece apenas que não pratico. Vai ter de encontrar outro parceiro.

    As maiores felicidades.

  15. “ana castro fernandes, e quando às mamas do Carlos Abreu Amorim, podemos expressar opinião ou também devemos manter o recato e inibir o entusiasmo?”

    Valupi, tens de reconhecer que às vezes puxas um pouco para o ordinarote. Sobretudo quando te inflamas acerca de ordinarices…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.