Domingo de votos

 

 

Por um dia, não interessa quem és, quanto vales, o que fazes, onde chegaste, que poder tens. Por um dia, a opinião que depositas na urna é tão válida como a de um poderoso, a de um simples, a de um mestre, a de um rico , a de um remediado, a de um intelectual, a de um analfabeto. Por um dia, não és mais que os outros, e também não és menos. Por um dia, a sociedade relembra-te o que és e frequentemente esqueces: igual.

Bom voto.

12 thoughts on “Domingo de votos”

  1. podiias ter posto o tino de rans ou a lurdes da educação. é um concurso para ver quem é mais feio , né? esses dois que omitiste ganhavam , de certeza.
    se é para escolher governantes , porque carago não conheço praticamente nenhum? lá vi o eanes e o cavaco. os outros?
    deve ser por isso que alguns clamam por circulos não sei das quantas.acho bem. porque quem vê caras não vê corações.

  2. Por um dia, colocam-te à frente uma bandeja com excremento de várias cores e consistências e mandam-te escolher com a liberdade investida nesta festa. És rei, por um dia, meu grande felizardo, mas fica sabendo que não há perna de javali nem cona de castelã à borla. Bom apetite, pois, já que o proveito depende bastante da composição mineral e vitamínica do repasto em segunda volta.

  3. No que diz respeito ao papelinho é uma verdade quase absoluta (pois não juro que não haja quem vote por outro(s) e mesmo por mortos), mas a igualdade fica por aí, pois a minha opinião pouco mais além vai, e a de muitos deles ultrapassa, de longe e muitas vezes, o limite do aceitável numa democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.