Em vez de criminalizar o enriquecimento ilícito não seria melhor ilegalizar o enriquecimento criminoso?

«O antigo ministro frisou: "este país foi à falência não só por políticas erradas, mas também por práticas de compadrio e corrupção entre Estado e privados". E elencou um conjunto de propostas para combater a corrupção e aumentar a transparência. Nomeadamente, as ideias de se avançar com um plano nacional contra a corrupção, criar uma agência nacional contra a corrupção, lançar um tribunal especializado e avançar com leis contra o enriquecimento ilícito, ou acabar com os recursos ilimitados dos acusados de corrupção, aguardando o resultado dos recursos em liberdade "até morrerem de velhos ou os processos prescreverem".

Outras das propostas avançadas por Álvaro Santos Pereira passam por reforçar a Procuradoria-Geral da República, nomeadamente em termos de recursos humanos, e lançar uma política de zero euros de prendas, não só para membros do Governo, mas também na Administração Pública.»

Fonte
__

Que saudades de um político com o nível intelectual, o carisma político e a estatura moral do Álvaro Santos Pereira. Um dos tais raríssimos políticos que não mente, não teme e, acima e antes de tudo, não corrompe nem se deixa corromper por prendas de valor superior a zero euros. É alguém desta estirpe que devemos colocar à frente do combate à bandidagem socialista e blococentralista, escória que domina as polícias e os tribunais, já para não falar na comunicação social que amordaçaram (como se pode ler e ouvir na “imprensa de referência” onde estão sempre a falar no assunto com justíssima indignação).

As soluções do Álvaro são as que se impõem, vai sem discussão. Trata-se, no fundo, de multiplicar o número dos actuais magistrados no Ministério Público pelo número de militantes do PS (uma fórmula que o senhor inventou no Canadá e tem agora a generosidade de partilhar connosco) de modo a acabar com essa desgraça que vem dos tempos do Condado Portucalense, isso de os corruptos aguardarem em liberdade “até morrerem de velhos ou os processos prescreverem“. Com o Álvaro a mandar nisto, provavelmente esses tais corruptos não chegariam a morrer de velhos e jamais se aceitaria a prescrição de processos que dão tanto trabalho e despesa a montar.

Um Estado de direito democrático pode ficar com a consistência de um pastel de nata? Para o bravíssimo Álvaro, não só pode como deve.

9 thoughts on “Em vez de criminalizar o enriquecimento ilícito não seria melhor ilegalizar o enriquecimento criminoso?”

  1. O Álvaro é idiota e perigoso é um alivio não ter responsabilidades executivas.

    Sobre a Justiça no entanto também é preocupante o recente aumento dos Juízes, pelo menos por um governo de esquerda, pelas razões indicadas aqui:
    https://causa-nossa.blogspot.com/2019/04/privilegios-12-remuneracoes-e-pensoes.html?m=1

    Não sei sinceramente, se também não haverá também um conflito de interesses da ministra da Justiça com as suas funções como magistrada.

  2. Não me recordo o que fez o Dr. Álvaro Santos Pereira, nem o seu patrão Victor Gaspar, contra a corrupção, quando estiveram no governo…..

  3. Este macaco lá do poleiro a onde emaranhou de director da OCDE, vá-se lá saber como, quer transformar aquela organização no seu “plano inclinado”.
    E parece que o Angél está a dar-lhe corda ao jeito e manha do Mário Crespo.
    O ministro tão medíocre que até outro medíocre como Passos se apercebeu da sua gigantesca mediocridade (quando cheguei ao Ministério encontrei lá dois carros de luxo inúteis, dixit) revelada cada vez que abria a boca como i) a do cluster do pastel de nata ii) a dos dois carros eléctricos de que Sócrates se servia para lançar na opinião pública o seu plano da “mobilidade electrica” iii) na visita a uma exposição de mobiliário, para elogiar o fabrico nacional, acerca de uma cadeira de estilo e design soltou de sua prvoíce: ‘até parece uma cadeira feita lá fora’.
    Da sua cabeça e boca era uma permanente soltura de palermices.
    O homenzinho parecia uma anedota ambulante mas isso fazia-nos rir e era o menos o pior foram os danos e prejuízos que tal merdas causou à economia portuguesa basta lembrar-nos do caso da fábrica de baterias para carros eléctricos que deixou cair propositadamente porque, tal como pensava, destinava-se aos “carros de luxo” do futuro
    E vem um malandro destes falar de políticas erradas e corrupção?
    O que fez ele e continua fazendo deve chamar-se o quê?

  4. não é a multiplicar pelo número de militantes do PS, que há milhares deles sérios e com valor, é só pelos que pertencem à maçonaria e aos que não se apeiam do poder, a famiglia, vá lá. acho que se justificava um judite para cada um desses. e para os tais barões do psd, também.

  5. Como é que um gajo que escreve umas larachas populistas num blogue chega um dia a ministro? Só mesmo com o catedrático do Passolas. Quando até a professora Marilu foi um dia ministra das finanças. Era só nível. E depois ainda há quem se admire dos despachos na praia…

  6. o salazar esteve lá 40 anos, o antónio costa vai para 36 anos, 28 deles já em cargos de alguma importância, se ganhar a s eleições são mais uns 4, se se candidatar a PR , outros 5 no mínimo, já vai em 45 anos.
    podíamos fazer as contas a outros políticos, era giro, às tantas o botas , coitado era um aprendiz.
    isto não me parece admissível em quem chama fascista e ditadura e bla bla. às voltas que o mundo dá para chegar ao mesmo sitio com outra denominação.

  7. Nesta país, que é mais uma caverna de condicionados que se dizem amantes da liberdade (mas desde que seja só retorica para que se possam incluir nas manadas) e em que conta mais o olhar tribal do que as convicções pessoais, é com esperança que se lê esta entrevista do ex-director do El Mundo. Está aqui tudo desde as pressões , ao triunvirato que constitui o poder ( representado na RTP pelas 3″irmãs) a perseguiçao a politicos incomodos etc..
    https://m.eldiario.es/politica/llegada-Podemos-Gobierno-decision-evitarlo_0_885062412.html

    Também em Espanha está há muito na berra o caso Villarejo, um expolicia reformado que espiou todo o mundo com tendo dentro da policia e que obteve ilegalmente acesso ao telemóvel do lider do Podemos, Pablo Iglésias, a mando do PP.

    https://m.eldiario.es/politica/Villarejo-participo-investigacion-Pablo-Iglesias_0_882612373.html

    Agora imagine-se isto acontecer por cá…ou será que já aconteceu?

  8. O Jumento escrevia em 14/01/2012
    Modelo Imaginário
    O Ministro da Economia (Álvaro Santos Pereira) insiste na necessidade de criar a multinacional do pastel de nata para salvar o país.
    Depois de terem promovido o pessimismo desdobram-se agora em mentiras optimistas.
    Lisboa morre, os restaurantes fecham, o pequeno comércio vai fechando as portas e são muitos milhares de lojas fechadas e já se vai de marmita para o emprego e até os empresários já começam a recear o pior.
    Sente-se medo e revolta, no mercado, na mercearia, na rua, no autocarro ouve-se um povo revoltado, em todo o lado sente-se o medo do que pode acontecer num país que gente incompetente que se transformou numa panela de pressão.
    Dizem que o povo é manso mas já é mais fácil entrar numa base da Nato do que no Ministério das Finanças e aos ministros ninguém os vê cheios de medida de segurança e para isso aumentaram o ordenados das polícias.
    Ouve-se gente a falar baixa, entre o ranger dos dentes e são audíveis os sinais de revolta.
    O Governador do Banco de Portugal ou o Eduardo Catroga andam na boca de toda a gente e são os símbolos vivos da injustiça social, do abuso e do oportunismo.
    O governo evoluiu da incompetência para a irresponsabilidade e querem agora transformar os portugueses em cobaias, querem empobrecer o país ajustando-o a um modelo imaginário.
    Regaram o país com gasolina e agora brincam acendendo fósforos.
    Valupi, o que foi que te aconteceu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.