Eis os corruptos que ainda falta apanhar na “Operação Marquês”

Na quarta-feira, o Estado usou a 'golden-share' (direitos especiais) para vetar a compra da Vivo pela Telefónica, durante a assembleia-geral de accionistas da PT, apesar da maioria (74 por cento) ter dado luz verde ao negócio. "Desde que se respeite o quadro legal, o Governo tem todo o direito de utilizar os instrumentos à sua disposição para defender aquilo que considera um interesse estratégico de Portugal", afirmou Cavaco Silva, citado pela agência Lusa, à margem de uma visita a uma das empresas do grupo A. Silva Matos SA. "O Governo considerou que estava em causa o interesse estratégico de Portugal e, se é assim, tomou a decisão que considerou adequada, por isso há que respeitar totalmente essa decisão", disse.


Fonte

O ex-primeiro ministro Pedro Santana Lopes disse hoje à Lusa que se estivesse no Governo acionaria a "golden share" do Estado na PT para impedir a compra da Vivo "nem que a Telefónica oferecesse dez vezes mais".


Contactado pela agência Lusa, o ex-presidente do PSD disse ser "absolutamente favorável à decisão do Governo" e acrescentou que ficou "muito satisfeito de ver a convergência institucional entre Governo e Presidente da República nesta matéria".


Fonte

A maioria dos portugueses considera que a Portugal Telecom não deve vender a operadora brasileira Vivo à Telefónica. O estudo da Eurosondagem mostra também que a maioria dos inquiridos defende que o Estado deve usar vetar este negócio.


Fonte

14 thoughts on “Eis os corruptos que ainda falta apanhar na “Operação Marquês””

  1. É por singelos trabalhos como esta postagem, cuja elaboração não vamos encontrar de certeza em nenhum jornal do sistema, que a malta deixa de comprar jornais e procura informação e tratamento de informação noutros locais.

  2. Ó Lucas, o Valupi andou a tarde inteira a coleccionar links… depois da nojice do seu amante.
    Para quê? Bem, podes não acreditar que exista gente assim: para dar de mamar a loucos como tu.

    Cum camandro!

  3. “AQUILO COM QUE FOMOS CONFRONTADOS NÃO PASSAM DE SUPOSIÇÕES QUE AINDA POR CIMA SE CONTRADIZEM ENTRE SI”
    by advogado de Ricardo Salgado á saída do interrogatório do MP.

    Já aqui tínhamos sido alertados para o facto de que o procurador Rosário Teixeira ser um lunático completamente perdido no meio do seu mundo de elucubrações. O facto de se ter agarrado ao seu amigo das finanças de Braga em vez de deixar entrar o ar e a luz da PJ ainda veio agravar mais a situação.

    Em Março saiu uma acusação esquizofrénica de fazer corar as pedras, e tiram-se umas mil certidões … ou uns 10 milhões delas, uma por cada português que concordou com o veto do Governo à venda da Vivo à Telefónica.

  4. Resposta da defesa: ah e tal, eles são todos advogados… prove lá sôtor Sócrates, é ou não é verdade que o sôtor Armando Vara e o Santos Silva e o Barroca e o Lalanda e o Bataglia e o Ricardo Salgado e o Abrantes Serra e e são ou não são todos “advogados” como uma uma boa advogada que o sôtor teve respondia pelo nome de senhora Jasmim que, embora se tenha perdido na arte do stand-up comedy, brilha ainda hoje a grande altura com outros pândegos no Aspirina B?

    “Amigos” e mais “amigos” (e um advogado que andava esquecido na moleirinha do Valupi, claro):

    José Abrantes Serra, advogado que será suspeito de crimes de tráfico de influências e fraude fiscal pelo seu envolvimento em negócios da antiga PT, como a venda da Vivo, segundo disse a SIC.

    e

    José Paulo Bernardo Pinto de Sousa (é o primo gordo ou é o do retiro espiritual em Kung Fu que estava num mosteiro da China, ou eles são a mesma pessoa?)
    Ricardo Salgado
    Domingos Farinho e dama (Jane Kirkby, a senhora tem nome)
    Armando Vara
    Carlos Santos Silva
    Joaquim Barroca
    João Perna
    Paulo Lalanda de Castro
    Inês do Rosário
    Bárbara Vara
    Gonçalo Trindade Ferreira
    Diogo Gaspar Ferreira
    Rui Mão de Ferro
    Helder Bataglia
    João Abrantes da Serra
    Valupi (já foi mais)
    e outros democratas.

    Tangas (em actualização).

  5. MRocha, não surpreende a defesa da criação de comissões censórias para definir quais são as notícias falsas e quais são as notícias verdadeiras que podem ser publicadas, por quem acha que a dignidade moral de um bébé humano é equivalente à de uma mosca.

  6. Portantes se bem entendi Vexa entende que os corruptos que ainda falta prender são os elencados no seu post, e uma vez que aí se incluem, também, a maioria dos portugueses .
    Socrates, na realidade, começou por opor-se à venda, mas, mais tarde, ela acabou por fazer-se e já não ví qualquer manifestação de oposição, nem utilização da golden share para vetar .
    O que estará a ser investigado, será um possivel acto de corrupção ( Ricardo Insonso teria pago a J Inocencio e Panca do Valupi para este não usar o direito de veto ) .
    Como o mais certo é Ricardo morrer tranquilamente em casa, na cama, sem sequer ter ido alguma vez a julgamento ( caso papel comercial do GES vendido no BES e outras cenas de aldrabice ) e como estamos em presença de crimes de COLARINHO BANCO, o procurador usa as mãos e os pés, para ir arrastando o processo .
    De outro modo : como face à legislação vigente, não há forma de fazer justiça em tribunal com relação a ” uns gajos e a uns tipos” ( terminologia patriarcal socialista ), que num caso, escaqueirou um País, no outro, espatifou um banco, vai-se fazendo a justiça que se pode .

  7. Entao, ninguém fala do artigo de hoje do Expresso sobre a operação Marques?. Ainda acham q sao todos inocentes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.