De facto, um homem invulgar

Passos é aquele líder da oposição que pensou ser necessário pedir a ajuda externa logo em Outubro mas que, não se sabe porquê ou a mando de quem, resolveu prolongar a agonia das contas públicas viabilizando o Orçamento só para, afinal, derrubar o Governo assim que este consegue um acordo na Europa que acabava com o espectro da ajuda externa e seus colossais prejuízos.

Seja qual for o ângulo de análise, estamos realmente perante um homem invulgar.

3 thoughts on “De facto, um homem invulgar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.