De atalaia

Bem-vindo, Lenine

Uma crise que, apesar das intensas manobras de propaganda e das tentativas de reabilitação da ideologia dominante, nos mostra que o sistema capitalista contém em si mesmo a crise, trazendo para a ribalta da reflexão política e ideológica a actualidade e validade das teses fundamentais do marxismo-leninismo sobre o funcionamento do capitalismo.

Jeovás e comunistas, os mesmos sinais do fim do mundo

Muitos de vós estarão decerto relembrados dos discursos que marcaram o ano de 2009. Falava-se muito de “mudança” e do “diálogo”. Foi o tempo, que alguns parecem agora fingir não ter vivido, do Prémio Nobel para Obama e das promessas esfarrapadas da paz mundial e do fim do unilateralismo. O Mundo ia mudar, dizia-se…

Aqueles que tanto criticaram o PCP quando afirmámos a necessidade de confirmar com os factos esses elaborados discursos, que falem agora! Que falem e nos digam o que pensam da profusão de focos de tensão em todo o Mundo.

Processos revolucionários em curso, o imperialismo está condenado

Nesta e em todas as lutas que contribuam para travar o passo ao imperialismo que nestes tempos parece todo poderoso mas que, como a realidade demonstra, não tem as mãos totalmente livres e se confronta com a resistência e luta, seja no Médio Oriente e Ásia Central, aqui na Europa ou na América Latina onde os povos protagonizam processos revolucionários de afirmação da sua soberania e independência e se lançam na construção de novas avenidas da esperança e do futuro.

Um país que se degrada desde 25 de Novembro de 1975

O rumo que o país segue é o da degradação da democracia política, da democracia económica, social e cultural que se reflecte e atinge todos os domínios da nossa vida colectiva e subverte o próprio regime democrático.

Com o PCP, acabam os recursos

Mas também é justo reconhecer que no caso Casa Pia foi feita justiça ao fim destes longos anos, o que é bom para a justiça e sobretudo para as vítimas deste processo que viram condenados como criminosos os seus agressores.

Um partido cercado

A cada medida, a cada investida que vise esmagar os interesses populares é preciso responder, levantando a cabeça, tomando nas mãos a luta, as pequenas e as grandes lutas, rompendo o cerco das injustiças, para passar à ofensiva!

PCP candidata-se à Presidência

É por tudo isto que a candidatura do PCP, assumida e bem pelo camarada Francisco Lopes, emerge com redobrada actualidade e importância.

O partido único

O PCP é um partido de confiança, que está na linha da frente dos grandes combates que hoje se travam, que analisa e denuncia corajosamente a situação e os problemas, o único que mobiliza, organiza e dá confiança à luta dos trabalhadores e do povo.

__

Fonte

14 thoughts on “De atalaia”

  1. UI ,UI, esta a custareme falar sobre um partido de esquerda.mas lá vai.sou sindicalizado.no sbsi.foi a tendencia que mais me fodeu durante este tempo todo.fodeu,por querer foder o patrão,fodeu o dito e o trabalhor.fodeu só por foder.tanto que quem ficou fodido fui eu e muitos outros,fodidos,só por os fodelhões de serviço,acharem que deveriam foder alguma coisa,foderam e foderam mesmo,só porque tinham que foder alguem.é da praxe. viva a luta da foda .viva o oprario que fode o oprario.viva a luta pelo gozo da luta,só pelo gozo.Foda-se,quem me devia defender e me fode,para ter um orgasmo sindical………………………………..

  2. “O trabalho e a arte, os dois principais elementos construtores da humanidade,…”

    Também gosto muito desta versão de que a arte não é trabalho. Deve ser assim a modos que uma bênção divina. A criatividade, a originalidade, a harmonia, a beleza, em suma, a generalidade das qualidades estéticas caiem do céu aos trambolhões. Só temos que as aparar cá por baixo.

  3. Algrabio, és de direita pá? Oube, já cumeçamos a tere algu em cumum, meue.
    Deixa adibinhare o teu partido F. O. D. A. Aranjaste as assinaturas necessárias para o tribunale cunstitucionale, meue?

    pinto, just shut your stupid mouth. So what? You know the guy and? duh! Who the fuck cares about that?

  4. Daniel Sousa e Silva,

    “Blondewithaphd, como te sentes, visto que toda a gente, nomeadamente eu, sabe quem tu és? :)

    Se era isso que querias dizer, então o teu comentário é de facto interessante, enquanto o da Blondewithaphd permanece envolvido em denso mistério com maiúsculas separadas com tracinhos.

    Tra.quinas,

    A tua preocupação com o detalhe revela o tesouro que ninguém suspeitava existir num intelecto como o teu. Deixa-te disso e confessa que andas à deriva.

    VEGA9000,

    Fizeste bem não te expandires. Mais duas linhas e lavar-te-ias em lágrimas, que é o que normalmente te acontece quando vês aviões a jacto on DVD.

  5. tra.quinas,

    trabalho que se preze é o trabalho operário (a classe mãe), o resto são acessórios e intelectualices. A propósito, um residente no Barreiro acaba de me informar que a Câmara Municipal erigiu recentemente, numa das praças da cidade, o monumento à Família Operária (pai,mãe e filho) no mais puro estilo piroso-revolucionário.
    Pessoalmente, acho discriminatório. Caramba, porque não um monumento à família de empregados de comércio, de engenheiros informáticos ou mesmo (penso que até seria bastante actual) à família de professores?
    Já nem sequer proponho a heresia de que a estátua fosse à Família Arquitecta, Família Publicitária ou Família Médica!

  6. ugh, edie, fui ver a estátua. Piroso é apelido. Também não entendo a necessidade de fazer estátuas destas de raiz, quando deve haver toneladas de “famílias operárias” em armazéns na Europa de leste. Sempre eram o produto genuíno.

  7. O daniel pinto é um gentleman. Um lorde. Num é? O gajo quando dá corda ao mastro, só não vai à CNN, anunciar o facto, porque num gostam de jornalistas talibãs.

  8. Giroflé, é defeito profissional. Sabes que são os detalhes que fazem as grandes obras.
    Mas não te preocupes porque enquanto andares por aqui em pisca-pisca tipo farol, nem a imensa bruma nos impede de chegar a porto seguro.
    Podias ter aproveitado para partilhar toda a tua iluminação e esclarecer-nos sobre o sentido da frase. Assim és mais tipo pirilampo mágico que rabeia por entre o escuro breu.
    Em qualquer dos casos terás sempre quem orientes.

  9. edie, não nos podemos deixar aburguesar. Convém erguer bem alto e venerar os tradicionais ícones que nos afastem dos fantasmas do desejo individual e do diabo do imperialismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.