Jesus Correia

Tinha que ser ele a dar este pontapé de saída
Ele foi uma luz nos meus olhos pequeninos
Momento mágico no caminho da nossa vida
A trazer ao campo a música de cinco violinos

Naquela parte da relva é que ele dantes fugia
Até ao fim do campo lá na zona da bandeirola
Lançando entre os adeptos uma nova euforia
Do golo que não se ensina em aula ou escola

Tinha que ser ele a dar este pontapé de saída
No meio do clamor daquela grande multidão
Era uma memória vivia, não estava esquecida
Pedro Barbosa deu-lhe um abraço de capitão

Numa vida com pouca relva mas muita areia
Há momentos em que vale a pena uma espera
No pontapé de saída suave de Jesus Correia
Era Verão. De repente era de novo Primavera

One thought on “Jesus Correia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.