Da capacidade de regeneração da política

“Tenho a honra de anunciar que recebi há momentos a confirmação do dr. Fernando Nobre de que aceita o convite que lhe dirigi para ser, na próxima legislatura, o candidato do PSD a presidente da Assembleia da República. Desta forma o Dr. Fernando Nobre aceita integrar, como independente, as listas de candidatos a deputados do PSD, encabeçando a lista pelo distrito de Lisboa”, confirmou Pedro Passos Coelho na sua página no Facebook.

O líder do PSD justifica a escolha do ex-candidato à Presidência da República argumentando que os resultados que Nobre conseguiu nas últimas eleições mostram que “existe um segmento expressivo de portugueses que acreditam na capacidade de regeneração da política”.

Fonte

6 thoughts on “Da capacidade de regeneração da política”

  1. regeneração. ai, isso é querer voltar atrás.

    (mas não é preciso ser tanto à frente – de 1851 à proclamação da república é muito atrás) :-D

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.