Currespondência

No dia 17 de Fevereiro, recebemos cá na casa um email que reza assim:

Companheiro(a),

Segundo uma análise do Expresso aos valores das sondagens do PSD e dos seus líderes desde 2005, a actual liderança é, segundo o Expresso, a pior desde 2005.
Curiosamente, esta liderança que tanto criticou e exasperou a anterior liderança tem que engolir as palavras do Expresso que mostram que Luís Filipe Menezes nunca teve valores negativos na apreciação da sua pessoa.

Convém relembrar que durante a presidência de Luís Filipe Menezes ainda não se ouvia falar de crise, Portugal presidiu, durante 6 meses, à União Europeia, os professores ainda não tinham realizado duas mega-manifestações, não havia o caso Freeport. Agora, com todo o descontentamento que existe na sociedade portuguesa, o PSD não consegue subir na opinião dos portugueses. E para cúmulo, temos que ouvir o Miguel Portas, do Bloco de Esquerda, afirmar que as hipóteses do PSD ganhar as eleições são iguais às do BE.

É caso para reflectir e alguns fazerem um “mea culpa”.

Saudações Sociais Democratas.
A Causa!

Ontem recebemos um email assinado por D. Duarte de Bragança; cuja qualidade política, intelectual e literária pode ser aferida, com grande economia de caracteres, recorrendo ao seguinte excerto:

Para ultrapassarmos as dificuldades, precisamos de todos os nossos
recursos humanos em direcção a uma economia mais “real”, mais
sustentada, mais equitativa, uma economia em que respirem todas as
regiões a um mesmo “pulmão”.

E hoje recebemos esta coisa:

Curso de Astrologia em Lisboa
Dias 3 e 10 de Fevereiro, das 20H às 00H00

Ainda se aceitam inscrições

Um aprofundamento da teoria dos Arquétipos de Carl Gustav Jung, bem como das dinâmicas entre o consciente e o inconsciente – Sombra, Animah, Animus, Self, Individuação, Imago Dei – é desenvolvido ao longo do curso.

O Novo Ser, em incubação em todos nós hoje, é fruto não apenas da evolução psicológica e psicoafectiva, o amadurecimento integral das diferentes partes do ser, tal como descrito nos 12 trabalhos de Hércules e na tradição astrológica, mas principalmente fruto da Graça operando de dentro para fora, de cima para baixo, em contínua NEOGÉNESE libertadora.

As funções hoje conscientes – correspondendo aos planetas pessoais – tornam-se gradualmente subconscientes e o foco do Ser Consciente transfere-se gradualmente para o nível intuitivo e, em certos casos, para o nível espiritual – níveis regidos por planetas suprapessoais ou mesmo por corpos celestes ainda por revelar no nosso sistema estelar.

Este novo ser – o ser gnóstico – encontra-se representado pelo centro do Zodíaco, o centro do mapa astrológico, pelo 13º signo, o Unicórnio, o Atman.

© André Louro de Almeida

Alguns, mais apressados, não relacionarão estes três emails, sendo incapazes de estabelecer nexos e proximidades em matérias aparentemente tão díspares. Não sabem o que perdem.

21 thoughts on “Currespondência”

  1. não te esqueças que Socrates reclamava-se de ser a ‘parteira’ do ‘novo homem’, portanto está certo. E ainda temos o Incal.

  2. isto parece a batalha naval, três tiros no torpedeiro, como é que fundos que apostam na descida ganham? Ora esta confesso que me ultrapassa, até ver,

  3. se tu fosses para deputada europeia, se calhar eu votava,

    No entanto o que dizes escrevi eu como risco à vista e depois inevitável em 2003, a não ser que se desacoplasse a espiral de financiamento da guerra do Iraque. O que tu chamas paragem cardíaca eu chamo cavitação da árvore financeira, dá parecido,

  4. portanto legitimas a posição anteriormente avançada pelo Sampaio, está certo para regular o impasse. Olha lá que eu sei muito bem que o objectivo final desta fase do capitalismo é pôr os Estados, ou seja os contribuintes, a pagar muito aos bancalhões através da fantochada do rating associada ao risco da dívida, vou encomendar a derrocada da poor, e lembrar que já no século XVI os Függer foram para o maneta da maneira que convém lembrar, pois é

    Sampaio, meu caro, releia o mito fundador da Europa, não pode haver touradas com sangue em Portugal: umas brincadeiras com o touro está bem, mas sem sangue, maldição de Zeus,

    não esqueça o rex pater europaea proferido em 799

  5. Não é só o tamanho da caixa de correio que me assusta. O post do Valupi está demasiado críptico, ou entretenedor, para o meu entendimento do significado das aguarelas nacionais no contexto da estratégia global sionobanksteriana. Desejo-lhe, não obstante, animador Vital deste blogue que sempre foi, muitas e demoradas reacções dos comentadores mais preparados que eu para mungirem essa vitela da indústria do arrasto.

    No entretanto, ouvi ontem uns zunzuns em S. Mamede que o Carlos SANTOS e uma sua admiradora de nome Paula (deixa-te de) Fitas têm um encontro marcado na leitaria do costume para discutirem o seu novo livro “E agora, Obama, não vais deixar-te de merdas duma vez por todas e obrigar o Paulson a dizer para onde foram os 1,7 trilhões de dólares?” e, também e de longe mais importante, as pequenas diferenças entre o “empreendedorismo” dele e o “empreendorismo” dela.

    Um representante da Academia Nacional dos Neologismos de Meia Idade estará presente para arbitrar de croissant na mão, caso não se chegue a acordo antes do consumo do primeiro pastel de nata.

    Isto é que é rir! (enquanto não chega a guerra ou as fomes que nos andam a preparar).

  6. camarada Estaca, comigo não te preocupes que eu sou inconvidável graças aos céus, noutros tempos tive de não responder a umas dezenas de convites para deixar isso firmado, mando uma bojarda vai que não vai aqui e chega,

    quanto a isso dos european bonds parece-me que acho bem no entretanto, tu não?

  7. Z,

    Não sei nada dos “european bonds”. Provavelmente mais uma medida “anti-crise” atamancada pelos melhores cérebros europeus da “ciência” de Economia. O jogo da cabra cega deve ser muito mais excitante do que essa notícia, qualquer miudo o sabe. Especialmente quando já andam por aí vaticínios de que os USA vão dar o peido mestre económico muito em breve, o mais tardar daqui a 18 meses.

    Agora esse link do “elas” é que me fez rir. Clube dos Pensadores, my flucking foot! A mim parece-me mais uma iniciativa maçofraldiqueira para dar uma oportunidade aos pretensos adversários políticos de trocarem impressões sobre o estado incurável do pensamento lusitano. E quem melhor que ninguém poderia escrever um “mesofácio” ao livro? O mesocrata do Alegre, pois então. E assim anda o sucialismo!

  8. Estaca,

    são elas mesmo, os puttos não se vendem, voam.

    Se eu bem percebo os european bonds convertem dívida pública dos Estados em dívida europeia – acho bem não vou descansar enquanto o serviço da dívida externa de Portugal não estiver compensado por forma a não sermos sufocados, vá lá que estamos majorados pela Itália e pela Bélgica e talvez por outros.

    Espero que esse peido-mor dos EUA não ocorra, seria um sofrimento imenso para mares de inocentes e como sabes quando chega a extremos ocorre a ultima ratio regis, com ou sem cão d’água,

    et on y va

  9. Caro Valupi, sem pressa alguma e não ganhando nada, arrisco, que é tudo da mesma fonte, e daí? Há muito boa gente que não deve ser internada, simplesmente por não causarem dano ao próximo. Mata lá a curiosidade da malta. Quem é o bicho e onde está o “nexos” que eu não achei?

    Mais curiosas são as entradas do Z, animam e esclarecem qb nas buscas que faz, o ESTACA finta a Fitas (que é boa rapariga, garanto). O Prof. das económicas pregou-me um susto com o livro do Obama. Comprei um sobre o mesmo tema, só pela capa, há uns tempos e ainda não o abri. Queres ver…. Felizmente tinha lido algo sobre o autor, só não me lembrava.

    A Maria João Rodrigues com este texto fez de mim um Doutor em Macro Finanças, e quem não tenha atingido o grau, pela simples leitura deste artigo deve voltar à caixa de partida (a caixa anda aqui às voltas). Que é pedagógico, não se pode negar, com uma lógica de pára/arranca que só um asno não salta.

    O Al Capone foi preso (e daí foi para o inferno) só por ter feito mal as contas, estes …. nem contas fazem, é pataca a mim, pataca a ti, tomem lá os cimentos, dá para cá o banco tipo polvo. A construtora troco-a pelo “polvo” das ecologias.

    Tenho para a troca um “futuro” PR, lance mínimo um PM mais cinco reguladores (do vinho, dos trapos, da sopa dos pobres, dos sem abrigo).
    Só se aceitam propostas dos próprios.

  10. Z, o novo homem está sempre a nascer. É essa a História da Humanidade, pois.
    __

    Vítor Jesus, estou muito tentado a concordar contigo.
    __

    ESTACA, achaste demasiado críptico?! Ó homem, então tu descobres conspirações com sede no fundo do Mar Morto e agora deixas-te assustar com o PSD, o pretendente e o maluco?… Não me desiludas, eu de ti espero sempre a revelação dos segredos que nem Deus tem cachimónia para descobrir.
    __

    mf, acertaste em cheio.
    __

    ramalho santos, os nexos são os que cada um puder, ou quiser, encontrar. É esse o prazer do exercício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.